Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Seg | 30.03.15

GORDURA SATURADA E ÓLEO DE COCO

Dr. Luís Romariz

Nos anos 60’s a indústria alimentar queria que os consumidores comprassem as suas margarinas e óleos hidrogenados, pelo que desacreditaram as gorduras tradicionais através de campanhas e mentiras na comunicação social. O azeite, o óleo de coco, a manteiga, e a banha passaram a ser diabolizadas – devido ao seu conteúdo em gordura saturada - como causadoras de doença cardiovascular. Quatro décadas passadas, e no meio de uma epidemia de obesidade e cancro, redescobrimos o quão saudáveis eram essas gorduras então proscritas. As margarinas e os cremes vegetais – mesmo os que são publicitados por atletas e aceites por sociedades de cardiologia – são perigosos para a saúde humana podendo levar a doença cardiovascular e a cancro. Os alimentos super processados, repletos de aditivos, conservantes e xarope de frutose são os verdadeiros culpados da epidemia actual.

Os benefícios do óleo de coco, bem como do azeite, enchem livros científicos e páginas de estudos médicos publicados em revistas credíveis. A indústria alimentar usou estudos feitos com óleo de coco parcialmente hidrogenado para provar que esta era uma gordura maléfica. Na realidade, toda a gordura hidrogenada – trans - é maléfica. Na realidade o óleo de coco virgem é extraordinariamente saudável. No qual se estudaram dois grupos distintos. Em 1981 foi efectuado um estudo publicado no American Journal of Clinical Nutrition relativo a um grupo de polinésios encorajados a ingerir óleo de coco, e verificou-se uma melhoria acentuada no fluxo circulatório. Outro estudo – o paradoxo francês – reporta-se à boa saúde cardiovascular dos franceses face à sua alta ingestão de gordura animal.

Metade do óleo de coco é ácido laúrico, o qual se converte em monolaurina que elimina bactérias, fungos, vírus, e parasitas. Predominam os ácidos gordos de cadeia média, usados para produção de energia, ao invés dos óleos vegetais nos quais predominam os ácidos gordos de cadeia longa armazenados sob a forma de “mau” colesterol. Quando o fígado metaboliza (transforma) os ácidos gordos de cadeia média formam-se corpos cetónicos os quais reduzem o apetite. Assim, o óleo de coco ajuda a manter o peso. O óleo de coco virgem é um super alimento, melhorando a saúde cardiovascular, sara as células lesadas que podem levar ao cancro e desintoxica o corpo.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.