Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Dom | 24.05.09

PODERÁ O CÁLCIO PIORAR OS OSSOS?

Dr. Luís Romariz

Muitos de vós sofrem ou poderão vir a sofrer de osteoporose. Mas os medicamentos desenhados para a tratar são perigosos e cheios de efeitos secundários. Felizmente, há terapias seguras que são alternativas válidas aos tratamentos da “moda”.

A osteoporose é um problema muito comum, caracterizada pela perda na qualidade dos ossos que se apresentam porosos e frágeis, o que aumenta o risco de fracturas, particularmente nas ancas, vértebras e punhos. De facto, afectará metade das pessoas que estejam a ler esta crónica.

Há no entanto dois mitos acerca desta doença que é altamente invalidante. O primeiro tem a ver com o conceito errado que a osteoporose se deve a uma falta de cálcio. A segunda passa pela ideia de que o tratamento passa pelos bisfofonatos (fosamax, actonel, bonviva) que são actualmente a terapia da moda. Esta será a pior das estratégias pois embora haja aumento da massa óssea nas densitometrias, a qualidade do osso – na biopsia – é de muito má qualidade, e a terapia é um veneno! Estas drogas matam as células ósseas responsáveis pela destruição óssea normal para o processo de regeneração – os osteoclastos. Quando estas células morrem só ficam os osteoblastos, os quais são formadores de osso. Assim, ficamos com um osso mais denso, mas NÂO mais forte. Na realidade os ossos ficam mais fracos, e a longo prazo aumenta o risco de fracturas ósseas. Os ossos passam permanentemente por um processo de remodelação em que a uma fase de destruição se segue outra de construção de osso novo. Ambas as células são necessárias, poise não houver destruição óssea também não haverá construção nova. Outro fármaco a evitar são os corticoesteroides (tratamento da asma) pois aumentam o risco de osteoporose.

Uma das melhores estratégias para evitar a osteoporose consiste em:

·       Formar vitamina D a partir dos raios solares

·       Efectuar exercícios com carga

·       Comer alimentos ricos em proteína – a matriz óssea é feita de proteína – e muitos legumes e frutos pois são excepcionalmente ricos em minerais (cálcio incluído) e corrigem a acidose metabólica de baixo grau induzida pela moderna alimentação, a qual ajuda a dissolver os ossos.

·       Ingerir sal marinho não refinado, pois tem todos os minerais necessários – o osso é formado por cerca de uma dúzia de minerais.

·       Suplementar a alimentação com vitamina K2, a qual demonstrou aumentar a densidade óssea.

Convém não esquecer que a optimização hormonal – testosterona – está implicada na formação de um osso de boa qualidade, e que a inflamação de baixo grau – tratável com óleos ómega-3 – ajuda a lesar os ossos.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.