Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Sex | 22.05.09

MORTALIDADE ASSOCIADA AO SOBREPESO E À MAGREZA

Dr. Luís Romariz

A mortalidade de forma geral é menor nas pessoas com um índice de massa corporal – BMI – entre os 22.5 e os 25 kg/m2, independentemente do sexo e da idade. Quer nos baixos BMI, quer nos elevados há uma associação com alto risco de mortalidade a curto e a longo prazo. Estes dados foram extraídos de estudos em que participaram no total cerca de 9000 000 pessoas – o que é muitíssimo – com uma média de idades de 46 anos, e seguidas durante 8 anos.

A mortalidade subia cerca de 30% por cada aumento de 5 unidades na BMI, e concomitantemente aumentava cerca de 25% por cada diminuição de 5 unidades abaixo dos 22.5%.

Como comentário posso dizer que a BMI correlaciona-se com a tensão arterial, as “gorduras” no sangue, e a diabetes o que explica muitos dos seus efeitos na mortalidade cardiovascular. Como sempre tenho chamado a atenção o fulcro da nossa saúde está no equilíbrio dos sistemas que a evolução aperfeiçoou para nós. Os valores de gordura corporal baixos expõem-nos a um risco acrescido. Tal como para o colesterol total, aqui parece haver um fenómeno chamado de curva em J, em que a mortalidade vai decrescendo à medida que decrescem os valores da gordura corporal, mas volta a aumentar a partir de um ponto mínimo em relação à gordura corporal. Tal como gordura não é formosura, magreza não é sinónimo de saúde.