Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Sab | 11.01.14

CÉREBRO: ESSE SUPERCOMPUTDOR!

Dr. Luís Romariz

Identificamos um principal culpado pela doença de Alzheimer, pelo AVC e pelo declínio cognitivo associado ao envelhecimento. O nome desta condição chama-se hipoperfusão cerebral, consequência neste caso de um decréscimo do fluxo de sangue arterial que chega ao cérebro. Resulta uma serie de alterações patológicas que diminuem severamente as funções neurológicas.
A maioria das pessoas, à medida que vão envelhecendo sofrem de obstruções ao nível do fluxo sanguíneo cerebral tendo como principais sintomas a perda de memória, a depressão e, a disfunção cognitiva. O impacto a longo prazo revela-se sob a forma de AVC, e demência, e Alzheimer. A reversão desta condição é extremamente difícil, mas não impossível!
O envelhecimento está ligado a um menor fluxo sanguíneo cerebral, e a resultante hipoperfusão causa lesão e morte celulares. A hipertensão acelera a atrofia cerebral, levando ao início de num círculo vicioso no qual a baixa de tensão nestas artérias lesadas causa hipoperfusão, e a hipertensão resultante da passagem do sangue nos vasos lesados também acelera o processo. À medida que o cérebro vai mirrando, vão-se perdendo funções e capacidades cognitivas.
O diâmetro dos vasos sanguíneos capilares cerebrais é tão diminuto, que os glóbulos vermelhos têm de alterar a sua forma para se conseguirem espremer através deles, e mesmo as plaquetas – mais pequenas – correm o risco de entupir estes vasos se algumas delas sofrerem uma agregação anormal, levando a uma trombose cerebral (AVC). Há fatores de risco que concorrem para isto, nomeadamente:
• Homocisteína
• Fibrinogénio
• Proteína C recativa
• Triglicerídeos
A melhor terapia consiste na prevenção à base de nutrientes, hormonas e medicamentos, bem como exercício físico e alteração dos estilos de vida. O exercício cerebral à base de leitura, e novas aprendizagens constitui um bom instrumento terapêutico.
Os fármacos e as hormonas são de estrita apreciação e prescrição médica, mas quanto aos suplementos podemos fazer:
• Vinpocetina
• Vitamina E
• Ginkgo Biloba
• Ácido alfa lipoico
• Carnitina
• Huperizina A
• NAC
• Multivitaminas
• Chá verde
• Gastrodia
• Ómega-3 (EPA + DHA)
Tudo vale a pena para preservarmos o cérebro em pleno. As consequências do declínio cerebral e as sequelas de AVC são algo de tenebroso para os doentes e para os seus familiares mais próximos.

2 comentários

Comentar post