Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Seg | 16.09.13

REGRESSO ÀS AULAS

Dr. Luís Romariz

 Para além da aquisição de toda a panóplia de material escolar, será bom não descurar a saúde cerebral das nossa crianças. O DHA – um tipo de omega-3 – é vital ao desenvolvimento cerebral E é-o especialmente nas crianças, pois têm o seu cérebro em desenvolvimento ao mesmo tempo que estão num processo acelerado de aprendizagem. Nestas, as crianças hiperactivas beneficiam muito mais... deste ácido gordo, embora esteja provado que o ser humano, independentemente da idade, beneficia da ingestão de elevadas doses de DHA – entre 2 a 4 gramas. Mais, sabemos que doses destas quando associadas ao exercício aeróbico promovem novas conexões inter-neuronais. Nas crianças, o DHA potencia a acuidade visual, as capacidades cognitivas e a aprendizagem, e os lobos frontais têm uma necessidade acrescida para terem um desempenho óptimo. Esta região do cérebro é a responsável pelo planeamento, resolução de problemas, e concentração e atenção, e ajuda ainda a controlar as estruturas associadas ao comportamento. Quando suplementadas com DHA as crianças apresentam melhores resultados e aptidões, bem como melhores interacções sociais. Uma dose diária de 1200 de DHA – não são 1200 de ómega-3 – é a mais indicada para a optimização cerebral, mas dado que as dietas modernas têm deficits em DHA, as dose podem e devem ser aumentadas. Há muito que sabemos que a falta de DHA está associada a depressão e a ansiedade. Esta última, por causar inflamação nos nervos, é particularmente gravosa nas crianças em fase escolar. O DHA também propicia à formação de protectinas e resolvinas as quais são essenciais para o cérebro ter uma boa tolerância ao stress. A protecção destas estruturas é vital ao ser humano, pelo que alguns derivados dos citrinos – a nobiletina e a tangeritina – oferecem protecção dinâmica anti-stress e anti-aging. Estes flavonoides (antioxidantes) têm propriedades anti-inflamatórias, para além de muitas outras, e são muito úteis quer na doença de Alzheimer, quer no Parkinsonismo. Assim, são de primeira linha na protecção das células cerebrais nas crianças, nomeadamente nas crianças em fase escolar. Por tudo isto, aconselho vivamente a incluir na dieta das nossas crianças o peixe azul e gordo, bem como os citrinos – embora de sabor mais intenso, os sumos obtidos por centrifugadoras têm mais propriedades do que os obtidos a partir de espremedores. Não convém descurar o potencial da suplementação alimentar com estes autênticos medicamentos naturais, que certamente serão encontrados à venda nas dietéticas e outras lojas especializadas.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.