Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Ter | 12.03.13

DIETA MEDITERRÁNICA

Dr. Luís Romariz

Embora haja muitas variações da dieta mediterrânica, o seu padrão reside numa alimentação sem alimentos processados. A ênfase nos vegetais frescos, nos frutos secos, e no azeite, a par do vinho tinto – elevado conteúdo em resveratrol – conduz a uma dieta altamente saudável. Todavia, convém não esquecer um factor confusional, raramente presente nos estudos clínicos de longevidade. Trata-se do sol. A radiação solar UVB faz produzir vitamina D, a qual tem acções importantíssimas no nosso corpo incluindo o aumento da longevidade. Agora, um estudo, considerado um marco, revela evidência de que o que importa é a qualidade da gordura ingerida e não a sua quantidade. O alto conteúdo em ómega-3 contido na dieta mediterrânica proporciona ganhos de saúde importantes. Um estudo importante, efectuado em Espanha, e que incluiu 1500 indivíduos entre os 55 e os 80 anos, seguidos durante 5 anos, mostrou uma diminuição no enfarte do miocárdio de 30% e no AVC em 49% nas pessoas que aderiram à dieta mediterrânica. Assim, o papel causal da dieta mediterrânica na prevenção da doença cardiovascular tem uma elevada probabilidade biológica. Recomendo uma dieta pobre em HC (apenas vegetais e frutos), rica em gordura saudável como o azeite e manteiga. O peixe gordo, o marisco, e os frutos secos devem fazer parte importante desta dieta. Algum vinho tinto ajuda a prolongar a longevidade. O sol é parte imprescindível no estilo de vida mediterrânico, e nos meses em que a radiação solar é mais ténue devemos suplementar com uma associação de vitamina D e K2.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.