Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Seg | 06.08.12

PROTEÍNA PARA EMAGRECER SAUDAVELMENTE

Dr. Luís Romariz

A quantidade e a qualidade da proteína ingerida na alimentação é o factor dietético que mais influencia a taxa metabólica, favorecendo a perda de gordura. A qualidade da proteína também ajuda à manutenção da massa muscular nomeadamente nas pessoas seniores, altura da vida em que se instala a sarcopenia (diminuição muscular associada ao envelhecimento). A proteína de alta qualidade também favorece a imunidade, o “colesterol”, e tem importante função antioxidante; mais, regula a leptina e a insulina que são hormonas fulcrais no risco de diabetes e da obesidade. A quantidade ideal de ingestão proteica varia desde0.8 a2 gramaspor quilograma de peso corporal. A proteína (os aminoácidos) tem a capacidade de ser convertido em açúcar à medida que o nosso corpo (principalmente o cérebro) dele necessita, ou seja, estabiliza a glicemia afastando-nos da diabetes e excesso de peso associado. A grande realidade é: quando aumentamos a qualidade da ingestão proteica no limite superior dos dois gramas por quilograma de peso corporal, os aminoácidos como a leucina (que é metabolizada nos músculos ao invés do fígado) favorecem directamente a musculatura incluindo a queima de calorias que leva ao emagrecimento saudável. Para quem não tem alergia às proteínas do leite, a melhor e mais saudável solução consiste na ingestão de whey (proteína de soro de leite) o qual não contém a caseína que é a proteína comummente implicada nas alergias e intolerâncias. A leucina melhora o desempenho da insulina (a hormona do armazenamento) ao nível muscular, nomeadamente baixando a produção de triglicéridos, o que diminui a resistência à acção da leptina – que comunica ao cérebro que estamos com bons depósitos de gordura e é altura de parar de comer e começar a gastar o que se armazenou. Esta é uma das principais razões para que se ingira um pequeno-almoço proteico, sendo a outra o facto da proteína aumentar o metabolismo do fígado em 30% durante cerca de 12 horas, o que leva directamente à queima de gorduras.

5 comentários

Comentar post