Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Qui | 19.07.12

ARTROSE, ESSA (DES)CONHECIDA!

Dr. Luís Romariz

Por volta dos sessenta e cinco anos, cerca de 80% das pessoas apresentam evidência imagiológica de osteoatrose. A maioria dos médicos considera a artrite como uma doença inflamatória, e a artrose como uma patologia única e exclusivamente de desgaste, pensando que não há cura em ambos os casos. No entanto, na osteoartrose há uma exposição inicial de fibras de colagénio das cartilagens articulares – as estruturas programadas para a absorção dos choques -  ao meio ambiente articular. Isto é o suficiente para criar uma destruição do colagénio tipo II, por activação do sistema imune. Esta é uma activação complexa que termina com a destruição da cartilagem, expondo as superfícies ósseas uma à outra. Claro que o desgaste conta para essa exposição do colagénio, e é razão para o maior aparecimento desta patologia nas articulações mais sacrificadas – quer pelo excesso de peso, quer por impactos crónicos – e nas pessoas com maior actividade específica. Mas nem oito, nem oitenta!

O sedentarismo articular, por sua vez, inibe a activação dos mecanismos de recuperação articular face ao mínimo desgaste. Portanto, tem sido assumido que a artrose é inevitável e incurável! O tratamento ideal deveria consistir na reeducação do sistema imune face ao nosso próprio colagenio, prevenindo uma reacção imune exagerada e fatal. Vários estudos mostram que a suplementação com colagénio tem um impacto extraordinariamente positivo na resolução desta doença. Mais recentemente, a administração oral de um complexo à base de colagénio desnaturado de galinha provou ser eficaz nesta patologia, actuando de uma forma análoga às vacinas para as alergias. A terapia clássica com glucosamina e com condroitina (Optimus) fornece as matérias-primas para a formação de colagénio, pelo que ainda assim apresenta bons resultados. Resumindo, a investigação recente, mostra que a erosão da cartilagem articular causada pelo desgaste do envelhecimento é o factor precipitante da artrose, mas em seguida são postas em marcha forças poderosas que iniciam uma cascata de lesões, a qual culmina com a destruição da arquitectura articular e óssea. Até agora, para além dos AINE’s (anti inflamatórios) e das injecções intra-articulares de ácido hialurónico (que promove a formação de colagénio) pouco mais havia a fazer. Agora, surge uma luz ao fundo do túnel com a terapia baseada na suplementação com colagénio tipo II desnaturado, o qual funciona como uma vacina anti-alérgica.