Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Qua | 20.06.12

Astaxantina e pycnogenol!

Dr. Luís Romariz

Qual a diferença entre o pycnogenol(extrato casca pinheiro marítimo francês) e extrato graínha de uva (OPC) em termos de proteção? O preço do pycnogenol é mais caro e dizem os especialistas que eles são iguais. Fala-se no paradoxo francês em relação ao resveratrol, mas o que não se fala é que uma casta de uva tinta ( Merlot) que é mais rica em resveratrol entra na composição dos vinhos franceses.Fala-se no Krill Omega 3 com astaxantina com preços muito caros, será que vale a pena? A astaxantina é boa para bronzear? Qual é o melhor tratamento para as hemorróides? Será a utilização de diosmina + hesperedina+rutina+ castanha da índia+ ruscus+hamamélis+vit c+resveratrol+ pycnogenol. Atenciosamente,

D. Pinho

Caro leitor

O pycnogenol actua sobre a enzima que converte arginina em óxido nítrico, o que faz dilatar as artérias e reverter, quanto mais não seja parcialmente, a disfunção endotelial.Assim, melhora o desempenho cardiovascular e sexual masculino (disfunção eréctil).

O extrato de graínha é apenas rico em antioxidantes, não tendo interferência sobre a óxido-nítrico-síntase. O paradoxo francês tem a ver com o facto de os franceses comerem bastante gordura animal e serem extraordinariamente saudáveis do ponto de vista cardiovascular. Pensou-se que seria do vinho, mas eu acho que a ingestão de gordura animal é fundamental para sermos saudáveis. Também há um paradoxo espanhol! Quanto aos ómega-3 eu prefiro o óleo de sardinha ou salmão (ou o super EPA/DHA) na dose de 1 grama a cada refeição. Quanto à astaxantina, para mim essencial, tomo-a à parte na dose de 8 mg dia.Tem umam fabulosa protecção cutânea sobre os radicais livres produzidos pela radiação solar. Em relação às hemorroidas, eu preferiria a 1ª opção.