Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Ter | 22.10.13

O LADO NEGRO DOS MEDICAMENTOS!

Dr. Luís Romariz

O que parecia ser, há alguns anos atrás, uma nova era de esperança na indústria farmacêutica, com o aparecimento de novos fármacos, está a tornar-se cada vez mais num pesadelo.
Foi o Vioox, o primeiro anti-inflamatório inibidor da COX2, da MSD, o qual não atacava o estômago, mas que rapidamente se percebeu que dava conta dos intestinos e que se revelou fonte de graves problemas cardíacos, com algumas mortes à mistura: Foi retirado do mercado há uns anos. Foram os bifosfonatos – fosamax e fosavance, etc. – que não só não melhoram a osteoporose, como a pioram. No entretanto são causa de fibrilação auricular (arritmia grave) e de necrose da mandíbula. Mantêm-se no mercado! Eles são as Estatinas, que pretensamente baixam o colesterol que nos mata, o que não é verdade. Mas aqui lidamos com o papão. Se não toma, vai ter um ataque cardíaco! Nunca se diz que mais de metade dos doentes que sofreram um ataque cardíaco tinha níveis de colesterol baixos, nem que os que o têm alto não sofrem os ataques, necessariamente! É a droga maravilha, mas apenas para quem vende. Não fazem nada ao dito colesterol, mas atacam os músculos, músculo cardíaco incluso, e levam muitas vezes à morte por rabdomiólise! Um espanto! Os laboratórios têm feito de tudo para se furtarem às evidências, que eles muito bem conhecem. Eu já conversei com alguns de vocês em particular, eu sou totalmente contra o fármaco Finasterida, para a hipertrofia da próstata, na dose de 5 mg, ou para a queda de cabelo, na dose de 1 mg. Eu já tive tantos pacientes no meu consultório afirmando que esse medicamento destruiu suas vidas. As minhas opções passam pelo Permixon para a próstata e por outros métodos para corrigir a alopécia. Pois bem, eis que nos confrontamos com a última maravilha já reconhecida por eminentes colegas meus. Eles tomam Finasterida por períodos tão curtos como uma semana, e isso destrói suas vidas, eles ficam fracos, deprimidos, impotentes. O problema é que quando param de tomar o medicamento, os sintomas continuam. Nós não sabemos o porquê! 
Hipogonadismo: termo médico que define redução acentuada na atividade funcional das gônadas - no caso dos homens, nos testículos. Isso conduz à uma grande queda na produção de testosterona entre outros factores. Também são muito comuns os seguintes sintomas:
• Perda de interesse sexual, ausência de pensamentos sexuais. Perda de sonhos eróticos.
• Disfunção eréctil
• Perda de ereções matinais
• Perda de ereções espontâneas
• Perda de ereções noturnas
• Perda de sensibilidade no pénis
• Diminuição no tamanho do pénis erecto
• Diminuição no tamanho dos testículos
• Dor nos testículos
• Diminuição do volume ejaculado
• Perda de intensidade nos orgasmos
• Dificuldade para atingir o orgasmo
• Ginecomastia (crescimento anormal das mamas em homens)
• Espasmos musculares
• Fadiga, cansaço constante
• Pele seca
• Perda ou diminuição na capacidade de memória comparado com anteriormente
• Dificuldades cognitivas (dificuldades de compreensão, resolução de problemas, processamento de informações.
• Voz embolada (em casos mais raros)
• Insónia e sono leve
• Perda de motivação, ambição
• Depressão, melancolia
• Ansiedade extrema, ataques de pânico
Pois bem, acabei de vos apresentar a síndroma pós finasterida.
Talvez daqui a uns anitos se fale dele com mais acuidade. Até lá, esperemos que uma andorinha possa fazer a Primavera!

Seg | 21.10.13

ZINCO vs ENVELHECIMENTO

Dr. Luís Romariz

A alteração das proteínas celulares com a consequente aglutinação numa massa disforme e disfuncional é uma caracteristica e causa do envelhecimento, e do inicio de doenças degenerativas. Consiste nas proteínas que enfraquecem as células nervosas, como é o caso nas doenças de Alzheimer e de Parkinson. O zinco é um nutriente indispensável para a adequada formação das proteí...nas. O “negócio” principal da actividade dentro das células envolve as proteínas/enzimas. Estas requerem estruturas apropriadas de forma a poderem efectuar o seu trabalho, que envolve elaborara proteínas que comandam as acções dentro da célula. Quando isto se torna ineficiente conduz à acumulação de proteínas alteradas as quais se aglutinam e causam problemas associados ao envelhecimento. Isto é muito visível nos diabéticos, pois o açúcar (glicose) forma um tipo de caramelo com as proteínas celulares, nomeadamente o colagénio, lesando-as. O zinco é fundamental para a formação apropriada das proteínas. Isto ajuda a ultrapassar o uso e desgaste corporal. Também é relevante o papel dos antioxidantes flavonóides, como é caso dos contidos no extracto de grainha de uva, pois ajudam a preservar a estrutura das proteínas. Alguns sinais típicos da insuficiência em zinco consistem na lentificação do crescimento da unhas (redução na taxa de síntese proteica), no seu enfraquecimento (baixa integridade das proteínas), bem como manchas brancas (reflectem a inadequada formação proteica). Dado que as unhas são uma estrutura proteica que cresce rapidamente, o seu estudo permite-nos ter uma ideia do metabolismo proteico corporal.

Qua | 16.10.13

A TIRÓIDE E O TEMPO!

Dr. Luís Romariz

A flutuação das temperaturas meteorológicas na Primavera e no Outono colocam um tremendo desafio à tiroide. De facto, quem tem problemas, mesmo que mínimos, da tiroide pode sentir-se com menos energia, pior humor, e sentir que algo não está bem. É mais difícil de engrenar para as tarefas do dia-a-dia, e de se sentir normal. As variações da temperatura ambiente são um abanão na nossa tiroide, podendo ficar-se angustiado mesmo que esteja um dia maravilhoso. A hormona da tiroide tem de ajustar o stress das alterações na temperatura, o que geralmente demora cerca de sete dias a acontecer. Pode ser necessário uma ajuda extra à tiroide, à base dos nutrientes que ela precisa para funcionar. Assim, nutrientes como o aminoácido tirosina, o iodo, o selénio, e vitaminas do complexo B, podem representar uma ajuda inestimável nestas alturas do ano.As maiores concentrações de selenio encontram-se no fígado, nos rins, e na tiroide. Este é essencial à produção da hormona, pois ajuda a ligar a tirosina ao iodo. Ao mesmo tempo faz parte do complexo antioxidante que impede que a água oxigenada produzida no processo anterior danifique os tecidos, e também regula a conversão da hormona T4 nas várias hormonas ativas – T3, T2, etc. É à base deste elemento que se controla a rT3, espécie de travão ao metabolismo excessivo. Nós necessitamos de cerca de 200 a 300 mcg de selénio diariamente, dose que ajuda a baixar os auto-anticorpos contra a tiroide, os quais estão na base das tiroidites. Uma insuficiência em selénio e ou iodo coloca uma sobrecarga inaceitável à tiroide. Os inseticidas anti mosquito contêm na sua generalidade compostos que diminuem estes minerais. Os problemas da tiroide – hipotiroidismo – são infelizmente muito comuns, e frequentemente não diagnosticados. O tratamento mais conservador é à base da hormona T4 – que é inativa – desconhecendo-se aparentemente que a tiroide também fabrica alguma quantidade de T3 – a forma ativa – e supondo-se que as células têm a juventude e os nutrientes para converter facilmente a T4 em T3!