Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Qui | 28.02.13

Rugas e sol

Dr. Luís Romariz

Boa noite Dr. Romariz,

Tenho 41 anos e começo a notar algumas rugas verticais  no decote, o que me deixa um pouco desgostosa, pois adoro decotes.

Gostaria de saber se existe algum tratamento que me permita atenuá-las e o que posso fazer para preveni-las.

Será que este tipo de rugas está também relacionado com a posição de dormir?

Obrigada.

Bom dia

Para prevenir deve usar um creme protector solar UVA e UVB.
Use creme hidratante com astaxantina e ácido lipoico.
Os suplementos orais de SOD, ácido lipoico e astaxantina são muito úteis.
Para recuperar acho aconselhável o laser CO2.

Cumprimentos
L. Romariz

Qui | 28.02.13

DIABESIDADE

Dr. Luís Romariz

É crescente o número de pessoas com obesidade e diabetes2 (diabesidade) Isto coloca riscos para a saúde física e financeira inimagináveis! A boa noticia é que o impacto negativo causado pelos picos sanguíneos de glicose pode ser mitigado se nos prepararmos convenientemente para a próxima refeição. A diabetes tem elevadíssimas taxas de doença cardiovascular quando comparadas aos não diabéticos. Contudo, mesmo nas pessoas consideradas normais, a morte por doença cardiovascular é 40% maior quando a glicemia (açúcar no sangue) em jejum excede os 85 mg/dl. A incidência de enfarte do miocárdio é o dobro nos pacientes com glicemia pós-prandial (após a refeição) entre 157 – 189 mg/dl em comparação com 114 mg/dl. À medida que envelhecemos, até a restrição de HC não optimiza as glicemias pois há a conversão de outros alimentos em glicose – neoglucogénese. Segundo a OMS há 1.5 biliões de pessoas obesas ou com sobrepeso. Cada um destes indivíduos tem um risco de morte por doença cardiovascular triplo das pessoas normais. O excesso de peso resulta numa diminuição da longevidade entre 8 e 9 anos. Por cada 2.5 quilos a mais o risco de morte aumenta 30%. O endotélio, estrutura que reveste internamente as nossas artérias é dos primeiros lesados pelos picos de glicose, com o consequente aparecimento de doença cardiovascular, disfunção eréctil, e AVC entre outros. Este ataque deve-se ao fenómeno da glicação e à consequente libertação de radicais livres. Mas podemos obstar a este estado de coisas, de forma:

  • Evitar HC de elevado índice glicémico – pão, doces, batata, cereais, etc.
  • Exercício físico, mesmo que por pequeno período de tempo.
  • Aumento na ingestão proteica
  • Ingestão de gamatocoferol – uma das várias formas de vitamina E
  • Ingestão de acarbose
  • Ingestão de metformina
  • Ingestão de4 a5 cafés por dia, ou extracto de café
  • Ingestão chá verde
  • Suplementação com irvingia
  • Suplementação com ácido lipoico
Qua | 27.02.13

SEMPRE ACTUAL

Dr. Luís Romariz

Uma investigação conjunta entre a escola médica de Harvard e a Universidade da Califórnia mostra como os ácidos gordos – ómega-3 DHEA e EPA – conjuntamente com a aspirina combatem a inflamação. Foi descrita a acção das resolvinas, moléculas derivadas dos ómega-3 capazes de travar a inflamação. A incapacidade para retornar à linha de base após a iniciação da inflamação causa lesão celular que contribui para várias condições, incluindo doença cardiovascular e artrite. Uma resolvina (D3) derivada do DHA persiste por mais tempo nos locais da inflamação do que outras resolvinas, pelo que apresenta propriedades únicas no combate à inflamação. A aspirina é capaz de modificar uma enzima inflamatória de forma moléculas das resolvinas.

Seg | 25.02.13

MENTIRAS DA ALIMENTAÇÃO

Dr. Luís Romariz

 Mentira # 1: 'A gordura saturada causa doença cardíaca'" A verdade é, as gorduras saturadas de fontes animais e vegetais providenciam a matéria-prima das membranas celulares e de uma grande variedade de hormonas, sem as quais o nosso corpo não pode funcionar correctamente. Elas também actuam como transportadoras de vitaminas como a vitamina A; D; E; K. As gorduras também são imprescindíveis para conversão do carotenoem vitamina A, p+ara a boa absorção mineral, e para a ocorrência de um sem numero de reacções biológicas. O leite materno humano tem mais de 50% de gordura animal e nem por isso é desaconselhado para os RN.

Mentira # 2: 'Comer gordura faz engordar'

Não há nenhuma hormona que faça armazenar a gordura ingerida. O açúcar derivado dos HC, e sob a influência da insulina, é convertido em triglicéridos e armazenado nas artérias, coxas e barriga.

Mentira # 3: 'Os adoçantes artificiais são seguros e bons para a substituição nos diabéticos, e promovem o emagrecimento’

Há um elevado número de perigos para a saúde associados aos adoçantes artificiais, aspartame incluído.

Mentira # 4: 'Não há diferença entre glucose e frutose'

Como recomendação padrão, eu aconselho a ingerir um máximo de25 gramasde frutose por dia, dado que o excesso é convertido em gordura, é causa de hipertensão, e aumenta o risco de diabetes.

Mentira # 5: 'A soja é um alimento saudável'

A ascensão meteórica da soja como “alimento saudável” é um exemplo perfeito de brilhantismo na área do marketing, com lucros de biliões. Os derivados de soja atacam a tiróide, dificultam a absorção do zinco e de outros minerais essenciais, bem como alteram o sistema endócrino. A soja pode causar cancro da mama, lesão cerebral, anormalidades infantis, problemas de tiróide, diminuição da imunidade, alteração da fertilidade, e alergias alimentares. Para mais informação leiam “The soy story”!

Mentira # 6: 'Os ovos são fonte de mau colesterol'

Os ovos são provavelmente dos mais demonizados alimentos, e no entanto são dos mais saudáveis. Podemos comer vários ovos por dia sem qualquer problema. São ricos em proteína, vitaminas e aminoácidos essenciais.

Mentira # 7: 'Os cereais, nomeadamente os integrais, são bons para a saúde'

Os humanos apresentam alta intolerabilidade aos cereais, nomeadamente ao glúten, e propiciam o aumento de peso e a diabetes. O seu excesso é convertido em gordura.

Mentira # 8: 'O leite é imprescindível para a saúde'

O leite é de difícil digestão para a maioria das pessoas, e é desequilibrado para consumo humano pois está formatado para alimentar o bezerro. Melhor será comer iogurte, queijo, etc., os quais não alteram a insulina e como tal não proporcionam aumento de peso e diabetes.

Mentira # 9: 'Os alimentos geneticamente modificados são seguros e bons para a saúde'

Estes alimentos são desde logo modificados para poderem resistir a mais pesticidas. Depois, não sabemos qual o seu impacto no nosso corpo.

Mentira # 10: 'Os derivados da carne concorrem para uma refeição saudável'

Contêm aminas heterocíclicas, bem como hidrocarbonetos aromáticos os quais são cancerígenos. Proporcionam a formação de AGE’s que levam ao envelhecimento precoce e ao aparecimento de doenças degenerativas. Não dê – e impeça que as escolas o façam – salsichas e afins aos seus filhos.

Sex | 22.02.13

TENHA UM BOM SONO!

Dr. Luís Romariz

Contrariamente à opinião popular, uma boa noite de sono não é um luxo. De facto, sete a oito horas de um bom sono são essenciais para termos uma saúde óptima. Sintomas como a inactividade e dores em geral, bem como alterações do humor e irritabilidade podem ser devidos à falta de sono. Hormonas como a melatonina (a hormona do sono), e nutrientes como os péptidos naturais do leite, triptofano e a teanina do chá verde proporcionam melhoria da qualidade do sono. Mas nada substitui adormecer cedo – isto é, cerca das 22 horas!

Sex | 22.02.13

CESSAÇÃO TABÁGICA

Dr. Luís Romariz

A cessação tabágica reduz o risco de doença cardiovascular, mas os seus benefícios só são aparentes 20 anos depois. Isto decorre de um estudo de 16 anos em que se fez a associação entre o tabagismo e o risco de doença cardíaca em mais de 10000 pessoas. Mos fumadores, a redução do numero de cigarros também diminuiu o risco cardiovascular. Actualmente, 60% dos fumadores têm um risco aumentado de morte prematura. Claro que estes dados não reportam as lesões conducentes ao cancro do pulmão, nem ao número de casos de disfunção eréctil. De facto, é enorme a percentagem de homens fumadores que apresentam algum grau de dificuldade no desempenho sexual. Por outro lado, as alterações da oxigenação dos glóbulos vermelhos perduram para além de algumas horas após se ter consumido o ultimo cigarro. Estas alterações condicionam alterações patológicas no endotélio arterial e venoso, com a consequente aumento no risco de trombose cerebral (AVC), doença hipertensiva, de perfusão do miocárdio, e de varizes. Os antioxidantes em doses elevadas são muito úteis, mas muito mais importante é a cessação tabágica.

Qui | 21.02.13

ENVELHECIMENTO

Dr. Luís Romariz

O conceito de envelhecimento está profundamente associado à sabedoria e a sonhos concretizados, mas o envelhecimento, em ultima instancia, reflecte-se no corpo. Rugas, lentidão de movimentos, rigidez articular, perda de energia, dificuldades na visão ou audição, e crescente susceptibilidade aos efeitos laterais dos medicamentos são todos reminiscências do processo do envelhecimento. Na verdade, a lesão celular e a consequente perda de função são aceleradas ao longo dos anos por factores como medicamentos, stress, tóxicos ambientais, má nutrição, e desidratação. O declínio na eficiência da rede de antioxidantes, abre caminho para o acumular de radicais livres e a implicação destes no envelhecimento é por demais conhecida, advogando-se a utilização de antioxidantes na gestão do envelhecimento. Estes promovem a saúde ao estimularem a imunidade, ao reduzirem os riscos cardiovasculares, ao prevenirem ou atrasarem ou reverterem a carcinogénese, ao prevenirem a trombose, etc. Os antioxidantes são capazes de prevenir ou retardar as doenças dependentes do envelhecimento, por prevenirem ou minimizarem a lesão oxidativa. Antes do advento da tecnologia, as soluções para melhor saúde eram todas oriundas da natureza. Actualmente, e apesar das enormes avanços científicos, a maioria das moléculas tem raízes em produtos naturais nomeadamente no campo das plantas. As propriedades antioxidantes da maioria das plantas foram identificadas como sendo devidas a compostos fenólicos, pelo que parece sensato explorar os recursos naturais dos frutos e vegetais até ao limite. O chá (Camellia sinensis) é uma bebida popular associada à boa saúde e ricaem polifenois. Assim, o papel dos antioxidantes na protecção da célula deve ser investigado até à exaustão. A capacidade humana deve ser aplicada na concentração natural deste compostos, uma vez libertos do excesso de frutos. É pois boa politica fazer concentrados de sumos de vegetais, bagas e alguns frutos numa proporção que não deixe elevar a frutose, mas que maximize o potencial antioxidante destes alimentos. Por outro lado, não me parece lógica a demanda por frutos exóticos como o mangustão, na perspectiva de que sejam o “mãe” de todos os antioxidantes. Mais do que uma fonte isolada de grande poder antioxidante, como os mirtilos, é importante a variedade na sua ingestão. E convém não esquecer a invulgar capacidade antioxidante das uvas pois são acessíveis e produzidas em Portugal!

Seg | 18.02.13

ACNE?

Dr. Luís Romariz

Olá! A minociclina, como todos os fármacos, pode apresentar efeitos laterais indesejáveis. Neste caso ela apenas actua sobre as bactérias que proliferam no sebo das lesões de acne. Deverá fazer uma alimentação livre de hidratos de carbono de médio/elevado índice glicémico, hidratar-se bem com chá verde ou apenas água mineral, consumir óleo de peixe na dose de3 gramaspor dia (efeito antinflamatorio), fazer a vitamina D, e não colocar cremes no rosto. Tente hidratar a pele com geles, mas nunca com cremes. Um gel com derivados da vitamina A pode ser de grande importância. Evite o glúten!

 

 

Comentário:
Boa Noite, Dr. Luís, gostaria de tirar uma dúvida, espero que possa me ajudar de alguma maneira. Tenho 26 anos, e há algum tempo venho apresentando um quadro de acne difícil de curar. Fui ao dermatologista, fiz vários exames hormonais, e aparentemente tudo estava normal, tirando uma pequena anemia de ferro que já estou repondo. A médica me prescreveu minociclina 100mg, durante 3 meses, tomando uma vez ao dia. Faz uma semana que estou tomando, mas minha pele piorou bastante e o que mais me assustou foram as reacções adversas do medicamento, efeitos colaterais etc. Eu não havia tomado nada antes da minociclina, fiquei pensando se o meu quadro era realmente tão grave para receitar um medicamento tão forte por um tempo tão longo. Estou assustada e querendo interromper o medicamento, ao mesmo tempo tenho medo das espinhas nunca curarem e meu rosto ficar marcado para sempre. O que devo fazer? Alguma orientação? Obrigada.

Seg | 18.02.13

B12

Dr. Luís Romariz

Olá, bom dia.
Devemos tomar sempre. Quanto aos familiares, podem e devem. pois com o avançar da idade torna-se mais dificil absorve-la.
Cumprimentos
L. Romariz


> Boa noite dr Luis Romariz.Pedia-lhe o favor de me esclarecer duas
> dúvidas relacionadas com a B12 (sublingual).
> Primeira:como preventivo, durante quanto tempo se pode/deve tomar?
> Segunda:tenho duas familiares de 86 anos de idade, uma delas tem
> pacemaker,podem tomar a b12 sem restrições?
> Muito obrigado pela atençao, cumprimentos de Joaquim Oliveira.

Seg | 18.02.13

TESTOSTERONA: NECESSÁRIA A REPOSIÇÃO ?

Dr. Luís Romariz

A insuficiência em testosterona nos homens adultos é um problema real e em crescimento, embora os sintomas da insuficiência sejam frequentemente mascarados por outras condições. Para além das acções conhecidas sobre a sexualidade, a testosterona também é uma neuro-hormona com impacto profundo sobre os comportamentos e sobre o humor. Assim, os sintomas do seu declínio são a diminuição na sexualidade, alterações do sono, perda de concentração, irritabilidade e uma perda geral na produtividade quer no trabalho, quer no lazer. Claro que um minucioso exame clínico é mandatário antes de considerar a hipótese de restauração hormonal, bem como os doseamentos basais das principais hormonas e marcadores envolvidas – estradiol, tiróide, SHBG, DHEA, PSA, etc. Importantíssimos, os estilos de vida podem proporcionar a manutenção de níveis saudáveis de testosterona; assim, o tabagismo, a obesidade e o consumo excessivo de álcool deverão ser eliminados.

A prática de exercício físico também proporciona uma melhor produção desta hormona. A terapia com testosterona, se indicada, é geralmente segura, fácil de aplicar, e livre de efeitos secundários significativos, se efectuada sob a supervisão médica. Claro que a terapia a longo prazo pode levar à infertilidade, se não for cuidadosamente seguida. Mas por outro lado a diminuição desta hormona está claramente associada a um aumento de riscos para a saúde relacionados com o envelhecimento, tais como a redução da longevidade, doença cardiovascular fatal, obesidade e diabetes, perda de massa muscular com a consequente fragilidade, osteoporose, depressão e alteração na cognição. O sindroma da apneia do sono, bem como outras doenças crónicas podem estar relacionados com o declínio na testosterona.

Pág. 1/2