Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Seg | 24.12.12

O MANÉSIO E O CORAÇÃO

Dr. Luís Romariz

A insuficiência em magnésio nos solos, e consequentemente na alimentação humana tem um papel importante no desenvolvimento de doenças do foro cardiovascular, nomeadamente arritmias como a fibrilação auricular. A doença coronária é causa aproximadamente de uma em cada cinco mortes. Cerca de 75% das pessoas são insuficientesem magnésio. Osestudos ao nível celular confirmam que esta deficiência tem consequências directas quer para o coração, quer para os vasos sanguíneos, incluindo:

  • Variações no ritmo cardíaco
  • Aterosclerose (rigidez das artérias)
  • Vasoconstrição (espasmos das artérias)
  • Hipertensão arterial
  • Angina (dor no peito com o esforço)
  • Enfarte do miocárdio (insuficiente fluxo de sangue associado ao aumento do cálcio relativamente ao magnésio)
  • Trombose e AVC
  • Morte súbita

O magnésio está envolvido em cerca de 300 processos metabólicos, e não adianta fazer o seu doseamento no sangue pois apenas circula 1% do seu total. Devemos medi-lo nos glóbulos vermelhos para ter uma ideia mais acurada do seu valor intracelular. Boa parte dele reside nos ossos, e em casos de stress ele é bombeado para fora das células, dando a falsa impressão de estar em níveis aceitáveis. O magnésio causa o relaxamento celular ao contrário do cálcio que causa a sua contrição. A insuficiência em magnésio causa espasmos ou bradicardias (diminuição da frequência dos batimentos cardíacos) que podem ser fatais. O magnésio ajuda a evitar a formação de trombos arteriais, bem como a calcificação das placas de aterosclerose. Este mineral é vital à elastina, a qual mantém as artérias flexíveis. A falta de magnésio pode dar cãibras, fadiga, obstipação, ansiedade, insónia e dor no peito.

 

Seg | 17.12.12

O SONO E O PESO

Dr. Luís Romariz

 

É uma condição do moderno estilo de vida, passar horas em frente ao computador e Tv. Trabalhamos até muito tarde e não somos capazes de perceber qual a razão porque não conseguimos perder peso. Mas pode haver uma correlação, pois os últimos estudos apontam para uma relação entre a privação parcial do sono – menos de 6 horas – e a obesidade. Então o que faz o peso subir quando as horas de sono diminuem? Provavelmente a privação provoca uma alteração hormonal nas hormonas que sinalizam se estamos com fome ou saciados. A grelina que nos impulsiona para comer aumenta, e a leptina que nos faz parar de ingerir comida diminui consideravelmente, à medida que dormimos menos. O cortisol – a hormona do stress – entra em cena quando os ritmos normais do sono são alterados. O aumento do cortisol encoraja ao armazenamento de gordura e à perda de massa muscular, mesmo quando comemos menos! As hormonas do stress tendem a aumentar as ânsias por hidratos de carbono, gordura e sal, especialmente quando estamos acordados até muito tarde. Ficamos demasiadamente cansados para fazer exercício, o qual poderia melhorar o peso. Excluir a cafeína, comer refeições ligeiras e proteicas (o triptofano é um aminoácido que promove o relaxamento) à noite, bem como horários de sono e suplementação com melatonina. Desligue a televisão e o computador, e deixe actuar as hormonas rejuvenescedoras.

Seg | 10.12.12

O POTÁSSIO É A CHAVE DE UMA TENSÃO ARTERIAL SAUDAVEL

Dr. Luís Romariz

A ciência evidencia uma associação inequívoca entre uma diminuição do potássio e uma tensão arterial elevada. No Texas Heart Study os investigadores recolheram amostras de urina de 3.300 pessoas e os resultados mostraram que quanto mais baixo era o potássio na urina, maior era a tensão arterial. Estes dados eram mais fortes do que os dados que suportam a relação entre a hipertensão e o consumo de sal! As pessoas com menor consumo de fruta e vegetais (antioxidantes) apresentavam os maiores valores de tensão arterial. Os alimentos processados têm diminuído o seu conteúdo em potássio em cerca de ⅓ do que deveria ser, abrindo caminho para a doença cardiovascular. Na publicidade contra o sal ciência indica que ⅓ das pessoas normotensas e ½ das que têm tensão alta têm algum grau de sensibilidade ao sal. A nova ciência mostra que uma causa provável desta sensibilidade aumentada ao sal pode ser uma insuficiênciaem potássio. O sódio (sal) é necessário para ajudar nas tarefas que requerem energia – bomba de sódio-potássio – e quanto mais suamos mais precisamos dele. As pessoas com o menor consumo de sódio têm mais 80% de risco de morte prematura quando comparados aos que mais sal ingerem. Parece ser mais lógico aumentar a ingestão de potássio em vez de diminuir drasticamente a ingestão de sal. Outros sintomas de insuficiência em potássio incluem a fadiga, a fraqueza muscular com cãibras nocturnas, retenção de líquidos, arritmias, ansiedade e problemas de pele (acne incluso). A falta de potássio também contribui para o desenvolvimento de pedra nos rins e diabetes tipo 2, bem como osteoporose, doença cardiovascular e declínio cognitivo. As bananas, os vegetais e as laranjas são ricosem potássio. Os suplementos não devem ir além de 90 mg. Não esqueça: o potássio é o melhor companheiro do magnésio, e ambos ios minerais são vitais á nossa saúde cardiovascular, ajudando a manter a tensão arterial dentro dos limites saudáveis.

Qui | 06.12.12

VITAMINA D: NÃO PODE PASSAR SEM ELA

Dr. Luís Romariz

A insuficiência em vitamina D está associada a todas as doenças relacionadas com o envelhecimento, incluindo o cancro, a doença cardiovascular e a inflamação crónica. Os estudos em humanos demonstram que elevados níveis desta vitamina protegem contra o cancro, nomeadamente da mama e da próstata, bem como de outras patologias. Não pode haver bons ossos sem níveis óptimos de vitamina D. À medida que envelhecemos, perdemos capacidade de sintetizar esta vitamina, na pele, a partir do colesterol e sob o estímulo dos UVB. Identificou-se baixos níveis de vitamina D nos meses de Inverno, o que está associado a doenças sazonais cromo a gripe. Todos precisamos de suplementar a nossa alimentação com esta vitamina, especialmente os idosos, que o devem fazer com 5000 UI diárias. Os níveis séricos de vitamina D devem ser medidos regularmente no fim do Verão e corrigir qualquer valor inferior a 50 ng. A vitamina D é uma vitamina liposolúvel (que se dissolve apenas em gordura), pelo que deve ser ingerida com a maior refeição do dia. Quem sofrer da rara condição chamada sarcoidose, não deve suplementar a alimentação com a vitamina D.

Qua | 05.12.12

IMUNOSENESCÊNCIA

Dr. Luís Romariz

Desde o nascimento, o nosso sistema imune desenvolve competência para neutralizar micróbios, corpos estranhos e células potencialmente cancerosas. Há medida que envelhecemos, instala-se um declínio na capacidade imune com repercussões no débil equilíbrio e no apertado controlo dos mecanismos de defesa.

  • A imunosenescência acelera o envelhecimento.
  • Há uma perda gradual na capacidade de luta contra infeções e células cancerosas.
  • Os cogumelos Reishi contêm três famílias diferentes de compostos bioactivos capazes de reverter a senescência imune, devolvendo o equilíbrio da juventude.
  • Podemos esperar acréscimos de longevidade, com o consumo destes cogumelos, entre 7 e 16 anos.

Os constituintes destes cogumelos têm como alvo o sistema FOXO3 o qual regula a resposta ao stress oxidativo, facilitando a neutralização dos radicais livres.

Seg | 03.12.12

COMO CONTROLAR O PESO DURANTE O NATAL!

Dr. Luís Romariz

Ganha peso com facilidade durante as épocas festivas? Refeições abundantes, doces com fartura, e festas de Natal podem ser um desafio ao peso normal nesta época do ano. O açúcar produz AGE’s, os quias são aceleradores do envelhecimento. Tome conta de algumas regras úteis para conseguir não engordar:

  • Ingira um pequeno-almoço rico em proteínas: queijo fresco, iogurte, ovos, whey, etc.
  • Não faça merendas/snacks
  • Não coma em demasia durante as refeições.
  • Se pecar num dia, redima-se no dia seguinte ingerindo apenas proteína (bife ou marisco, ovos) e água.
  • Mantenha as ânsias por doces sob controlo. Quando tiver uma ânsia, e se não resistir a comer, meta uma fatia de queijo à boca e podendo, faça uma caminhada.
  • Se comer mais, planeie mais exercício!
  • Não coma nada depois do jantar, especialmente hidratos de carbono.

 Suplemente a sua alimentação com crómio e ácido lipoico. Use e abuse da canela!