Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Seg | 08.10.12

PREVENINDO O CANCRO DA MAMA

Dr. Luís Romariz

Segundo um estudo Neo Zelandês com 36282 participantes, as mulheres menopausicas que tomam1 gramade cálcio e 400 UI de vitamina D diariamente vêm reduzido em 20% o risco de cancro da mama invasivo. O potencial de longevidade dos mamíferos está directamente relacionado com a quantidade de carotenos no seu sangue, os quais se depositam nos vários tecidos oferecendo protecção. Nas mulheres os carotenos concentram-se imenso nos tecidos reprodutivos, pelo que não é surpresa que após analisarem 18 estudos, os investigadores de Harvard tenham concluído que a ingestão de carotenos reduz o risco de contrair cancro da mama não estrogénio dependente. Ou seja, a ingestão de beta-caroteno, alfa-caroteno, zeoxantina e luteína está inversamente associada ao Ca da mama. Mas acima de tudo sabemos que elevados níveis de vitamina D protegem a 100% do risco de contrair este cancro, enquanto níveis baixos de vitamina D no sangue aumentam a incidência deste cancro nuns impressionantes 800%. O gama tocotrienol, uma das formas da vitamina E, é útil quer na prevenção, quer como adjuvante na terapia deste tipo de cancro.

Seg | 01.10.12

ZINCO, ALCOÓL E TIRÓIDE

Dr. Luís Romariz

São vários os estudos que demonstram que o zinco protege contra a lesão alcoólica. Os dados levantam dúvidas interessantes, uma das quais se prende com a deficiência em zinco e a sua repercussão na tiróide. A suplementação com zinco previne os efeitos adversos da ingestão alcoólica durante a gravidez, incluindo problemas no parto e na saúde durante os primeiros meses. O zinco também protege o aparelho digestivo da lesão alcoólica. Nos adultos a insuficiência em zinco está associada à lesão hepática alcoólica numa maneira similar à suplementação com vitamina B5. O zinco aumenta a capacidade antioxidante no fígado, bem como aumenta um composto desintoxicante chamado metalotioneina. Níveis baixos deste composto sensibilizam o fígado à lesão do hepatócito. É prudente tomar um suplemento com zinco (na dose de25 a50 mg) antes de qualquer ingestão alcoólica de forma a prevenir problemas, mesmo para os bebedores moderados. O zinco, assim como o selénio, é um co-factor importante na função da tiróide. Isto significa que os bebedores estão mais sujeitos ao hipotiroidismo e portanto ao consequente aumento de peso. O zinco também pode pobreem zinco. Noshomens, o zinco ajuda à preservação da testosterona, aumentando assim o desempenho sexual. Uma perda de desempenho sexual em ambos os sexos alerta para a necessidade de suplementar a alimentação com zinco (cerca de 25 mg diários). Uma consideração final: a soja impede a absorção do zinco!

Pág. 2/2