Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Seg | 09.04.12

DESCANSAR BEM

Dr. Luís Romariz

Como medico especializado em medicina anti-envelhecimento reconheço desde há muito tempo que um bom sono é fundamental para uma boa saúde e rejuvenescimento. De facto, é durante o sono fisiológico que pomos em marcha os mecanismos de reparação e regeneração celulares. Tenho alertado para o facto de que um sono fisiológico e reparador tem entre seis a oito horas de duração, tem bastantes ciclos de sono REM (movimento rápido dos olhos) e deve ser iniciado no máximo até às 23 horas – embora quanto mais cedo melhor. Dormir menos do que seis horas conduz a resistência à insulina e consequente risco de diabetes, e dormir menos do que oito horas pode ter impacto no risco de angina de peito, doença cardiovascular e AVC (trombose cerebral). Por sua vez, dormir mais do que nove horas parece aumentar o risco de contrair estas doenças! É fundamental distinguir entre falta de sono ou sono de má qualidade ocasionais, e mau sono crónico. Este ultimo põe em causa a nossa saúde. Quando dormimos de mais de forma continuada, convém excluir a presença de doença metabólica domo a diabetes, inflamação silenciosa ou hipotiroidismo. Uma das primeiras indicações de doença é o facto de precisarmos de dormir mais. Claro que desde o início dos tempos dormíamos cerca de oito horas, mas a hora de deitar era pouco após o anoitecer. Uma sesta a meio da tarde pode ser benéfica para a saúde, desde que seja de curta duração. Há “nuances” nos padrões do sono de pessoa para pessoa, assim como as há nos padrões de vigília. Tentar recuperar de pouco sono tende a alterar os ritmos circadianos, pelo que a melhor aposta talvez seja fazer uma toma de melatonina (a hormona do sono). O sono após um dia em que se fez exercício físico é bem mais reparador e profundo do que um sono de actividade sedentária. Por fim, devemos evitar o mais possível ingerir hidratos de carbono ao  jantar – estando vedado comer algo após o jantar – pois assim teremos um sono rejuvenescedor.

Sex | 06.04.12

AS AMEIXAS SECAS PODEM SER BENÉFICAS NA OSTEOPOROSE

Dr. Luís Romariz

De facto há numerosos estudos a sugerir que as ameixas secas podem ter um impacto positive na osteoporose.A ostoporose yem como resultado uma diminuição da densidade  mineral óssea. Os ossos são metabolicamente activos, e há um equilíbrio constante entre a destruição e a formação óssea.Quando a destruição acontece a um ritmo maior do que a fromação aparece a osteoporose. Na osteoporose os ossos ficam mais fracos e isso coloca um problema às pessoas  pois aumenta o risco de fracturas ósseas. As alterações dos hábitos de vida são muito importantes e os exercícios com pesos, a vitamina D e K2, a dieta proteinada e a ingestão adequada de vegetais e frutos são essenciais. Nas pessoas com osteoporose aumenta o risco de fracturas ósseas, nomeadamente nas ancase na coluna lombar. Prevenir e reverter esta patologia terá um profundo impacto na qualidade de vida. As ameixas secas são ricas em polifenois os quais são óptimos antioxidantes, sendo que também influenciam a comunicação inter-celular, diminuem a inflamação e regulam a expressão dos genes. Também reduzem o ritmo da destruição/formação mósseas. Um estudo publicado no British Journal of Nutrition envolveu 160 mulheres em menopausa que não estavam a fazer terapia específica. Durante um ano, metade delas ingeriu 100 gramas de ameixas secas por dia (cerca de 12 ameixas), enquanto a outra metade ingeriu maçã seca. Após o fim do tempo de estudo verificou-se que o grupo das ameixas tinha menores biomarcadores de destruição óssea. Embora sejam precisos mais estudos, o facto é que as ameixas não têm efeitos secundários e também são benéficas à motilidade do intestino.

Qui | 05.04.12

AS LARANJAS PODEM REDUZIR O RISCO DE TROMBOSE

Dr. Luís Romariz

Os profissionais de saude alertam para o benefício do consumo de citrinos, e segundo investigadores Britânicos as laranjas podem ajudar a evitar os AVC (vulgo trombose cerebral). Investigadores da Universidade de East Anglia e de Harvard nos EUA analisartam os dados sobre o risco de AVC em cerca de 70.000 enfermeiras. Eles observaram o que estas profissionais de saúde comiam, especialmente os alimentos ricos em flavonoides, encontrados nas plantas. Os flavonoides dos citrinos, chamados flavononas, estão associados a uma redução do risco de AVC. Harvard comunicou que o sumo dos citrinos, nomeadamente das toranjas, contém vitamina C e potássio, mas infelizmente os sumos são altamente glicémicos pelo que devemos comer a totalidade dos frutos que o que tem a vantagem de conter fibra solúvel. A toranja por alterar a desintoxicação

hepática ao interagir com alguns medicamentos nomeadamente os medicamentos tranquilizantes.

 

Qua | 04.04.12

O QUE CONTA COMO AÇÚCAR?

Dr. Luís Romariz

Olá Dr. Romariz, por favor de-me uma ajuda. Queremos fazer uma dieta em que evitemos o açúcar e afinal parece que ele está em toda a parte, deixando-me confusa. Tudo o que comemos transforma-se em açúcar? É mau comer o açúcar natural quando tentamos uma dieta anti-envelhecimento?

Cara Isabel

O açúcar é a energia que as plantas produzem em resposta à exposição da luz solar, e assim a expressão açúcar natural refere-se ao açúcar que vem directamente da natureza. Por exemplo, a sacarose (açúcar de mesa que é 50% frutose e 50% glicose) encontra-se nas beterrabas, na cana-de-açúcar e noutros frutos, vegetais e cereais. A frutose é o principal açúcar dos frutos, do mel e do agave. A lactose é o açúcar natural do leite, produzido pelas vacas através da transformação dos açúcares das plantas. Ingerir estes açúcares em pequena quantidade não nos causa qualquer problema, antes pelo contrário. Mas ingerir em demasia como é o caso dos sumos de fruta naturais, do excesso de consumo de leite, de cereais (especialmente os cereais de pequeno-almoço pode trazer problemas de excesso e resistência à insulina. Os açúcares naturais vêm acompanhados de minerais e vitaminas e são imprescindiveis para a energia dos músculos e para o cérebro. Estes açúcares naturais podem ser refinados sob a forma de cristais e adicionados aos alimentos como refrigerantes, iogurtes, etc. Isto é altamente perturbador do nosso equilíbrio energético e hormonal levando ao envelhecimento precoce, à obesidade e à doença cvardiovascular. Muito cuidado pois com os rótulos que referem haver açúcares naturais. O veneno da cobra é natural e ainda assim mata … Leia atentamente os rótulos e não compre nem ingira nada que refira ter açucar adicionado como é o caso de muitos iogurtes naturais. Boa Páscoa!

Qua | 04.04.12

CANCRO DA MAMA E COSMÉTICOS

Dr. Luís Romariz

Novos estudos detectaram a presença de parabenos em 99% de amostras de tecido mamário canceroso. Este estudo incidiu sobre quarenta mulheres em tratamento a cancro da mama, e em 60% dos casos estavam presentes cinco géneros diferentes de esteres de parabenos. Os parabenos são químicos com propriedades de estrogénios, e os estrogénios são hormonas que podem estar envolvidas (quando em desequilíbrio) na génese do cancro da mama. AZ fonte dos parabenos não pode ser identificada, mas a maioria das pacientes relatou usar cosméticos nas axilas …Os desodorizantes e anti-transpirantes são uma fonte primária de parabenos, mas ainda assim havia mulheres que nunca tinham usado este tipo de produtos e apresentavam niveis tecidulares de parabenos, levando a concluir que estes compostos se acumulam nos nossos tecidos corporais. É importante relembrar que tudo o que pomos na pele é passível de ser absorvido e causar potenciais danos ao longo doi tempo. Cuidado com os rótulos pois E216 é um parabeno, e estes compostos estão presentes em desopdorizantes, champos e condicionadores capilares. Pasta de dentes, etc. para além de cosméticos e maquilhagem. A investigação científica mostra que estes compostos afectam o nosso corpo comportando-se como estrogénios fortes diminuindo a massa muscular, causando deposição de gordura  corporal e ginecomastia nos homens. A nossa saúde depende em muito da nossa consciência enquanto consumidores, e isto passa por uma leitura atenta e sistemática dos rótulos dos produtos que manuseamos. Uma boa opção consiste em escolhermos os produtos apósm uma exaustiva investigação dos seus constituintes (peçam informação para o fabricante se necessário) e fidelizarem-se a eles.

Pág. 2/2