Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Seg | 12.03.12

O GRANDE EMBUSTE

Dr. Luís Romariz

“Se contarmos uma mentira suficientemente grande e a repetirmos sem parar, provavelmente as pessoas acabarão por acreditar nela”. Isto foi dito pelo ministro da propaganda nazi Joseph Goebbels, e continua a estar actualizado. Há cerca de trinta anos que se instalou a teoria lipídica do enfarte do miocárdio e da obesidade, e apesar de cada vez os alimentos processados terem menos gordura, cada vez mais há obesos e mortes por doença cardiovascular. E não há nenhuma cabeça pensante que reflicta sobre isto e ache que no mínimo é estranho. E os detentores da ciência oficial quando são confrontados com casos em que as populações ingerem bastante gordura animal e são extremamente saudáveis, logo classificam esse facto como um paradoxo: francês, espanhol, grego … tantos quantos os necessários para fazer encaixar a teoria lipídica. A gordura, nomeadamente a gordura animal é a culpada … em benefício da indústria das margarinas e da soja. Todos os seres pensantes e com responsabilidades na matéria assobiam para o lado e mantêm este logro. Mas haverá alguém que não acredite que se comer alimentos gordos – especialmente de origem animal – não vai ter mais tarde ou mais cedo um ataque cardiovascular? Claro que não! Tantas vezes esta enormidade foi repetida que se tornou numa “verdade”. A soja é muito melhor, especialmente para quem a vende. E as margarinas que até são chanceladas pelas associações amigas do coração? Obviamente. E os estudos em contrário? Mas se a gordura animal é má, porque é que os bebes não têm ataques cardiovasculares? Afinal mais de 50% da sua alimentação é gordura animal! E os esquimós que só comem gordura animal? Mas que mau feitio … sempre a questionar estas coisas! Claro que para ter alimentos menos gordurosos, a gordura é substituída por hidratos de carbono … afinal sempre têm de vender alguma coisa! Ora a bioquímica e a fisiologia ensinam-nos que o açúcar que não é gasto é transformado em gordura – triglicéridos – que se deposita nos grandes vasos cardíacos e nas vísceras. Claro, nas coxas e ancas também … por muito irritante que pareça. E não há uma alminha que questione o que é que a humanidade andou a comer durante milhões de anos da nossa evolução. Carne vermelha e gorda certamente. E porque será que não fomos extintos? Grande paradoxo!

Seg | 12.03.12

NOVIDADES

Dr. Luís Romariz

Aumentos, mesmo que pequenos, no consumo de ómega-3 resultam em grandes reduções de arritmias cardíacas e ataques cardiovasculares fatais, especialmente em diabéticos. Umestudo publicado na revista médica Diabetes Care revela a redução no risco de arritmias ventriculares e enfarte do miocárdio entre diabéticos que receberam pequenas doses de ómega-3 (223 mg de EPA). A diminuição cifrou-se em 84% e 72 % respectivamente.

Foi relatada uma associação positiva entre os níveis circulantes de vitamina D e uma diminuição no risco de contrair cancro do pâncreas. Após se ter estudado 451 pessoas diagnosticadas com cancro do pâncreas. Após períodos compreendidos entre 14.1 e 25.3 anos, foi colhido plasma para analisar os níveis de 25-OHcolecalciferol (vitamina D). Uma diminuição no risco de cancro pancreático foi observada nas pessoas com níveis mais elevados desta vitamina. Já sabíamos que níveis elevados de vitamina D anulavam virtualmente o risco de cancro da mama. Vem aí a Primavera. Aproveitem o Sol e exponham-se sem protector durante20 a30 minutos. Produzirão desta forma cerca de 20 000 UI desta vitamina por cada dia de exposição. Mas cuidado: não tomem banho a seguir à exposição pois retiram a maior parte da vitamina recém-formada na pele.

Investigadores suecos relataram que uma dieta rica em antioxidantes está associada a um menor risco de AVC nas mulheres. O grupo de investigadores avaliou 5 680 mulheres com história de ataque cardiovascular e 31 035 sem história da doença. Analisada a capacidade antioxidante total, uma medida da luta contra os radicais livres por parte dos antioxidantes da alimentação, os indivíduos livres de doença foram observados por 11 anos e os doentes durante 9.6 anos. Para os maiores consumidores de antioxidantes houve uma redução de AVC na ordem dos 17% em comparação com os que menos antioxidantes ingeriam, bem como uma redução de 46% no risco de AVC hemorrágico.

Uma tese do doutoramento de Morten Georg Jensen da Universidade de Copenhaga na Dinamarca concluiu que o alginato, uma fibra viscosa proveniente das algas marinhas, pode ajudar à perda de peso quando consumida regularmente em doentes adultos com excesso de peso. Foram observados doentes durante 3 anos que tomaram doses diferentes de alginato, bem como 96 pessoas obesas que ingeriram alginato durante doze semanas. Todos perderam gordura numa média de 2 quilogramas.

O American Jounal of Clinical Nutrition publicou um largo estudo com 900 partyicipantes em que os doentes receberam quer ácido fólico na dose de 400 microgramas e vitamina B12 na dose de 100 microgramas, quer placebo durante dois anos. As funções cerebrais relacionadas com a inteligência (cognitivas) como a atenção, orientação, memoria e processamento de informação foram mais elevadas no grupo dos pacientes que receberam a medicação quando comparado com o grupo placebo.

Seg | 12.03.12

TREINO INTERVALADO & CORAÇÃO

Dr. Luís Romariz

Saiba que apenas 20 minutos de exercício de treino intervalado podem providenciar os mesmos benefícios dos longos e extenuantes treinos clássicos. A investigação científica demonstra que o que é importante é a intensidade e variedade do exercício físico. Recentemente, investigadores canadianos reuniram vários grupos de pacientes voluntários, incluindo sedentários “profissionais” de meia-idade embora saudáveis, e doentes da mesma idade a quem lhes foi diagnosticada doença cardiovascular. Aos pacientes foi-lhe prescrito um programa de ciclismo de treino intervalado – pequenos picos de intensidade extenuante, e períodos de repouso activo. Após varias semanas no programa de exercício, ambos os grupos se sujeitaram a provas cardíacas e de forma física. Impressionantemente, os doentes com patologia cardiovascular mostraram melhorias fantásticas na função cardiovascular. A crença que o exercício intenso é mau para o coração começa a cair por terra. Mas não se confunda treino intervalado com corrida contínua, ou ciclismo permanentemente em alta velocidade. O truque é atingir 90% da frequência cardíaca máxima durante cerca de 30 segundos de cada vez. Esta frequência calcula-se retirando a idade ao número 220. E não tenham medo de ficar ofegantes. É sinal que estão a pagar a divida de oxigénios... afinal já estão habituados... a pagar tudo! Como fezer?

  • Faça o aquecimento por 2 a 3 minutos
  • Exercite-se o mais rápido que puder durante 30 segundos.
  • Recupere activamente por 2 minutos em cadência suave
  • Repita o esquema por 10 vezes

 Á sua saúde!

 

Seg | 12.03.12

HÁBITOS SAUDÁVEIS REDUZEM RISCO DE CANCRO

Dr. Luís Romariz

A adopção de apenas um dos estilos de vida saudáveis, como deixar de fumar ou beber álcool (moderadamente), pode baixar o risco de cancro em cerca de 14% nos homens, segundo estudos efectuados pelo Centro Nacional do Cancro Japonês. Após ter observado 80 000 pessoas entre os 46 e os 74 anos durante 10 anos determinou estatísticas para os cinco maiores factores de risco – tabagismo, alcoolismo, ingestão de sal, exercício e índice de massa corporal. Quantos mais hábitos saudáveis menor a incidência de cancro. Em média. A adopção de pelo menos um habito saudável reduz o risco de cancro em 14% para os homens e 9% para as mulheres.

Dom | 11.03.12

MAKE-UP

Dr. Luís Romariz

Continuo a pensar que a beleza vem do interior ... embora reconheça que um pouco de make-up  acrescenta algo. Muitas mulheres continuam à procura de produtos naturais, mas normalmente tem de se contentar com cosméticos que as deixam preocupadas. Já repararam quantas marcas de top usam produtos químicos tóxicos na sua composição? Esta e a razão pela qual muitas mulheres optaram por cosméticos biológicos e make-up de origem mineral. Mas nao significa que por dizer mineral seja saudável para a sua pele. Enquanto está a tentar encobrir as rugas e outras imperfeições cutâneas, os químicos desses produtos estarão a trabalhar contra si destruindo a sua pele. Tenha atenção aos parabenos, oxicloreto de bismuto, talco, dimeticone, minerais micronizados, e conservantes ... químicos. Como médico fico horrorizado ao ver as mulheres cobrirem o rosto com químicos tóxicos durante  12 a16 horas por dia. Na realidade é triste ver o empenho (tempo e dinheiro) na utilização destes produtos ... e afinal para cobrir a cara com uma carga tóxica. Sejam consumidoras atentas e nao se deixem enganar por falsas promessas.

Sab | 10.03.12

AS ONDAS DO IODO

Dr. Luís Romariz

O iodo é o único elemento quimico que teve dois picos meteóricos de popularidade, um na populção geral e outro na classe médica. Ao mesmo tempo, o iodo é um dos poucos elementos que caiu na obscuridade científica pese embora a sua importancia para os vertebrados e nomeadamente para os humanos. No entanto, há muitos textos científicos abrangentes sobre o metabolismo do iodo, tiroide e suas hormonas. Todos estes têm estudos extensivos sobre a deficiência em iodo bem documentada em livros de endocrinologia. Todas as céelulas e fluídos dos veretebrados contêm iodo, pelo que é surpreendente não ver a palavra iodo nos índices  desses livros. Os compostos contendo iodo são facilmente encontrados nas cinzas das algas pois estas concentram o iodo da água do mar em cerca de 20000 vezes, bem como nos depósito salinos do Chile. Originalmente, durante a formação da Terra, o iodo dispersou-se nas formações rochosas ficando em pequenas concentrações. Mais tarde os oceanos, os animaise plantas aquáticas apresentavam pequenas quantidades deste elemento. Era no entanto abundante nas algas marinhas. A erosão das rochas pelos glaciares  e pela chuva retirou o iodo de muitos solos arrastando-o para o mar. Dadas as baixíssimas concentrações em iodo os organismos vivos selecionaram o seu uso. Curiosamente, na região americana dos Grandes Lagos –exauridda de iodo desde as últimas glaciações – até os peixes apresentam bócio. O iodo é fundamental para a tiróide, os ovários e mamas, e para a imunidade, representando uma fonte antiséptica sempre actual. É fulcral na prevenção de cancro ginecológico entre outros. Funciona sempre na doença fibroquística mamária associado ao magnésio e B6 intravenosos.

Os haletos são os elementos químicos da mesma fafília da tabela periódica, e com características semelhantes, que têm uma grande capacidade de oxidação – flúor, bromo, iodo, etc. O flúor é o mais reactivo como oxidante, e uma vez no nosso organismo comportam-se como tóxicos deslocando o iodo. O bromo utilizado em medicamentos e na panificação, bem como o cloro presente na água tratada – e até na não tratada – são uma das cargas tóxicas do nosso ambiente terrestre, e reconhecidos inibidores dos receptores de iodo ao nível da tiróide. Mais uma vez penso no ambiente tóxico em que infelizmente vivemos e ao qual raramente prestamos atenção e raramente fazemos a devida prevenção relacionada com a doença. Vem aí o tempo quente e convém beber muita água. Mas não usem água da torneira (cloro) e muito menos embalagens de plástico (bisfenol-A). Vidro, cerâmica ou metal são uma melhor opção.

Qui | 08.03.12

ANTIBIÓTICOS E OBESIDADE

Dr. Luís Romariz

Lembra-se da última vez que tomou antibióticos? Se pensa eu foi a última vez desengane-se. Os antibióticos são uma pílula da era moderna, cada vez mais receitados pois os doentes não têm educação para a saúde e “obrigam” os seus médicos a receitar “À cautela” e também porque estão em toda a parte desde o leite à carne, passando pela água. E esta sobre exposição tem aspectos negativos - sendo o menos conhecido o aumento de peso. Eis porquê: as bactérias intestinais, as boas e as más, desempenham um papel fundamental na dicotomia entre gastar ou armazenar os alimentos. Por exemplo o H. pylori que reside no estômago. Se em excesso – e acontece pelo uso de antibióticos - torna-se “má” podendo causar problemas. Ora esta bactéria controla a quantidade de grelina produzida pelo estômago... e a grelina é o mais potente estímulo da fome. Dada a proliferação de antibióticos de  origem alimentar, deixo as seguintes recomendações:

  1. Coma natural. Fruta e vegetais orgânicos ou biológicos se possível Carne alimentada a pasto e livre de aditivos.  
  2. Evite açúcar e amidos. São os alimentos preferidos das más bactérias, pelo que se multiplicam rapidamente abrindo o caminho para a proliferação dos fungo, para não falar dos gases e distensão abdominais.
  3. Coma alimentos ricos em fibra. Ajuda a “limpar” o intestino.
  4. Tome probióticos. Controlam o número de más bactérias.
  5. Beba água filtrada. A água está cheia de poluentes.
Ter | 06.03.12

O HIPOTIROIDISMO INDUZ A DEPLEÇÃO EM ANTIOXIDANTES

Dr. Luís Romariz

As pessoas que sofrem de hipotiroidismo têm um significativo aumento da produção de radicais livres, problema esse que +e ampliado de o colesterol estiver elevado.Isto significa que os indivíduos com metabolismo ineficiente devem tomar doses maiores de antioxidantes de forma a corrigir os problemas da sua doença. Quando os motores celulares estão a trabalhar em boas condições, eles apenas apresentam 5% de desperdício – ineficiência. Este é o preço a pagar por termos maior capacidade de produção energética do que a dos outros mamíferos. Por outras palavras, à medida que fabricamos energia produzimos alguns radicais livres os quais são felizmente neutralizados pelas defesas antioxidantes do nosso corpo. À medida que somos arrastados para uma situação de fadiga ou incapacidade de produção energética óptima, então haverá menor produção de energia com o aumento   consequente na produção de radicais livres. Por exemplo, quando fazemos exercício e aumentamos a sua intensidade – como quando corremos – produzimos naturalmente mais radicais livres e precdisaremos de mais antioxidantes. Contudo, se tivermos sobrepeso o qual reflecte probemas na produção celular de enrgia, ainda precisaremos de mais antioxidantes quando fazemos exercício físico porque os radicais livres estão ligados  à eneficiência do sistema. Frutos frescos, vegetais, nozes e outros frutos secos são as fontes principais destes antioxidantes. Muitos suplementos alimentares têm capacidade antioxidante, ácido lipoico, whey, acetilcisteína, e podemos desenhar combinações específicas e personalizadas. Um bom princípio consiste em arranjar uma múltipla variedade de antioxidantes em detrimento da sua quantidade. Os pacientes com insuficiência cardíaca avnçada e diabetes tipo II mostraram melhorias substanciais após três meses de consumo de cacau, o qual tem uma grande capacidade antioxidante. Sobremesa fantástica: frutos silvestres com chocolate negro (pode usar um pouco de natas sem açúcar.

Dom | 04.03.12

SUPLEMENTOS ALIMENTARES

Dr. Luís Romariz

Sabia que a amioria dos Americanos toma suplementos numa base regular? Na realidade o negócio dos suplementos explodiu globalmente. A investigação médica tem demonstrado a necessidade de suplementos alimentares para micronutrients por hábitos de vida pouco saudáveis e por práticas agrícolas que exaurem os solos, e por constatação que certas plantas e moléculas naturais têm propriedades medicinais. Isto pode constituir uma alternativa credível, especialmente ao nível preventivo, à indústria química das farmacêuticas. A maioria do consumo destes produtos é feita pelaos doentes crónicos.No entanto, esta suplementação tem pouca regulação governamental. O aumento esponencial do negócio dos suplementos alimentares, partilha o rótulo de ”produtos saudáveis” para fazer milhões para essa indústria. Serão os suplementos alimentares seguros e eficazes, ou apenas são produto da publicidade? Devemos ter em conta que os estudos sobre micronutrientes são profundamente influenciados pela sua qualidade (dosagem, combinação dos micronutrientes, forma molecular - biodisponibilidade, etc.). Os extratos não são todos iguais, antes pelo contrário! Basicamente … Demonstração inequívoca de eficácia para multivitaminas, ácidos gordos essenciais (especialmente óleo de peixe), e probióticos. Eficácia questionável  para ervas, extractos de plantas, alguns antioxidants, embora certos compostos antioxidants sejam capazes de neutralizer os radicais livres prevenindo a destruição celular e o envelhecimento.  A vitamin C, vitamin E, betacaroteno e astaxantina, saõ capazes de o fazer, diminuendo assim o risco de doença cardiovascular e cancro. Devemos consumir multivitaminicos, antioxidantes e minerais de boa marca farmacêutica ou idealmente feitos de forma personalizada por um farmacêutico responsável. Quanto às hormonas só devem ser instituídas as hormonas bioidênticas, ou seja, humanas. O ferro é um elemento pró-oxidante pelo que só deve ser suplementado sob muita reserva e orientação médica. Importante é a história clínica do paciente, e esta só ao médico cabe saber aproveitar, pelo que os pacientes devem comunicar sempre ao médico tudo o que estão a tomar. As vitaminas podem fazer aumentar o perfil de micronutrientes em 35%. As cápsulas tem maior biodisponibilidade do que os comprimidos. Idealmente, a fórmula deverá conter 100% do valor diário necessário de biotina, ácido fólico, niacina, vitamina B5, riboflavina, tiamina, vitaminas A, B6 e B12, D, E, K2, bem como crómio, manganês, molibdénio, magnésio, potássio, zinco, selénio e iodo. De notar que os mínimos recomendados apenas evitam as grandes doenças fruto de deficiência grave. Não suportam as doenças provenientes de insuficiências destes micronutrientes, pelo que é sensato suplementar com doses maiores e mais fisiológicas.

Os EFA (ácidos gordos essenciais = ómega-6 e ómega-3) mostraram evidência anti-inflamatória em todos os estudos efectuados. Os óleos de peixe são mais potentes do que os de plantas. É preciso um mínimo de 1 grama diário de óleo de peixe.

Probióticos, prebióticos, simbióticos: aumentam o metabolismo lipídico, estimulam a absorção de minerais e a digestão. Recomendação de ingestão de fibra: 35 gramas; preferencialmente fibra solúvel sendo o farelo de aveia ideal. A chave reside na qualidade e mais não é melhor. Suplementos são isso mesmo, um extra para além do que ingerimos com a alimentação.

 

.

Dom | 04.03.12

ALZHEIMER: DISFUNÇÃO MITOCONDRIAL ANTES DA PERDA DA MEMÓRIA

Dr. Luís Romariz

As mitocôndrias – centrais energéticas celulares – fizeram pensar desde há muito tempo poderem ter um papel na doença de Alzheimer. Agora os investigadores da Clínica Mayo descobriram uma disfunçãom mitocondrial precoce nos cerebros com Alzheimer. Questiona-se agora a possibilidade de associar esta disfunção à progressão dos sintomas da doença de Alzheimer. Espera-se que os biomarcadores associados a esta descoberta sirvam para o diagnóstico precoce desta doença, iniciando o seu tratamento a tempo. Já não estamos a olhar para a doença, mas sim para os mecanismos moleculares que a ela conduzem. Ora, conforme tenho escrito, podemos melhorar a função mitocondrial através dos estilos de vida saudáveis nomeadamente do exercício físico coadjuvado pela suplementação alimentar com ácido lipoico, PPQ e Q10. Nunca é tarde para começar, e a recompensa merece o esforço.

Pág. 2/2