Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Dom | 30.01.11

Cara leitora

Dr. Luís Romariz

Bom dia Dr. Luis Romariz
Sou a C. Figueiredo, e estive a ler os "EFEITOS ANTIAGNIG DAS CERAMIDAS", e como tenho a pele seca gostaria de saber, se deve tomar 200 mg diários de ceramidas derivadas do trigo e onde a adquirir? Ou se devo proceder à aplicação cutânea de vitamina B3? E onde a adquirir?
Com os melhores cumprimentos.
C. Figueiredo

 

Ambas são soluções válidas e de efeito cumulativo. Poderá tentar junto da LEFeurope. De qualquer maneira  será  boa ideia ingerir uma papa de aveia ao pequeno-almoço. O ideal seria iniciar um programa de rejuvenescimento facial por microagulhas + plasma rico em plaquetas seguido de sessoes quadrimestrais de mesolift.

Atentamente

Luis Romariz

Qui | 27.01.11

EFEITOS ANTIAGNIG DAS CERAMIDAS

Dr. Luís Romariz

Praticamente, a maioria das farmacêuticas dedicadas aos cuidados da pele investe em investigação somas astronómicas à procura da molécula perfeita do grupo das ceramidas de forma a poder revitalizar e hidratar a pele envelhecida. Num recente estudo pioneiro, a ingestão de 200 mg diários de ceramidas derivadas do trigo restauraram a hidratação cutânea em 95% dos participantes que sofriam de pele seca, descamada e com prurido (comichão). Um número crescente de estudos indica que à medida que vamos envelhecendo, a ingestão de ceramidas também pode providenciar protecção essencial contra varias doenças relacionadas com o envelhecimento nomeadamente o cancro, colesterol e diabetes. Mas afinal o que são as ceramidas? Encontram-se em fontes vegetais, e também são sintetizadas pelo nosso corpo, sendo um componente essencial da nossa pele ajudando a formar uma barreira que reduz a possibilidade de infecção e ajuda a manter a pele hidratada. Uma redução das ceramidas na epiderme resulta numa pele seca e é uma das maiores causas de rugas. A aplicação cutânea de vitamina B3 aumenta a biosíntese destas moléculas. Concluindo, as ceramidas – lípidos funcionais - são conhecidas pela sua capacidade de suporte da pele envelhecida e foi recentemente demonstrada a sua aptidão para exercer um efeito benéfico no crescimento e diferenciação das células da pele. Uma vez ingeridas provam ser uma nova e potente arma contra diversas patologias do envelhecimento, incluindo o cancro colorectal e a diabetes. Também foi demonstrado que fórmulas que promovem a sua suplementação oral melhoram dramaticamente a qualidade da pele tornando-a mais jovem.

Dom | 23.01.11

Cara leitora

Dr. Luís Romariz

Sr. Dr. como sabe gosto muito de ver o seu blog, pois é de extrema importância para todo o cidadão. Gostaria de saber a opinião do Sr. Dr. quanto ao seguinte: O meu marido tem 53 anos e tem feito os exames à prostata e acusa-lhe valores elevados. O último PSA  (Ag.Especifico
Prostata ) é de 5,38; o PSA  livre é 0,87; o PSA Livre/PSA Total é 0,162. Perante estes valores tem que fazer uma biopsia, então as minhas duvidas são: se não há contra indicações ao fazer a biopsia, dada a idade dele. Será que não há outro exame que ele possa fazer em
substituição da biopsia? Gostaria de saber a opinião relativamente a medicação e alimentação. Desculpe a maçada. Obrigada

Olá!

Esse, a biópsia, é o melhor exame a efectuar neste caso.

CumprimentosLuis Romariz

Dom | 23.01.11

A GORDURA À VOLTA DAS ARTÉRIAS PODE SER FATAL

Dr. Luís Romariz

Há um enorme avanço no entendimento de como ocorre a doença coronária, incluindo a ruptura da placa de ateroma (que liberta o coágulo fatal) causando o AVC ou o enfarte do miocárdio. O mesmo problema também é causa da maioria das fibrilações arteriais (alterações graves do ritmo cardíaco). Este problema pode ser prontamente identificado por haver excesso de gordura no exterior das maiores artérias ou do coração. Investigadores da Universidade de Cincinnati descobriram que a gordura no exterior do coração e artérias estava associada ao desenvolvimento de doença cardiovascular e diabetes. Este tipo de gordura nunca mereceu grande atenção ou preocupação, pois até se pensava que era uma reserva de energia cardíaca, até há pouco tempo. Agora, demonstrou-se que à medida que a cintura se expande tambem aumenta a deposição de gordura nas artérias, o que causa uma maior entrada de macrófagos (tipo de glóbulo branco) nesta nova gordura com a consequente produção de mediadores da inflamação e doença cardiovascular. Desta forma, qualquer um que tenha uma cintura maior de que metade da sua altura precisa de perder peso de forma agressiva de forma a reduzir esta forma de gordura perigosa. Mais uma vez, caminhar 30 a 45 minutos por dia e eliminar o consumo de cargas glicémicas elevadas.

Qui | 20.01.11

REJUVENESCIMENTO MITOCONDRIAL

Dr. Luís Romariz

O rejuvenescimento e criação de novas mitocôndrias é essencial ao nosso rejuvenescimento corporal. Mas o que são as mitocôndrias? São as centrais celulares de produção de energia, ou seja, sem elas estaríamos mortos, e com poucas ou disfuncionais teremos muita pouca energia. Veja-se o que sucede no velho – não confundir velho com idoso – que aparece lentificado e com cansaço por quase nada.

Assim, a disfunção mitocondrial tem um papel importante em quase todas as doenças, nomeadamente nas doenças degenerativas. É pois vital que se criem novas e maiores mitocondrias de forma a impedir o declínio relacionado com o envelhecimento, e isto pode ser feito através de intenso exercício aeróbico, restrição calórica e certaos medicamentos como a metformina. Recentemente foi observado um avanço com o aparecimento do PQQ – pirroloquinolina quinona – o qual promove a neoformação de mitopcondrias.

Cerca de 95% da energia celular é produzida pelas mitocôndriass, as quais têm a capacidade de se dividir dentro das células saudaveis e hipertrofiar (aumentar de tamanho). Nutrientes como a carnitina, e o Q10 têm a capacidade de proteger as mitocôndrias dos radicais livres protegendo assim as células cardíacas e os neurónios que ao contrário do que se pensa requerem enormes quantidades de energia. É pois importante optimizar a função mitocondrial para prevenir doença cardiovascular, Alzheimer, diabetes tipo II e outras.

Os nossos corpos têm notáveis capacidades de auto-regeneração, mas para tal precisam de mitocondrias saudáveis. Se quisermos viver mais precisamos de rejuvenescer o capital de mitocôndrias.

Qui | 06.01.11

ENERGIA

Dr. Luís Romariz

A razão pela qual tantos de nós nos sentimos miseráveis e ansiosos reside no facto de não fazermos todos os possíveis para manter em forma o nosso corpo quando as nossas hormonas estão em declínio ou desequilibradas. Se quisermos verdadeiramente melhorar teremos de nos questionar sobre o que ingerimos, começando por eliminar os alimentos que nos privam de energia, nomeadamente:

  • Amidos: pão. Massas, batata, doces, etc.
  • Alimentos processados – alimentos-lixo – especialmente quando não conhecemos alguns dos ingredientes nomeados nos rótulos.
  • Café – nas pessoas sensíveis à cafeína.
  • Álcool
  • Refrigerantes
  • Adoçantes, sejam eles quais forem.

Claro que a falta de energia ocorre frequentemente por razões hormonais, nomeadamente por causa da menopausa:

  • O declínio hormonal causa distúrbios no padrão do sono, fogachos de calor, suores nocturnos e outros que levam à insónia. Urinar frequentemente também tem a ver, nesta fase, com perturbações hormonais. Tudo isto conduz à exaustão que se reflecte durante o dia.
  • Sedentarismo que afecta mais as mulheres em menopausa, pois durante e logo após o exercício produzem-se hormonas benéficas.
  • Relações esgotadas. Se houver envolvimento em relações negativas, na menopausa em que é precisa toda a energia, as mulheres encontram-se esgotadas e exaustas.

 

Qui | 06.01.11

MENOPAUSA: REPAPIAS ALTERNATIVAS

Dr. Luís Romariz

As terapias alternativas emergiram da insatisfação pública da limitação das terapias convencionais. O sistema de saúde convencional posicionou-se no diagnóstico e tratamento das doenças, em vez de se ter concentrado na sua prevenção. Embora tenham sido feitas tentativas para fazer diagnósticos precoces, a verdade é que a medicina convencional ainda não consegue responder às necessidades das pessoas saudáveis que apenas procuram maneiras de permanecerem saudáveis. O que a medicina convencional considera prevenção – citologia PAP, mamografia, colonoscopia, ECG de esforço – são métodos de diagnosticar as doenças nos seus estágios iniciais. Nenhum desses métodos previne que a doença ocorra. Deseperadamente consciente da necessidade de prevenir a doença, o público tem procurado por diferentes maneiras de fazer a verdadeira prevenção. A menopausa com os desequilíbrios hormonais tem fornecido o combustível a uma indústria de saúde alternativa. À medida que esta tendência alternativa vai crescendo e as pacientes vão ficando mais vigilantes, vão aparecendo médicos de medicina inovativa capazes de fazer escolhas cientificamente mais seguras nesta nova área. Mesmo nos casos em que é possível obter as terapias sem receita médica, elas devem ter a supervisão de um médico especializado nesta área sob pena de se criarem novos desequilíbrios. Contrariamente ao que querem fazer crer, as hormonas bioidênticas – rigorosamente iguais às que a espécie humana produz – são seguras, prescritas há mais de quatro décadas, e estão connosco há milhões de anos. Através da sua criteriosa harmonização é possível fazer face à menopausa e às suas patologias associadas, com um mínimo de efeitos indesejáveis. Se queremos viver mais e melhor temos de fazer compensação hormonal pois uma das maneiras dos nossos genes se “livrarem” de nós é através da diminuição da produção hormonal. Não caiam na falácia dos estudos que apontam problemas à substituição hormonal, pois estes são apenas verdadeiros para as hormonas sintéticas – as que dão lucros fabulosos – nada tendo a ver com a harmonização hormonal bioidêntica. Outro engano comum é assumir que as medicações provenientes de plantas – isoflavonas por exemplo – são eficazes e seguras. Estamos a tentar compensar perdas hormonais à custa de hormonas de soja ou outra planta, as quais são completamente estranhas ao nosso organismo. Nenhuma mulher é insuficiente em isoflavonas, progestinas e em Prozac, mas sim em estradiol, progesterona e serotonina. E tenham cuidado porque esses tipos de terapias são na maioria das vezes mais caras do que a terapia bioidêntica. Natural é a reposição do que está em falta em doses adequadas e cientificamente prescritas.

 

Ter | 04.01.11

GLICOSE: O ASASSINO SILENCIOSO

Dr. Luís Romariz

Os efeitos letais da elevação do açúcar (glicose) – por muito pequena que seja – são muito mal compreendidos. Uma das razoes para isto reside no facto de muitos médicos ainda se regerem por referencias analíticas obsoletas. Falha-se em reconhecer que qualquer excesso de glicose cria uma alteração metabólica patológica que abre as portas a doenças degenerativas conotadas cm o envelhecimento. Por conseguinte, as pessoas sofrem e morrem de complicações do tipo diabético sem nunca terem tido conhecimento de que padeciam delas. À medida que acumulamos conhecimento científico ficamos mais alertados para o facto de devermos controlar agressivamente níveis de glicemia outrora tidos como saudáveis e normais. A nossa fonte primária de energia é glicose, a qual é usada por todas as células do nosso organismo. À medida que a sensibilidade à acção da insulina diminui, seja por pré-diabetes ou pelo envelhecimento, acumula-se um excesso de glicose na corrente sanguínea a qual cri um ambiente oxidativo e inflamatório desfavorável à saúde. O excesso de glicose é inexoravelmente convertido em triglicerídeos – ou seja, gordura – que se acumulam e ou nas artérias (aterosclerose) ou nas ancas, barriga, etc.

Se enchermos o depósito de combustível do nosso carro, só vamos querer voltar a enche-lo quando tivermos gasto a maior parte. Do mesmo modo interage o nosso organismo com a agravante que o excesso celular de glicose carameliza comprometendo quase que irremediavelmente a nossa maquinaria celular – fenómeno conhecido como glicação e que é fonte de excessiva produção de radicais livres e de inflamação. Parece consensual que os níveis de glicemia não devem exceder os 100 mg/dl, mas o óptimo é 70-85 mg/dl. As pessoas com glicemias maiores do que 85 mg/dl têm maior rico (cerca de 40% mais) de ataque cardiovascular. Níveis baixos, embora normais, de glicemia influenciam positivamente os genes da longevidade, pelo que todas as estratégias para alcançar esses desiderato são boas. Nestas inclui-se o exercício físico, a diminuição da ingestão de hidratos de carbono e a carga glicémica, a ingestão de suplementos que comprovadamente diminuem a glicemia e a glicação – casos da metformina, ácido alfalipoico, glucomanano, irvingia, chá verde, acarbose, extracto de feijão-branco, etc.

A glicemia persistentemente elevada conduz a:

  • alterações da retina
  • aterosclerose
  • stress oxidativo
  • aumento da inflamação
  • disfunção endotelial
  • redução do fluxo sanguíneo coronário
  • aumento do risco de cancro cancro

Seja prudente pois só tem uma vida, não a estrague!