Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Qui | 03.06.10

A METFORMINA PODE PREVENIR O CANCRO DO PULMÃO NOS FUMADORES

Dr. Luís Romariz

A metformina, um medicamento chave no tratamento da diabetes tipo2, poderá ter um papel na prevenção do cancro pulmonar na AACR 101st Annual Meeting 2010 se confirmar em ensaios clínicos. A metformina baixa os níveis de IGF-1 (insulina like growth factor-1) e de insulina circulante, o que é fundamental nos diabéticos tipo 2. Contudo, pesquisa recente sugere que a metformina possa inibir também o crescimento tumoral. Este medicamento, geralmente bem tolerado e seguro é capaz de prevenir a indução da carcinogénese pulmonar, segundo Phillip A. Dennis, M.D., Ph.D., investigador sénior do Instituto Nacional para o Cancro nos EUA. Quando administrada oralmente, a metformina reduziu a carga tumoral em 40% a 50%.

Na minha opinião isto faz todo o sentido por duas razões. Primeiro porque a diminuição do açúcar limita o crescimento tumoral – as células tumorais são ávidas por glicose para se poderem multiplicar e crescer – e em segundo lugar porque a diminuição da insulina e da IGF-1 limita o crescimento tumoral – pois a insulina promove o armazenamento de nutrientes e o crescimento celular.

Qui | 03.06.10

EXTRACTO DE GRAÍNHA DE UVA

Dr. Luís Romariz

O extracto de grainha de uva é um dos nutrientes mais versáteis que se conhece, fortalecendo o colagénio, artérias, e coração ao mesmo tempo que providencia capacidade antioxidante e anti-inflamatória. Um razoável número de estudos recentes demonstra que este extracto fortalece o colagénio, especialmente ao nível da dentina. Estes estudos põem a descoberto o poder do extracto para reforçar a capacidade tênsil do colagénio. Este pode ser visto como uma cadeia em mola unida por pontes de vitamina C e lisina (aminoácido). O extracto de grainha de uva actua como ponte adicional impedindo que o colagénio perca a sua força de enrolamento e se degrade, aumentando assim imenso a flexibilidade do colagénio.

Estudos anteriores tinham apontado para a capacidade incrível deste extracto conseguir melhorar a pele, tornando-a mais elástica e protegendo-a da radiação – o mesmo se passando ao nível das artérias. Estudos mais recentes mostram que o extracto protege os nervos de lesões de desgaste, bem como de diabetes e artrite reumatóide.

Mas se pensam que basta comer uvas com grainha, lembrem-se que a natureza providenciou para que as grainhas passem intactas no nosso tubo digestivo de modo a poderem ser dispersas através das fezes. Para obtermos algum benefício é necessário trincar, ou moer, as grainhas.

 

Qua | 02.06.10

TESTOSTERONA PARA A VIDA

Dr. Luís Romariz

O envelhecimento acompanha-se de reduzidos níveis de hormonas necessárias à vida! À medida que a testosterona (T) diminui no homem, aumenta seriamente o seu risco de morte prematura, oeteoporose e sarcopenia. Níveis baixos de testosterona estão relacionados com o cancro da próstata. Mesmo antes destas patologias se revelarem, o deficit de testosterona manifesta-se sob a forma de astenia, depressão, e diminuição da libido. “É a sedutora chamada do sofá” diz a maior parte dos pacientes. Milhões de homens sofrem escusadamente destes sintomas, bem como de falta de energia e de entusiasmo pela vida, pois a normalização dos níveis da testosterona é facilmente restaurada pela terapia de substituição com testosterona. Não são só as mulheres que têm alterações do humor associadas à menopausa. Os homens também ficam frequentemente alterados devido ao declínio hormonal.

A primeira questão que nos devemos colocar é, porque nos devemos preocupar com a testosterona? Responde o Professor A. Morgentaler Urologista da escola médica de Harvard, o qual desmistificou recentemente a ideia de que a T provocava o cancro da próstata, “entre os homens de 40-50 anos a prevalência de baixa T é no mínimo de 20-30%, e muita gente acha que isto é uma consequência normal do envelhecimento e como tal nada se deve fazer. É o mesmo que dizer a um homem de meia-idade cuja visão se deteriora que não deve usar óculos pois a perda de visão é normal nesta idade. Não faz sentido!” Uma T baixa não se manifesta só no quarto com orgasmos insatisfatórios e outras dificuldades na relação sexual, mas também fora dele ao afectar o humor e o modo como os homens interagem com a família e a sociedade. O desempenho físico também fica afectado, tornando-se difícil recuperar de tarefas simples e do exercício normal.

Mas para o perito Canadiano Dr. Gerald Bain, “a testosterona é mais do que uma hormona masculina” pois estimula o fortalecimento dos músculos e dos ossos, a produção de glóbulos vermelhos, reduz o colesterol mau e aumenta o bom, diminui o açúcar sanguíneo e a resistência à insulina. Todos os peritos reconhecem que os homens com baixa T morrem antes dos que têm testosterona normalizada. E afinal de contas o diagnóstico é bem simples: basta prescrever uma análise à T total, livre, ao estradiol, e à LH para se ficar com uma ideia por onde começar. Idealmente todos os homens deveriam ter a sua T livre na franja dos 20-25 pg/mL. Os tratamentos disponíveis são simples, seguros, de fácil aplicação e com boa eficácia. Não espere que a vida lhe fuja por entre os dedos … faça um teste.

 

Pág. 2/2