Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Seg | 10.05.10

Caro Tiago

Dr. Luís Romariz

Se for a uma loja  Celeiro-Deta encontra a vitamina B12 na dose de 1000 mcg, 250 comprimidos, a um melhor preço do que a empresa INR podia vender.
Como tal, é o que acho actualmente a escolha acertada.
Basta por um comprimido  por dia debaixo da língua e deixar dissolver.
Cumprimentos

Seg | 10.05.10

RADICAIS LIVRES E ANTIOXIDANTES

Dr. Luís Romariz

"A boa notícia é que os radicais livres ajudam o nosso corpo a combater os vírus e as bactérias..."

A má notícia é que estes radicais também atacam as células saudáveis causando lesão cumulativa...A MENOS QUE TOME PROVIDÊNCIAS!

Todos os dias estamos expostos a perigosos radicais livres de oxigénio. Independentemente de quão saudável for o nosso estilo de vida, este é um facto incontornável da vida.

Felizmente isto não é completamente maléfico – dado que as funções corporais normais como respirar, metabolizar, e a actividade física geram radicais livres. O nosso sistema imune também gera estes radicais para ajudar a neutralizar os vírus e as bactérias.

Mas alguns radicais livres são o resultado de factores ambientais como a poluição, radiação, pesticidas, e tabaco. O problema começa quando estes radicais livres atacam as células saudáveis enfraquecendo-as e tornando-as mais susceptíveis à lesão permanente. Isto pode ter um profundo impacto no processo do envelhecimento. Mas no processo biológico normal o nosso corpo é capaz de conter estes radicais livres e neutraliza-los, a menos que a leitora...

  • Faça uma alimentação com alimentos processados e alimentos “lixo”
  • Tenha deficit de sono diariamente
  • Tenha uma enorme carga de stress
  • Se exponha a uma grande carga de radicais livres ambientais

A exposição a este tipo de condições pode ultrapassar a capacidade de defesa e causar lesão tecidular. Mais, a lesão pelos radicais livres acumula-se ao longo dos anos. Portanto, quanto mais tempo usufruir de um estilo de vida e de um ambiente saudáveis, melhor serão as suas possibilidades de abrandar o envelhecimento. Então o que pode fazer?

Bem, primeiro que tudo, seria útil acabar com os hábitos nocivos supra referidos. Adicionalmente, considerar a hipótese de encontrar suplementos saudáveis para reforçar a sua dieta antioxidante. Os antioxidantes providenciam ao nosso corpo uma protecção natural contra os radicais livres. Tenho a certeza que conhecem bem os benefícios dos antioxidantes através das várias publicações sobre o assunto neste blogue. Os antioxidantes equipam o nosso corpo com uma protecção extra contra os radicais livres, neutralizando-os e pondo-os sob controlo.

A melhor maneira de dotar o nosso organismo com vitaminas e antioxidantes consiste em fazer uma alimentação variada, plena de vegetais e frutos. Nestes últimos destacam-se as bagas como as cerejas, mirtilos, amoras, uvas, etc.

O problema consiste em conseguir ingerir a quantidade necessária a um aumento destes fitoquímicos, sem ingerir frutose a mais. Uma das possibilidades consiste em fazer sumo de vegetais – brócolos, feijão-verde, alface, etc. – aos quais se junta fruta liquefeita e um pouco de fibra solúvel – glucomanano por exemplo. Outra boa hipótese é fazer uma utilização intensiva das ervas aromáticas como os orégãos, os alhos, açafrão, canela, entre outros. O clássico copo de vinho tinto à refeição também providencia uma dose de resveratrol que não é de desprezar. Posto isto, é altura de falar sobre a suplementação. Sim ou não? A suplementação diversificada, com doses médias, e mantendo a forma dos complexos – todos os componentes do complexo B, E e C por exemplo – que ocorrem naturalmente é uma boa atitude. Devemos ter em conta o processamento farmacêutico, pois consoante o seu tipo podemos ter fórmulas com uma capacidade de protecção bem diversa.

Dom | 09.05.10

APAGUE AS LUZES PARA COMBATER O CANCRO

Dr. Luís Romariz

Lâmpadas acesas toda a noite podem afectar a divisão celular e aumentar o risco de cancro, segundo as conclusões de pesquisa recente. A Dra. Rachel Ben-Shlomo da Universidade de Haifa em Israel e o Dr. Charalambos Kyriacou da Universidade de Leicester em Inglaterra revelaram que apenas uma exposição à luz artificial durante as horas nocturnas é o suficiente para alterar o ritmo circadiano do nosso relógio biológico, afectando a maneira como as nossas células se dividem. A alteração da divisão celular é uma da característica das células cancerosas, e portanto é bom que entendamos os contornos desta alteração.

Efectuou-se uma experiencia em que se expuseram indivíduos a 12 horas de luz e 12 horas de escuridão. Nas horas nocturnas, um dos grupos foi exposto a luz artificial durante 1 hora por dia. Nestes, foram rompidos os relógios biológicos celulares tendo como consequência na imunidade contra as células cancerosas e na própria alteração genética conducente ao cancro. Certeza foi a alteração do modo como as células se dividem, disse o Dra. Rachel Ben-Shlomo.

Por várias vezes tenho chamado a atenção para as alterações hormonais fruto de sono de má qualidade ou fora de horas. O “deitar cedo e cedo erguer dá saúde e faz crescer” nunca foi tão acertado. A produção hormonal obedece a ritmos circadianos (que variam ao longo do dia) e uma maneira de os alterar é através da luz “fora de horas”. Esta altera ou bloqueia a produção de melatonina, hormona do sono  que tem potentes efeitos antioxidantes e preventivo da carcinogénese.

Sex | 07.05.10

Cara C. Figueiredo

Dr. Luís Romariz

Bom dia Dr. Luis!
Gostaria de saber qual a Sua opinião sobre a aplicação de BOTOX e de ÁCIDO HIALURÓNICO? Vantagens? Desvantagens?
Obrigada!


Comecemos pelo Botox. Este paraliza a placa neuromuscular pelo que actua como elaxante muscular. Como tal só tem efeito nas rugas de expressão! Se aplicado em demasia põe as pessoas com caras parvas. Vai perdendo a eficácia … Quanto às rugas do envlhecimento e do foto-envelhecimento ZERO. Nestas, apenas os cremes com derivados da vitamina A, e com antioxidantes, como os da linha BioAgingSkin actuam. Também são eficazes os tratamentos com laser.

Quanto ao ácido hialurónico ele actua como um material de preenchimento. É usado preferencialmente nos sulcos nasolabiais e para preencher áreas com pele a mais (pálpebras), ou para aumentar volume dos lábios. É de fácil aplicação e eficaz do ponto de vista estético.

Mas devemos ter em conta que o principal problema facial é o descaimento muscular dos músculos do rosto, sendo por aí que instintiva e instantaneamente avaliamos a idade de uma pessoa. Estes são casos para a medicina anti-aging (tratar por dentro) e para a harmonização hormonal bioidêntica. Há uma posibilidade de elecro-estimulação suplementada com DMAE, em estudo no nosso Instituto. Veremos o que o futuro próximo nos reserva!

 

Sex | 07.05.10

ALIMENTOS ORGÂNICOS: SERÃO ADEQUADOS?

Dr. Luís Romariz

"Ser, ou não ser biológico "... eis a questão que muita gente enfrenta quando vai às compras num supermercado. Recentemente, cada vez mais pessoas têm vindo a dizer “Sim“ aos produtos biológicos. Resultado? Crescimento do Mercado de “biológicos” nos últimos 10 anos. Mas, o que significa orgânico/biológico quando falamos de alimentos? Para um alimento poder ser considerado biológico, ele deve preencher uma serie de requisitos relacionados com o uso de pesticidas, fertilizantes artificiais, e biotecnologia que são impostos aos produtores desses alimentos. Os animais não devem receber antibióticos ou hormonas de crescimento, devem ser alimentados a pasto ou a produtos naturais, e não podem estar confinados na maioria do tempo.

Eis alguns itens a observarem quando forem à procura de alimentos:

  • Saúde – Uma vez que os produtos biológicos são preparados sem o uso de fertilizantes químicos e de pesticidas, os consumidores não precisam de se preocupar com a repercussão negativa (cancros, doenças cutâneas, doenças neurológicas) desses tóxicos. Ao contrário, devem ter em conta esses malefícios se os produtos não forem biológicos. Mais, o seu efeito negativo nas crianças e nas grávidas é mais difícil de avaliar.
  • Valor nutricional – Os alimentos biológicos são mais nutritivos do que os convencionais, de acordo com alguns estudos (nomeadamente quanto ao teor em magnésio e em vitamina C)
  • Environmental safety – Os agricultores biológicos fazem gala em conservar os solos e a água, minimizando a poluição de forma a manter a qualidade para as gerações vindouras.
  • Preço – Ors alimentos biológicos são tipicamente um pouco mais caros do que os convencionais. Tem de se pesar a relação qualidade/preço e decidir em conformidade. Os mercados locais de produtos agrícolas poderão ser uma alternativa válida.

Uma recomendação final: se decidir a via orgânica, procure os produtos com certificação biológica.

 

Qui | 06.05.10

AS MULHERES QUEREM RESPOSTAS. MAS QUAIS AS QUESTÕES?

Dr. Luís Romariz

Uma em cada duas mulheres terá uma fractura osteoporótica durante a sua vida. Contudo, de acordo com o artigo de revisão publicado em Maio de 2010 no American Academy of Orthopaedic Surgeons, apenas algumas destas mulheres serão analisadas e tratadas para a osteoporose, a qual se identificada e tratada, pode diminuir dramaticamente o seu impacto no risco de fracturas osteoporóticas. Menos de 10% das pacientes com uma fractura osteoporótica recebe informação sobre a terapia da osteoporose, embora seja o grupo de doentes com maior risco de fractura da anca.

De acordo com a National Osteoporosis Foundation:

— Cerca de 10 milhões de Americanas têm osteoporose e quase 34 milhões têm osteopenia (redução da massa óssea)

— Há uma elevada taxa de mortalidade nos pacientes que tiveram fractura da anca

— O custo é proibitivo quer para o sistema de saúde, quer para as famílias

As mulheres devem por as seguintes questões:

— Tive recentemente uma fractura. Terei osteoporose? Como fazer testes?

— Quanto cálcio e vitamina D devo tomar diariamente?

— Como prevenir as quedas?

— Quais são e de que tipo as medicações disponíveis para fortalecer os ossos?

— A medicação que tomo pode estar a afectar a saúde dos meus ossos?

Mantenha uma alimentação rica em cálcio através de lacticínios ou vegetais verdes; tenha a certeza que está a obter a quantidade necessária de vitamina D (mínimo de 2000UI por dia); pare de fumar e beba álcool com muita moderação; faça exercício de pesos pelo menos duas vezes por semana; previna as quedas através de um programa de postura corporal.

Qua | 05.05.10

BAIXO COLESTEROL NEM SEMPRE É BOM

Dr. Luís Romariz

Há pouco tempo um doente entrou no meu consultório e exclamou com satisfação “o meu colesterol está a 160”! Que pena, disse-lhe após constatar que ele tinha os triglicerideos a 125 e o colesterol HDL (o “bom colesterol” ) a 42. Se calhar precisa de comer umas “gorduras” respondi-lhe para sua grande admiração. Claro que estava a brincar, pois a melhor solução seria ela parar com as estatinas que o seu médico lhe tinha prescrito por ter o colesterol total a 235.

Conforme tenho chamado a atenção é o colesterol LDL de partículas pequenas, numerosas e densas que é aterogénico. Sobre este tipo as estatinas não surtem praticamente qualquer efeito. Mas ao baixar perigosamente o colesterol, e a produção de coenzima Q10, põem em cheque a nossa saúde pois a morte associada ao colesterol elevado tem uma curva em “J” o que significa que a partir de determinados valores aumentam os óbitos por causas não cardíacas. O açúcar (pão, massa, batata, refinados, etc.) é que nos trama... Mais, não há qualquer evidência que as estatinas previnam a morte por doença cardíaca após os 65 anos. O colesterol é um elemento imprescindível à nossa sobrevivência. No famoso estudo Framingham Heart Study demonstrou-se que as pessoas mais idosas e com baixo colesterol total (<200) efectuavam testes mentais com resultados piores dos que tinham o colesterol total maior do que 240. Há 9 coisas que não são possíveis sem colesterol:

  • Produzir vitamina D
  • Sintetizar progesterona
  • Sintetizar estrogénios
  • Sintetizar cortisol
  • Sintetizar DHEA
  • Proteger o cérebro em relação à capacidade de aprender e em relação à memória
  • Digerir os nutrientes liposolúveis como as vitaminas A, E e K.
  • Ter uma imunidade saudável

Ou pondo as coisas de maneira diferente: sem adequados níveis de colesterol

  • Aumenta o risco de suicídio
  • Aumenta o risco de depressão
  • Aumenta o risco de comportamento violento
  • Aumenta o risco de AVC hemorrágico
  • Aumenta o risco de cancro
  • Aumenta o risco de osteoporose, por redução de vitamina D e dos níveis hormonais
  • Aumenta a fadiga e a ansiedade
  • Diminui a capacidade cerebral

A menos que o LDL esteja anormalmente muito elevado, o único efeito das estatinas é o efeito anti-inflamatório. Mas para isso há um sem número de nutrients e substâncias disponíveis. A solução mais simples está em fazer uma alimentação livre de hidratos de carbono de elevado índice glicémico e efectuar uma caminhada diária.

Ter | 04.05.10

Cara leitora

Dr. Luís Romariz

Bom dia Dr. Romariz,

Tenho um filho com Hiperactividade com deficit de atenção e está medicado com Rubifen. Acontece que não me agrada este tipo de medicação uma vez que os efeitos secundários a médio/longo prazo não são animadores, por isso apenas lhe dou a tomar no período escolar.

Gostava de saber, se possível, a sua opinião sobre esta medicação e o que sugere em alternativa.

Grata pelos seus sábios conselhos.

Aproveito para lhe pedir outros conselhos:

 - o meu marido tem problemas de coagulação de sangue ,Von Willibrand,  será que pode tomar as cápsulas de omega-3 da Lef?

 - eu estou a tomar o Rejuvenator, posso juntar as de omega-3?

Muito obrigada.

LAG


Quanto à alternativa ao Rubifen desconheço e acho mesmo que não há. Mas há uma possibilidade de suplementação com ómega-3, nomeadamente o DHA, apontando os estudos para uma melhoria significativa. Queira fazer o favor de dizer a idade do seu filho, capacidade para deglutir cápsulas e onde mora. Depois verei qual a melhor alternativa.

Quanto à toma de ómega-3 para quem sofre da doença de Von Willibrand não me parece que constitua contra-indicação pois a actuação dos ómega-3 faz-se sobre outros factores da coagulação.

Quanto ao facto de star a tomar o Rejuvenator e poder associar o Superómega-3, isso só lhe será benéfico, quer para a saúde em geral, quer para a pele em particular.

Ter | 04.05.10

O AZEITE ANULA O STRESS DA ALTA INGESTÃO CALÓRICA

Dr. Luís Romariz

É uma ironia que os alimentos, que são vitais para a nossa sobrevivência, quando consumidos em excesso envenenem literalmente o nosso metabolismo. O excesso de consumo de gorduras e de hidratos de carbono – mais estes do que os primeiros – rapidamente conduz a mau funcionamento cardiovascular, hepático, e a numerosas alterações metabólicas associadas a excesso de peso e a diabetes. Um novo estudo mostra que um particular antioxidante contido no azeita – a oleuropeina – protege contra o inicio de muitas destas doenças. No estudo, os indivíduos alimentados com excesso de HC e de gorduras durante 16 semanas, foram comparados com os da dieta de controlo. Também se comparou o efeito da ingestão dos polifenois do azeite, em metade dos que foram alimentados em excesso. Ao fim das 16 semanas constatou-se que os que foram suplementados com a oleuropeina não tiveram o mesmo destino dos outros, pois não desenvolveram os sintomas do sindroma metabólico, bem como de elevado risco de doença cardiovascular.

A natureza apresenta muitas opções para melhorar o nosso metabolismo, e uma dieta rica em antioxidantes é vital para a nossa saúde, especialmente se tivermos excesso de peso pois produziremos mais radicais livres do que os outros. Os polifenois do azeite estão entre os mais potentes antioxidantes que conhecemos.

 

Ter | 04.05.10

O EMAGRECIMENTO E A ACTIVIDADE FÍSICA MELHORAM A DOENÇA DE REFLUXO GASTRO-ESOFÁGICO

Dr. Luís Romariz

A DRGE é uma condição debilitante para os pacientes – queimor retroesternal, dificuldade em engolir, dor no peito e refluxo ácido. Segundo um estudo da Clínica Mayo, mesmo os mais moderados aumentos de peso exacerbam os sintomas desta doença. As boas noticias são que uma perda de peso através de alguma restrição calórica e um aumento na actividade física melhoram e muito os sintomas desta patologia. As melhoras persistiram durante 18 meses nos participantes do estudo. Isto sugere que mesmo moderadas alterações do estilo de vida nos pacientes obesos ou com excesso de peso podem ter um valor acrescido no tratamento desta doença.

 

O estudo, incluiu 198 doentes maiores que 18 anos e clinicamente obesos ou com excesso de peso, embora saudáveis. O índice de massa corporal (IMC), um indicador de obesidade, foi calculado, e obtiveram-se os dados sobre a severidade dos sintomas da DRGE. Reavaliou-se o IMC aos 6 e aos 18 meses, rendo-se constatado que ele diminuiu significativamente no período da avaliação. As intervenções cirúrgicas para a obesidade mórbida também influenciaram a severidade dos sintomas desta patologia.