Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Sab | 27.06.09

PREVENÇÃO DO CANCRO DA MAMA

Dr. Luís Romariz

O problema em relação à auto-palpação mamária, que tem sido recomendada como forma da mulher rastrear algo estranho nas suas mamas, é que sempre que a mulher nota algo é invariavelmente sujeita a uma mamografia. Esta infelizmente usa radiação ionizante com uma dose relativamente alta, a qual só por si pode contribuir para o desenvolvimento de cancro da mama. As mamografias expõem a mulher a uma radiação cerca de 1 000 maior do que uma radiografia ao tórax (vulgo pulmonar). A mamografia também comprime as mamas de forma a poder disseminar células cancerígenas, caso elas existam. E tudo pode acabar numa biopsia mamária, a qual também pode ter consequências.

A termografia pode dar um contributo precioso para o diagnóstico dos nódulos, desde que a sala em que o aparelho esteja instalado cumpra certos preceitos de temperatura constante e que a leitura da imagem seja efectuada por um técnico super credenciado.

Contudo, a prevenção ainda é a melhor estratégia. Deveremos focar a nossa atenção nos factores que contribuem para o aparecimento de cancro da mama. Um dos factores que sabemos ser mais perigoso é a substituição com hormonas SINTÉTICAS. Há alguns anos atrás a industria farmacêutica enveredou por esta caminho, na sua voragem por lucros desmedidos, e começaram a aparecer os primeiros problemas. Inventaram uma progesterona sintética para tentar amenizar os efeitos deletérios dos estrogénios de égua e foi pior a emenda que o soneto. Claro que as hormonas chamadas bioidênticas – isto é, iguais às que a mulher produz – não podem ser patenteadas e por conseguinte não dão os lucros astronómicos das sintéticas. Veja-se quando lucram as companhias com os anticoncepcionais orais, e tem-se uma ideia do que está em jogo. Claro que os efeitos cancerígenos das “pílulas” só são notórios a longo prazo, e a culpa desvanece-se no tempo.

Uma condição frequente a partir dos 35 anos é a chamada dominância estrogénica. A progesterona é a primeira hormona a declinar e deixa de poder equilibrar os efeitos proliferativos dos estrogénios. Quantos mais ciclos anovulatórios houver, pior será. Claro que na menopausa praticamente não há progesterona e estrogénio por pouco que seja é sempre dominante.

Na perimenopausa e menopausa há desequilíbrios entre os estrogénios – estradiol, estrona e estriol – o que leva a uma propensão para o aparecimento de células cancerosas. Um factor importante na prevenção é que a transformação que os estrogénios sofrem no corpo da mulher (após terem cumprido os seus efeitos) de forma a poderem ser eliminados, pode levar à formação de metabolitos cancerígenos. Actualmente podemos medir isto com um teste de metabolitos dos estrogénios urinários, e corrigir qualquer desequilíbrio muito antes de se tornar fatal.

Outros importantes componentes da prevenção do cancro da mama incluem:

  • Vitamina D, em níveis altos praticamente previnem o risco de cancro da mama. O sol é grátis e o caminho é fácil!
  • Insulina em jejum, quanto maior do que 5, pior será. Também aqui o caminho é fácil. A insulina está dependente do que comemos, particularmente da carga glicémica que consumimos.

 

Outro ponto importante na prevenção d cancro da mama prende-se com o tipo de gorduras que consumimos. O folhado tão apetecível está carregado de margarina – e por conseguinte cheio de gorduras trans – e esta é do piorio para as membranas celulares! Ómega-3 é o que está a dar. Duas a três cápsulas de 1 000 mg de óleo de sardinha ou de salmão podem fazer a diferença.

Finalmente, devemos optimizar a produção de melatonina. Normalmente isto é feito dormindo em escuridão absoluta e tendo feito uma exposição normal à luz solar. Quanto mais cedo nos deitarmos mais melatonina produziremos. A melatonina tem efeitos anticancerígenos.

Sex | 26.06.09

OPRAH E SUZZANE SOMERS – ACTIVISTA DAS HORMONAS BIOIDÊNTICAS

Dr. Luís Romariz

A cruzada – a favor das hormonas bioidênticas - destas duas celebridades no programa televisivo da Oprah está a causar um grande reboliço na opinião pública mundial. As hormonas declinam com a idade conjuntamente com o mau funcionamento celular e outros problemas de saúde. Se envelhecemos porque perdemos hormonas ou perdemos hormonas porque envelhecemos, parece-me irrelevante dado que quando optimizamos as hormonas para níveis dos trinta anos a nossa saúde melhora e parece que revertemos a idade e abrandamos o envelhecimento. É necessário perceber como funcionam as hormonas, incluindo os seus riscos, antes de se iniciar uma terapêutica de substituição hormonal. As hormonas são mensageiros químicos que controlam o funcionamento das células alvo. Assim como os programas dos nossos computadores controlam a forma como eles funcionam. Programas pirata ou safados alteram o resultado final. Hormonas bioidênticas são aquelas cuja estrutura química é rigorosamente igual ás que a espécie humana produz.

O problema das hormonas é que elas estão todas interligadas e ao “mexer” numa corre-se o risco de alterar as outras – se não se souber o que se está a fazer. Por exemplo, a alteração da hormona tiróide com a pílula contraceptiva pode levar a um hipotiroidismo subclínico difícil de diagnosticar se não estivermos à espera dele…

Na optimização hormonal temos de testar e re-testar os níveis hormonais para que a dose seja a mais fisiológica possível.

Devemos corrigir a resistência à insulina e à leptina, a dominância estrogénica, bem como as hormonas sexuais e a GH para aumentar a longevidade. Há várias maneiras de optimizar as hormonas, incluindo a alimentação e o exercício físico.  

Qui | 25.06.09

BASTA DE ATAQUES CARDÍACOS

Dr. Luís Romariz

O homem à medida que envelhece é flagelado pela diminuição dos níveis de testosterona enquanto os estrogénios (estradiol) permanecem na mesma ou eventualmente até aumentam – a ponto de muitos homens com 58 anos terem mais estradiol do que as suas companheiras com a mesma idade. Este desequilíbrio abre portas a uma data de distúrbios da inflamação crónica, ao mesmo tempo que aumenta a deposição de gordura abdominal. Ao longo destes três anos tenho avisado os homens maduros para a necessidade de repor a sua testosterona para níveis dos seus trintas e para manter o estradiol sob rédea curta.

EVITE OS ALIMENTOS COZINHADOS A ALTAS TEMPERATURAS

Aquilo que comemos tem um importante papel no desenvolvimento da inflamação crónica. Cozinhar os alimentos a temperaturas maiores do que 125* C resulta numa caramelização das proteínas e dos açúcares naturais dos alimentos (AGE’s) os quais são altamente pró-inflamatórios. Ao consumir estes alimentos com glicotoxinas elevadas podemos induzir um estado de inflamação silenciosa que acelera o processo do envelhecimento

Tenho visto vários pacientes masculinos com inflamação crónica terem uma inversão na sua PCR (proteína C reactiva – o melhor biomarcador da inflamação silenciosa – quando é restaurado o seu perfil hormonal masculino. Os estudos apontam para que o homem em envelhecimento está mais predisposto a um estado inflamatório e consequentemente com uma PCR elevada, quando a sua testosterona está baixa e o seu estradiol está elevado.

Simple Guidelines to Protect Yourself Against Heart Attack and Stroke

At the end of this article is a reprint of our 17 “daggers aimed at the heart” diagram that represents independent risk factors associated with heart attack and stroke. Any one of these daggers can create vascular disease. Regrettably, aging people often suffer multiple risk factors (daggers aimed at their heart) that cause them to die prematurely.

Fortunately, the proper blood tests can identify risk factors unique to each individual so that corrective action can be taken before one’s heart or brain is decimated by a catastrophic vascular event.

The third article in this month’s issue discusses the 17 independent risk factors involved in vascular disease and describes the simple steps you can take to make sure that none of them causes a problem for you. As you will readily see, there is a wide range of lifestyle, nutrient, hormone, and drug choices available. If you don’t want to take drugs, plenty of natural alternatives exist. Some people will need to take drugs, however, to get into optimal ranges.

A DOENÇA PERIODONTAL AUMENTA A pcr

Numerosos  estudos mostram que as pessoas com doença das gengivas têm um risco de doença cardíaca de cerca do dobro. Estes estudos indicam que a proteína C-reactiva baixa dramaticamente quando a doença periodontal é tratada convenientemente. Os estudos dão ênfase à higiene oral como meio de  “prevenir o início ou progressão da doença cardiovascular.”

Um painel analítico abrangente, para ambos os sexos, pode caracterizar os riscos de doença cardíaca, AVC ou Alzheimer. Devemos dar atenção às lipoproteínas (LDL, HDL, triglicéridos), à testosterone e estradiol, à glucose (açucar), à homocisteína e ao deficit de DHEA (dehidroepiandrosterona). Isto prova que quando reduzimos a PCR e o colesterol LDL conseguimos a par da optimização hormonal baixar imenso os riscos de ataque cardíaco nos nossos pacientes. 

Qua | 24.06.09

Cara Filomena

Dr. Luís Romariz

Bom Dia Dr.,
Mais uma vez venho pedir ajuda para o seguinte:
A minha mãe tem 78 anos e é Diabética tipo 2 (toma antidiabeticos orais) mas ultimamente noto que anda um pouco esquecida será que há alguma coisa que possa tomar para ajudar.
Neste momento toma Acido Alfa Lipóico e Vitamina B12 (conforme ajuda que o Dr. algum tempo atrás) e uma coisa é certa a Neuropatia melhorou e muito, deixou de ter o mau estar nas pernas que sentia.
E aproveito para agradecer todos os conselhos que o Dr. me tem dado e dá no seu Blogue pois são muito úteis dou um exemplo o BioGaia também passei a tomar e tem sido positivo. Já agora pergunto no caso da minha mãe também é benéfico tomar?

Muito obrigado e cumprimentos,
Filomena

 

Cara leitora, o Biogaia é daqueles medicamentos que apenas tem um efeito secundário: o preço. Claro que beneficia a saúde em geral e a imunidade em particular, especialmente nas crianças e idosos. Quanto ao cérebro meu conselho vai para o DHA (ácido docosahexanoico) um tipo de ómega-3.

Claro que deverá ser usado em altas concentrações – cerca de 1500 mg por dia. Tente encontrar na NET. Estamos a trabalhar para ver se é possível fabricar em Portugal uma formulação que tenha bom sabor.  Dado que em condições controladas faz regenerar neurónios seria ideal também para os estudantes – veremos o sabor!

  

Qua | 24.06.09

CURCUMINA E ALZHEIMER

Dr. Luís Romariz

Novos estudos chamam a atenção para facto de que comer caril uma ou duas vezes por semana pode ajudar a prevenir o início da doença de Alzheimer e outras demências. A razão reside na curcumina, um componente da especiaria açafrão

A curcumina previne a disseminação das placas amilóides cerebrais, as quais se pensa serem a causa da demência. Estas placas conjuntamente com um emaranhado de fibras nervosas, contribuem para a degradação dos neurónios e suas conexões cerebrais.
Há evidência de que quem ingere duas a três refeições semanais de caril tem um menor risco de contrair demência. Os cientistas estão agora a experimentar doses grandes para ver se conseguem aumentar este efeito.

Eu conheço muitos brilhantes profissionais de saúde e é espantoso que a grande maioria está de acordo quanto aos efeitos benéficos da curcumina, o pigmento que dá a cor amarelada ao açafrão. Uma das maneiras de acção da curcumina tem semelhança com a vitamina D ao modular um enorme número de genes.
Um estudo efectuado em 2004 demonstrou a eficácia da curcumina em impeder a deposição da substância beta amiloide cerebral (a proteina responsavel pelo Alzheimer).
Baseado nestas descobertas os cientistas determinaram:

 

  • A curcumina é mais efectiva a inibir as placas cerebrais do que outros tratamentos para o Alzheimer.
  • O seu baixo peso molecular e a sua estrutura polar permite que passe a barreira hemato-encefálica e se ligue à proteína beta amilóide.
  • Os sintomas do Alzheimer causados pela inflamação e oxidação são eliminados pela curcumina.

Além disso, os cientistas da UCLA testaram os efeitos da curcumina em células isoladas chamadas macrófagos (tipo de glóbulo branco responsável que está encarregue da limpeza dos tóxicos celulares tais como a proteína amilóide) e as amostras de sangue destes doentes de Alzheimer revelaram melhorias dramáticas após serem tratadas com curcumina. Para além disto o açafrão trás outros benefícios á saúde:

  • Melhoria da digestão
  • Melhoria do processo de desintoxicação hepática
  • Propriedades anti-cancerigenas e antiartríticas
  • Propriedades antinflamatórias

 

Assim, tire vantagem do uso culinário desta especiaria e confeccione pratos com receitas de açafrão. Com o acompanhamento de um copo de bom tinto, tem um dois em um! 

Qua | 24.06.09

Caro João Santos

Dr. Luís Romariz

 Respondendo à sua questão, o Biogaia após ter sido aberto - e desde que esteja no frio - tem um tempo de cerca de um a dois meses de validade. Mas deve ser consumido diariamente para consolidar o efeito terapêutico.

Seg | 22.06.09

ÁGUA

Dr. Luís Romariz

Cerca de 75% do nosso corpo é formado por água. Só este número já justifica toda a atenção que possamos dar à ingestão de água – mas de água saudável!

Há um atraso entre a necessidade de repor água e o sinal cerebral da sede. Daí que possamos ter sede e imediatamente beber água, mas estando já em desidratação relativa. Neste caso o sangue fica ligeiramente mais espesso – e isso pode ser a diferença entre a saúde ou a doença, especialmente entre os menos aptos como as crianças e os idosos ou os doentes. Mas aparte as questões da fisiologia e patologia, vamos dar atenção a esse precioso líquido essencial à vida.

Será a água que consumimos e damos aos nossos filhos a melhor opção? Pessoalmente, duvido. Água pura é algo de muito raro, infelizmente. A água da rede pública é uma água potável, mas não é pura, pois sempre pode conter cloro, flúor, pesticidas, produtos oriundos da desinfecção (DBPs), arsénico, medicamentos, bisfenol-A etc... Claro que pode ser sob a forma vestigial, mas mesmo assim não deixam de existir!

Uma preocupação especial prende-se com o bisfenol-A, pois está mundialmente presente na água, mas pode ser implementado através das garrafas de plástico. Este composto comporta-se como estrogénios podendo dar cabo da nossa saúde e da nossa sexualidade.A melhor e mais saudável maneira de consumir água é usando um sistema de filtração competente – à base de carvão activado – e transportar connosco a água em recipientes biológicos e que não deixem passar a luz solar.

Certamente vale a pena investir em 75% do nosso corpo!

 

Dom | 21.06.09

ENTRE NA ONDA DA “NOVA” ERVA, NESTE VERÃO

Dr. Luís Romariz

Eis um toque final que pode dar às suas saladas, hambúrgueres, etc. e impulsionar a sua saúde neste verão: cebolinhos. Estes legumes estão repletos de vitamina C, potássio, cálcio, ácido fólico e ferro.

Além disto, ainda fortalecem o retorno venoso!

Dom | 21.06.09

Cara Sónia Cristina

Dr. Luís Romariz

A celulite é muultifactorial e como tal muito dificil de eliminar completamente. Mas, obviamente que em certos casos é reversível. No caso de ser hormono dependente será mais facilmente reversível.

O que eu não faço é vender sonhos. Em primeiro lugar porque sou um péssimo vendedor e em segundo lugar porque não faço medicina estética. Isto é como tudo, factos são factos e estudo são estudos. Claro que a medicina é cheia de excepções. Por isso é que eu gosto tanto dela!

Mas temos de ter metas realisticas de forma a vivermos bem connosco.

Sab | 20.06.09

DIETA DE ROTURA

Dr. Luís Romariz

 

Diz-se que para perder peso (gordura) é necessário fazer uma dieta equilibrada. Pessoalmente, não podia estar mais em desacordo, porque equilíbrio significa SEM MUDANÇA! Vejam o exemplo de uma empresa; ela nem ganha, nem perde dinheiro. Equilibrada, no sentido estrito da palavra, significa que comeremos melhor. Também significa que não ganhamos nem perdemos peso.
A insulina é o denominador comum para o aumento de peso, dado que é a hormona do armazenamento, e sempre que for estimulada em excesso promove a formação e armazenamento dos hidratos de carbono em gordura. Em excesso mata-nos, literalmente! Perante o sobrepeso teremos de pensar em dois contratos diferentes:

·       Perda de peso acentuada

·       Estabilização no peso ideal

 

Devemos entender que uma dieta não é uma vacina contra o aumento de peso. Se não alterarmos os nossos maus hábitos, iremos recuperar quilos perdidos.

Então, no contrato de rotura teremos que diminuir a ingestão de energia (detesto o termo calorias), eliminar todos os alimentos que possam impedir a mobilização de gordura das nossas “banhas” para a queima, promover a saciedade e o bem-estar psíquico e manter o FUNDAMENTAL – a proteína. Assim, não perderemos músculos nem tonicidade da pele, nem capacidade enzimática e imune. Esta dieta na sua fase de rotura é uma dieta de prescrição EXCLUSIVAMENTE médica pois põe em jogo todas as hormonas e mecanismos metabólicos de compensação criados ao longo da nossa evolução.

No contrato de estabilização teremos que ensinar e desenhar um programa alimentar e de exercício que perante as oscilações permitidas possa retomar automaticamente o fiel da balança. Isto é, após se ter perdido os quilos em excesso entra-se numa fase de comer correcta e equilibradamente, permitindo um a dois desvios semanais os quais serão rapidamente absorvidos pelo “equilíbrio”.  É comum após um fim-de-semana em que prevaricamos numa ou duas refeições, sermos confrontados na segunda-feira com mais 2 ou 3 quilos. Vamos rapidamente comer menos e mais desequilibradamente para compensar, o que é um erro crasso e permite um peso io-io. O que se passa é que por cada molécula de glicose (açúcar) armazenada, são também armazenadas 4 moléculas de água. Quando nos dias seguintes gastamos esse açúcar numa leve actividade física, a água acompanha essa saída e a balança encanta-nos. Este efeito é utilizado no dia-a-dia das dietas io-io.

Resumindo, quando perdemos peso perdemos gordura, mas infelizmente também perdemos massa muscular. Quando recuperamos o peso perdido é sempre à custa de gordura. De vitória em vitória, até à derrota final!

Podemos perder muito peso – gordura – saudavelmente mantendo uma óptima aparência (a pele fica muito mais saudável) e capacidade biológica desde que façamos estes dois contratos connosco e com o médico.

Pág. 1/3