Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Seg | 05.05.08

MENOPAUSA E HUMOR

Dr. Luís Romariz

Menopausa e Humor

Nos anos que precedem a menopausa (perimenopausa) os ciclos menstruais que eram certos como um relógio, tornam-se erráticos. As hemorragias podem ser menos intensas ou mais profusas do que o usual— embora as mulheres não estejam oficialmente na menopausa até terem 12 meses consecutivos sem período. Ciclos erráticos são um sinal de ovulações erráticas levando a altos e baixos nos estrogénios e principalmente na progesterona.
Quando os ovários começam a falhar, falha a produção de hormonas e o cérebro também…esquecimentos (como disse que se chamava?
) e pensamento turvo, confusão mental e alterações do humor são comuns bem como os calores e suores nocturnos, depressão, aumento de peso e desinteresse sexual – por muito que se ame o parceiro.
Claro que nem todas as mulheres têm todos estes sintomas, mas a maioria deles é comum. E o grau de descontentamento é directamente proporcional ao grau de desequilíbrio hormonal. Uma coisa é certa, todo este quadro é reversível podendo fazer dos anos seguintes os melhores anos da vida.

.

"O seu corpo é um bem precioso. Ele é o único veículo que o leva a acordar todas as manhãs. Trate-o com cuidado."

·    Não adoeça

·    Não envelheça

·    Não morra

Seg | 05.05.08

ÓMEGA-3

Dr. Luís Romariz

Ómega 3

Deixem-me relembrar rapidamente algumas noções acerca das gorduras. Ómega-3 e omega-6 são ambos ácidos gordos essenciais – os nossos corpos não os podem fazer. Portanto devemos tratar de os fornecer através da alimentação.
Os omega-3
encontram-se nos vegetais verdes, nas nozes e no óleo de peixe, como as sardinhas, bacalhau e salmão.
Os ómega-6
encontram-se nos óleos vegetais, como girassol e nos alimentos processados industrialmente.
Actualmente há um desequilíbrio enorme na ingestão destas gorduras, e a favor dos ómega-6. Este desequilíbrio pode promover doença do coração, obesidade, diabetes e até cancro. Não é o ómega-6 que causa isto, mas sim o desequilíbrio em seu favor.

Nos primórdios da humanidade a ingestão devia ter sido na ordem de 1 para 1, e actualmente é de 20 para 1( ou seja, ingerimos vinte vezes mais ómega-6 do que ómega-3)… A melhor maneira de evitar isto é abolir os óleos vegetais e os alimentos processados industrialmente concentrando as atenções no azeite (extra virgem de preferência), e consumir mais peixe gordo (sardinhas, cavalas, bacalhau, salmão, etc.) ou cápsulas de óleo de peixe (salmão, bacalhau, sardinha).

Tudo isto é importante porque é a partir destes óleos ómega-3 e ómega-6 que as nossas células fabricam umas hormonas chamadas eicosanoides, as quais determinam se há um ambiente inflamatório, pró-trombótico e alérgico ou pelo contrário há um aambiente antinflamatório, de sangue fluido e anti-alérgico. È tudo uma questão de equilibrio.
Uma vez perto do ponto de equilíbrio nota-se um bem-estar crescente, especialmente ao nível das funções cerebrais. O colesterol e os triglicéridos retornam ao valor normal diminuindo assim o risco de doença coronária, diabetes e obesidade.

 

"O seu corpo é um bem precioso. Ele é o único veículo que o leva a acordar todas as manhãs. Trate-o com cuidado."

·    Não adoeça

·    Não envelheça

·    Não morra

Dom | 04.05.08

SÍNDROMA X: OS FACTOS

Dr. Luís Romariz

Sindroma X: Os Factos

O Sindroma X  também conhecido como sindroma metabólico, não é propriamente um problema novo, tão só um problema que começa a ter uma grande prevalência — cerca de 75 milhões de Americanos segundo algumas estimativas. Ambos se referem a um grupo de quatro sintomas os quais aumentam significativamente o risco de doença cardíaca— o assasino número um das sociedades ocidentais. Este sindroma é particularmente perigoso para as mulheres pois aumenta o risco de morte súbita cerca de treze vezes, enquanto nos homens passa para o dobro. Os quatro sintomas-chave do Sindroma X são a obesidade (especialmente a obesidade abdominal), diabetes ou insulino-resistência, triglicéridos aumentados e hipertensão arterial. Também pode haver outras alterações tais como colesterol alto, diminuição do clesterol protector, e elevação do fibrinogénio (uma proteína que promove a formação de coágulos.

A insulino-resistência é a anormalidade central deste distúrbio e está associado a níveis elevados de insulia e de glicemia (açúcar no sangue). São estes níveis elevados de insulina que causam a obesidade (a insulina é a hormona do armazenamento) e a hipertensão. A grande causa de resistência à insulina é a ingestão crónica de carbohidratos de alto índice glicémico (batata, doces, pão, etc.), bem como a falta de exercício físico. À medida que aumenta a massa corporal aumenta a resistência à insulina, por diminuição da sensibilidade dos seus receptores celulares, e o aumento da insulina provoca lesão do endotélio das artérias que abastecem o coração e o leito vascular renal.

Este sindroma é completamente prevenível e curável. A perda de peso (gordura) e o exercício físico são a chave para aumentar a sensibilidade à insulina e diminuir o risco cardíaco.

Um plano nutricional correcto, que estabilize o açúcar no sangue e  controle a secreção de insulina, é a pedra de toque do tratamento, assim como a suplementação com óleo de peixe (ómega-3).

.

"O seu corpo é um bem precioso. Ele é o único veículo que o leva a acordar todas as manhãs. Trate-o com cuidado."

·    Não adoeça

·    Não envelheça

·    Não morra

Sex | 02.05.08

MENOPAUSA E SEXO

Dr. Luís Romariz

Menopausa e Sexo

Estrogénios, progesterona e testosterona são hormonas chave na manutenção da circulação, transmissão nervosa e divisão celular, portanto qualquer desequilíbrio nestas hormonas pode alterar a resposta sexual.

O declínio nos estrogénios comum nesta fase pode “arrefecer” os impulsos nervosos durante a actividade sexual, diminuindo a sensibilidade à vibração e ao toque. E uma vez que os estrogénios aumentam o fluxo sanguíneo às áreas sexualmente sensitivas, a diminuição dos seus níveis pode abrandar a resposta sexual. Desequilíbrios nos estrogénios e na testosterona podem causar secura e atrofia vaginais tornando as relações sexuais num tormento – o que em nada contribui para o desejo sexual.

A chave para um desempenho sexual normal é o equilíbrio entre estrogénios  vs progesterona com uma “pitada” de testosterona. O excesso bloqueia a função tiróide que por sua vez inibe a libido (apetite sexual). O equilíbrio estabiliza o humor, a função tiróide e aumenta a libido.
Sendo a progesterona um precursor dos estrogénios e da testosterona, é necessária para um prazer sexual óptimo.
A testosterona e a DHEA (produzida nas glândulas supra-renais) têm um grande impacto no desempenho sexual. Os seus níveis baixam gradualmente com a peri-menopausa, e desaparecem dramaticamente com a histerectomia (remoção cirúrgica dos ovários e útero), quimioterapia, cirurgia e radiação

.

 

"O seu corpo é um bem precioso. Ele é o único veículo que o leva a acordar todas as manhãs. Trate-o com cuidado."

·    Não adoeça

·    Não envelheça

·    Não morra

Qui | 01.05.08

PROGESTERONA E PRÓSTATA

Dr. Luís Romariz
Progesterona e Próstata

Para os homens a partir da meia-idade, especialmente para os maiores de  50 anos, os problemas da próstata são um facto desagradável da vida. Calcula-se que metade dos homens com mais de 50 anos sofram de hipertrofia prostática benigna (HBP), um aumento difuso da glândula prostática.
Este aumento manifesta-se normalmente por problemas urinários: aumento da frequência, urinária hesitação em urinar, diminuição do jacto, etc.
A glândula prostática é uma localização comum de cancro, com cerca de 300.000 novos casos em 1996, nos USA.

A medicina “oficial” culpa as hormonas testosterona (T) and dihidrotestosterona (DHT), por
estes problemas prostáticos embora se crie um paradoxo óbvio:
os maiores níveis de T/DHT ocorrem em jovens, e nestes a doença é praticamente inexistente, aumentando com a idade e afectando cerca de 90% dos homens com 85 anos — quando os níveis T/DHT são extremamente baixos.

O que se discute actualmente é que o excesso de estrogénios característico dos homens com idade mais avançada, não compensados/equilibrados pela progesterona, conduza à degenerescência da próstata (esta é embriologicamente afim do útero).

.

"O seu corpo é um bem precioso. Ele é o único veículo que o leva a acordar todas as manhãs. Trate-o com cuidado."

·    Não adoeça

·    Não envelheça

·    Não morra

Qui | 01.05.08

STRESS OXIDATIVO

Dr. Luís Romariz

STRESS OXIDATIVO

A teoria do envelhecimento devido aos radicais livres foi proposta por Harman inspirando-se no facto de que os efeitos das radiações eram iguais aos do envelhecimento, pois notou que a radiação causa mutações, cancro e envelhecimento precoce.
Podemos pensar nos radicais livres como partículas sub-atómicas altamente instáveis e prontas a roubar um electrão ás moléculas mais próximas. Isto gera uma reacção em cadeia tipo “bomba atómica” que antes de se finalizar lesa as estruturas celulares, nomeadamente as gorduras polinsaturadas das membranas e o ADN.
A nossa ligação ao oxigénio vem do facto que nós extraímos energia dos alimentos oxidando-os. Aceita-se actualmente que as doenças degenerativas associadas ao envelhecimento envolvem a lesão cumulativa por radicais livres. Assim, a lesão cumulativa da oxidação está ligada ao cancro, artrite, aterosclerose, Alzheimer e diabetes. São geradores de oxidação (radicais livres) o fumo, a radiação solar, o exercício físico, a poluição e a oxidação dos alimentos (razão pela qual só devemos ingerir o que necessitamos).

O número crescente de doenças da oxidação inclui as duas maiores causas de morte do mundo moderno, o cancro e a aterosclerose.

Actualmente, há testes fiáveis que determinam o perfil de oxiredução, abrindo caminho para uma terapêutica cientificamente validada.
Os antioxidantes são compostos capazes de neutralizar estes radicais livres. Podem ter origem interna, isto é serem fabricados pelo nosso corpo, ou podem ter origem nos alimentos.

Parece razoável supor que a intervenção dietética possa aumentar a longevidade em cinco anos ou mais.

 

"O seu corpo é um bem precioso. Ele é o único veículo que o leva a acordar todas as manhãs. Trate-o com cuidado."

·    Não adoeça

·    Não envelheça

·    Não morra

Pág. 2/2