Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Sex | 04.06.10

A SUPLEMENTAÇÃO COM ZINCO REDUZ A INFLAMAÇÃO E O STRESS OXIDATIVO

Dr. Luís Romariz

Um artigo publicado no American Journal of Clinical Nutrition, em Junho de 2010, descreve um ensaio envolvendo homens e mulheres seniores nos quais se encontraram reduções nos marcadores de stress oxidativo e de inflamação entre os que foram suplementados com zinco. O stress oxidativo e a inflamação crónica  são factores de risco para a aterosclerose, e a insuficiência em zinco tem sido encontrada num grande numero de  condições, incluindo artrite reumatóide, diabetes e cancro.

Observou-se que seniores saudáveis tinham concentrações aumentadas de produtos da peroxidação lipídica e moléculas de adesão endotelial quando em comparação com adultos jovens, pelo que o zinco foi proposto para protector aterosclerótico dadas as suas funções anti-inflamatória, antioxidante, e outras.  Num estudo duplamente cego e randomizado, 40 homens e mulheres saudáveis entre os 56 e os 83 anos de idade receberam 45 mg de zinco diariamente durante 6 meses, ou um placebo. A proteína C-reactiva, a interleucina-6 e outros biomarcadores da inflamação foram medidos antes e após o tratamento, bem como biomarcadores da peroxidação lipídica (manonaldeido e hidroxialquenois). Os níveis de antioxidantes eram maiores e os marcadores de oxidação lipídica menores no grupo que tomou zinco. Esta é a primeira documentação, em humanos, do poder de redução da PCR e do KB-NF (ambos envolvidos na aterosclerose) após a suplementação com zinco.