Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Sex | 18.12.09

A DESILUSÃO DOS MEDICAMENTOS PARA A OSTEOPOROSE!

Dr. Luís Romariz

Mulheres, por todo o mundo, estão a ser instigadas a consumir milhões de Euros em medicamentos potencialmente tóxicos que pretensamente as livrarão de osteoporose se o tomarem durante bastante tempo. Até a FDA está alarmada com os efeitos secundários destas drogas que são vendidas como terapia de prevenção.

Os medicamentos em questão são conhecidos como bifosfonatos. O fármaco desta classe que mais vende é o Fosamax da MSD – a mesma farmacêutica que pagava a cientistas fantoches para obter estudos credíveis e que matou várias pessoas com o Vioxx enquanto escondia os riscos cardiovasculares da FDA e dos pacientes. Alguém confia neles? Outros bifosfonatos comuns são o Bonviva e o Actonel.
Em 7 de Janeiro de 2008 a FDA emitiu um aviso sobre os bifosfonatos dizendo que havia uma grave possibilidade de provocarem dores ósseas, musculares e articulares incapacitantes. A FDA disse que estes eventos podem ocorrer após dias, meses, ou anos a tomar estes fármacos. Em Português isto significa que muitas mulheres vão ficar permanentemente com dores incapacitantes. Provocadas por um fármaco que supostamente lhe tiraria as dores...! Claro que tomar estatinas – medicamentos para baixar o colesterol – também pode provocar dores musculares severas. Muitas das vezes junta-se o inútil ao desagradável.
Parem um minuto para pensar. Como é possível que um fármaco supostamente bom para os ossos possa causar dores ósseas incapacitantes? Os bifosfonatos são drogas cáusticas e altamente inflamatórias. Vejamos alguma fisiologia óssea.
Os ossos são remodelados segundo o seguinte padrão; umas células ósseas chamadas osteoclastos iniciam a destruição de uma partícula de osso ao que se segue a entrada em acção de outro tipo de célula, os osteoblastos, que formam nova partícula de osso. Desta forma simples converte-se osso velho em osso novo. Ora, o que os bifosfonatos fazem é destruir os osteoclastos evitando que se inicie o processo de rejuvenescimento ósseo. Aparentemente fica um osso com maior massa. Puro engano pois as biopsias ósseas confirmam que o osso que fica é de péssima qualidade. Mas nos exames de detecção da massa óssea parece que a densidade aumenta. Pura ilusão!
Um crescente e recente fluxo de informação sobres estas drogas está finalmente a vir à luz do dia, incluindo um alarmante aviso da FDA, sobre dor e fibrilação arterial, bem como vários casos de necrose da mandíbula e um estudo que conclui ao fim de 15 anos que o uso generalizado destes fármacos não consegue demonstrar a sua segurança. Claro que a saúde óssea é muito importante; contudo, tomar bifosfonatos não produz ossos mais saudáveis – antes pelo contrário.
Um pouco mais de ciência...! Há dois tipos de osteoporose. A menopausica e a senil. Enquanto a primeira está dependente das hormonas femininas e acontece nos anos que precedem a menopausa e nos que se lhe seguem, a segunda é notória cerca dos 65 anos, atinge ambos os sexos e é vitamina D dependente. Ou seja, na 1ª há um aumento da perda óssea enquanto na 2ª há uma diminuição da formação de osso. Ora querer meter tudo no mesmo saco, e prescrever bifosfonatos para homens e mulheres, independentemente da idade e do estado hormonal parece um pouco abusivo, para ser simpático.
Mais, a saúde óssea é multifactorial, e depende de estrogénios, progesterona e testosterona, bem como da tiróide, da vitamina D, do aporte nutricional proteico e do exercício físico. Esquecer isto é caminhar para a desgraça...
 
 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.