Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Dr. Luís Romariz

Aumento da longevidade e rejuvenescimento

Qui | 25.06.09

BASTA DE ATAQUES CARDÍACOS

Dr. Luís Romariz

O homem à medida que envelhece é flagelado pela diminuição dos níveis de testosterona enquanto os estrogénios (estradiol) permanecem na mesma ou eventualmente até aumentam – a ponto de muitos homens com 58 anos terem mais estradiol do que as suas companheiras com a mesma idade. Este desequilíbrio abre portas a uma data de distúrbios da inflamação crónica, ao mesmo tempo que aumenta a deposição de gordura abdominal. Ao longo destes três anos tenho avisado os homens maduros para a necessidade de repor a sua testosterona para níveis dos seus trintas e para manter o estradiol sob rédea curta.

EVITE OS ALIMENTOS COZINHADOS A ALTAS TEMPERATURAS

Aquilo que comemos tem um importante papel no desenvolvimento da inflamação crónica. Cozinhar os alimentos a temperaturas maiores do que 125* C resulta numa caramelização das proteínas e dos açúcares naturais dos alimentos (AGE’s) os quais são altamente pró-inflamatórios. Ao consumir estes alimentos com glicotoxinas elevadas podemos induzir um estado de inflamação silenciosa que acelera o processo do envelhecimento

Tenho visto vários pacientes masculinos com inflamação crónica terem uma inversão na sua PCR (proteína C reactiva – o melhor biomarcador da inflamação silenciosa – quando é restaurado o seu perfil hormonal masculino. Os estudos apontam para que o homem em envelhecimento está mais predisposto a um estado inflamatório e consequentemente com uma PCR elevada, quando a sua testosterona está baixa e o seu estradiol está elevado.

Simple Guidelines to Protect Yourself Against Heart Attack and Stroke

At the end of this article is a reprint of our 17 “daggers aimed at the heart” diagram that represents independent risk factors associated with heart attack and stroke. Any one of these daggers can create vascular disease. Regrettably, aging people often suffer multiple risk factors (daggers aimed at their heart) that cause them to die prematurely.

Fortunately, the proper blood tests can identify risk factors unique to each individual so that corrective action can be taken before one’s heart or brain is decimated by a catastrophic vascular event.

The third article in this month’s issue discusses the 17 independent risk factors involved in vascular disease and describes the simple steps you can take to make sure that none of them causes a problem for you. As you will readily see, there is a wide range of lifestyle, nutrient, hormone, and drug choices available. If you don’t want to take drugs, plenty of natural alternatives exist. Some people will need to take drugs, however, to get into optimal ranges.

A DOENÇA PERIODONTAL AUMENTA A pcr

Numerosos  estudos mostram que as pessoas com doença das gengivas têm um risco de doença cardíaca de cerca do dobro. Estes estudos indicam que a proteína C-reactiva baixa dramaticamente quando a doença periodontal é tratada convenientemente. Os estudos dão ênfase à higiene oral como meio de  “prevenir o início ou progressão da doença cardiovascular.”

Um painel analítico abrangente, para ambos os sexos, pode caracterizar os riscos de doença cardíaca, AVC ou Alzheimer. Devemos dar atenção às lipoproteínas (LDL, HDL, triglicéridos), à testosterone e estradiol, à glucose (açucar), à homocisteína e ao deficit de DHEA (dehidroepiandrosterona). Isto prova que quando reduzimos a PCR e o colesterol LDL conseguimos a par da optimização hormonal baixar imenso os riscos de ataque cardíaco nos nossos pacientes. 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.