Não ponha na pele algo que não seja capaz de ingerir
Mais informações:
Tel.: 22 4220111
Aumento da longevidade e rejuvenescimento funcional biológico, isto é, dar mais anos à vida e mais vida aos anos.

Envie a sua questão

As respostas às suas dúvidas atendem a diversos critérios. Neste serviço, não serão consideradas válidas questões com falta de enquadramento ou situações de emergência que só possam ter encaminhamento imediato.

E-mail: anti-envelhecimento@sapo.pt

Posts recentes

ELECTRÕES, TOXINAS, E DOE...

EXERCICIO DE CADA DIA … N...

DIETA H.C.G.: EFICAZ? DIS...

A VITAMINA C REJUVENESCE ...

ATAQUE À TIRÓIDE

FAÇA CRESCER TECIDO CEREB...

ESCORBUTO SUBCLÍNICO

NÃO SE FRITE POR DENTRO

PROBLEMAS COM A TIRÓIDE?

Lançamento de "O Regime A...

Arquivo

Dezembro 2016

Junho 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Consultas em Lisboa

Consultas de Saúde da Mulher (hormonas bioidênticas) e Saúde do Homem:


Marcações pelo Tel. 911 506 033


Para aceder aos cosméticos biológicos clique na imagem à esquerda

Sábado, 2 de Novembro de 2013

OSTEOPOROSE: PREVENÇÃO E TRATAMENTO

Devido aos grandes avanços médico-científicos, as mulheres têm melhor saúde e vivem mais do que nunca. No entanto e paradoxalmente, cada vez mais mulheres sofrem de doenças degenerativas, tais como a osteoporose. Estima-se que a osteoporose atinga mais de 200 milhões de mulheres, com a consequente má qualidade de vida, fracturas ósseas e morte associada. A osteoporose é caracterizada por uma baixa massa óssea, e deterioração na sua arquitectura, o que predispõe a fraturas por debilidade. A densidade mineral óssea (BMD) é o mais importante preditor de risco fraturário e tem uma forte componente hereditária, mas como tudo na hereditariedade, não é determinante. Outros factores que contribuem para a força óssea, alguns deles hereditários, incluem a taxa de renovação óssea, a arquitectura óssea, a geometria do esqueleto, etc. O risco de quedas, que depende da estabilidade postural, a incapacidade total ou parcial, o “enchimento” por gordura e o ambiente, também contribuem para o risco de fractura óssea. A raça e a idade são contribuintes líquidas para este risco. A maior contribuição para a perda de densidade mineral óssea na menopausa vem da acção combinada da falta de progesterona e dos estrogénios. Contrariamente ao que se pensa, é a falta de progesterona – hormona com acção osteo formadora – durante a fase de pré-menopausa a grande culpada pela baixa de densidade mineral óssea, de tal forma que bastam alguns meses em falta relativa de estrogénios – impedem a destruição excessiva de ossso – para que se apresente uma osteopenia ou osteoporose. O pico de massa óssea atinge-se por volta dos 30 anos, e é com esse “aforro” que partimos para a velhice! É portanto um preditor-chave de fracturas na idade avançada. Este pico de massa óssea depende muito dos vários fatores incluindo a genética, que não pode ser alterada, mas que pode ser modificada, a qualidade da nossa saúde, o estado nutricional, nomeadamente em proteína, cálcio, vitamina D, magnésio, boro e silício. O osso não passa de uma “esponja” de colagénio na qual se depositam os minerais. O fosforo e o potássio também fazem parte deste lote, embora este último “apenas” diminua a excreção renal de cálcio. A deficiência líder centra-se na vitamina D, pois as pessoas cada vez menos apanham sol, ou então fazem-no sob a acção de filtros solares – o que é um erro. Apenas níveis acima dos 50 ng/dl garantem uma correta homeostasia do cálcio. Na minha experiência, cerca de 98% das pessoas são insuficientes em vitamina D. Como dose diária média podemos apontar as 2000 UI. Nunca é demais apontar o valor anti-osteoporose da proteína, especialmente o whey (proteína de soro de leite). Também são imprescindíveis para haver um osso de qualidade o magnésio, o boro e o silício. Depois, e infelizmente, há as causas secundárias de osteoporose por ingestão de medicamentos. A terapia hormonal de substituição bioidêntica é fundamental para ter bons ossos: • Testosterona • Progesterona • Estradiol • Tiroide O exame de eleição é a densitometria óssea, embora nos pacientes a tomar bifosfonatos dê falsos positivos. Dos medicamentos para corrigir a osteopenia/osteoporose apenas considero a calcitonina com potencial ação terapêutica. Todos os outros, nomeadamente os bifosfonatos, são maus para a saúde (fibrilação auricular e necrose da mandibula) e não fazem um osso de boa qualidade, antes pelo contrário. O ranelato de estrôncio, embora eficaz, pode dar tromboses. Finalmente, não pode haver bons ossos e boa postura sem se fazer exercício físico. Lembrem-se que esta é a patologia que causa maior fragilidade e dependência. Uma grande parte dos idosos que tem uma fractura acaba por falecer em pouco tempo.

publicado por Anti-Envelhecimento às 11:09
link do post | comentar

Torne-se fan da nossa página:

Dr. Luís Romariz

Dr. Luís Romariz licenciou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina do Porto em 1979, e especializou-se em Medicina Familiar em 1988, tendo actualmente o grau de Assistente Graduado. Tem desenvolvido a medicina preventiva nos últimos 27 anos e alcançou o International Certificate of Age Management Medicine no Cenegenics Medical Institute de Las Vegas, em 2005. Tem ainda pós-graduação pela Harvard Medical School, e pela Medical School of Yale University. Tem o curso de Internacional de Mesoterapia e de Medicina Estética. membro diplomado da AMME da França. É membro da Americana A4M, da Life Extension Foundation e da Andropause Society, do Reino Unido. Speaker internacional. É o pioneiro da medicina Anti-Aging em Portugal É o fundador do Instituto Médico NewAge, no Porto.

Medicina Anti-Envelhecimento

Especialidade médica (Age Management Medicine) nascida há cerca de 8 anos nos EUA e que encara o envelhecimento como uma doença da qual conhecemos as principais causas e os sintomas, mas que ainda não é curável.
Não sendo curável é no entanto possível retardar o seu aparecimento e praticamente suprimir os sintomas. Isto consegue-se à custa de:
- Medicina preventiva proactiva, curativa de tecnologia de ponta, e harmonização hormonal.
- Nutrição optimizada e suplementada.
- Exercício físico sustendato e hormonalmente optimizado.

Pesquisar

 

Subscrever feeds

blogs SAPO

Subscrever feeds