Não ponha na pele algo que não seja capaz de ingerir
Mais informações:
Tel.: 22 4220111
Aumento da longevidade e rejuvenescimento funcional biológico, isto é, dar mais anos à vida e mais vida aos anos.

Envie a sua questão

As respostas às suas dúvidas atendem a diversos critérios. Neste serviço, não serão consideradas válidas questões com falta de enquadramento ou situações de emergência que só possam ter encaminhamento imediato.

E-mail: anti-envelhecimento@sapo.pt

Posts recentes

ELECTRÕES, TOXINAS, E DOE...

EXERCICIO DE CADA DIA … N...

DIETA H.C.G.: EFICAZ? DIS...

A VITAMINA C REJUVENESCE ...

ATAQUE À TIRÓIDE

FAÇA CRESCER TECIDO CEREB...

ESCORBUTO SUBCLÍNICO

NÃO SE FRITE POR DENTRO

PROBLEMAS COM A TIRÓIDE?

Lançamento de "O Regime A...

Arquivo

Dezembro 2016

Junho 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Consultas em Lisboa

Consultas de Saúde da Mulher (hormonas bioidênticas) e Saúde do Homem:


Marcações pelo Tel. 911 506 033


Para aceder aos cosméticos biológicos clique na imagem à esquerda

Quarta-feira, 14 de Novembro de 2012

DIA MUNDIAL DA DIABETES

Neste dia, parece-me importante fazer um ponto de situação no que à diabetes concerne. Excluindo as outras formas de diabetes por representarem uma pequena percentagem, centremo-nos na diabetes tipo 2 que é uma verdadeira epidemia de proporções bíblicas. Nesta doença, ao contrário da diabetes tipo 1 em que há falta de insulina por lesão da célula beta do pâncreas, há um excesso de insulina. Este excesso leva à obesidade – de predomínio central – e às alterações patológicas decorrentes de elevada insulinemia, nomeadamente alterações na oxidação das lipoproteínas – vulgo mau colesterol. Numa acção de preservação da vida a célula vai ficando cheia de nutrientes e resiste à ordem da insulina para admitir mais “comida”. O pâncreas aumenta a produção de insulina, a qual vai forçando a célula a admitir a entrada da glicose, até ao ponto de não retorno e à morte celular. Mas qual é a origem desta patologia e porque é tão difícil o seu tratamento e cura? Sempre que ingerimos hidratos de carbono estes transferem a sua glicose (açúcar) para a corrente sanguínea. A elevação desta no sangue leva à produção de insulina, a qual “força” a sua entrada na célula. Uma vez dentro, parte é gasta para fabricar energia, e parte armazenada quer sob a forma de glicose, quer sob a forma de triglicéridos (gordura) os quais são aterogénicos, isto é, capazes de promover a doença cardiovascular, que tanto mata! Com o tempo. a parte armazenada sob a forma de glicose, não sendo gasta, vai caramelizar conjuntamente com as estruturas proteicas celulares e transformar-se nos AGE (produtos avançados da glicação), que são destrutivos para a célula e a melhor determinação do envelhecimento celular acelerado e precoce. A produção de insulina está dependente quer da quantidade, quer da velocidade de entrada no sangue da glicose dos alimentos. Facto é que actualmente não nos mexemos o suficiente para gastar as quantidades absurdas de hidratos de carbono refinados que ingerimos – na maior parte dos casos sem querermos e sem sabermos que eles estão lá. Isto tem conduzido a um aumento exponencial de que não há memória, de diabetes, doença cardiovascular, AVC (vulgo trombose cerebral), hipertensão arterial, cancro e obesidade. E não adianta pensar que tudo vai ser resolvido pela medicina e pela indústria farmacêutica, porque não é verdade! Um grande estudo – UKPDS – sobre a diabetes e o seu tratamento, chegou à conclusão que faça o que se fizer do ponto de vista da terapia farmacológica, mesmo controlando os valores do açúcar no sangue, os resultados a prazo são sempre maus. Ou seja, estas doenças civilizacionais dos tempos modernos só se podem tratar com força de vontade que implique alimentação ancestral e exercício físico. Quando fazemos exercício, gastamos quer a glicose, quer a gordura armazenadas, dando lugar a uma fantástica melhoria da resistência à insulina e, consequentemente, da diabetes. Há que expor alguns mitos:

·       # Na diabetes tipo 2 há lugar à ingestão de hidratos de carbono de elevado índice glicémico como açúcar, doces, pão, batata, massa e arroz. Isto é um mito; 

·       # Os diabéticos podem comer bolacha Maria ou de água e sal. Isto é um mito;

·       # Os diabéticos devem comer muitas vezes ao dia. Isto é um mito. Mais do que 3 refeições por dia leva à anulação da 1ª fase de secreção pancreática da insulina, o que é uma característica da diabetes;

·       # Os diabéticos não devem comer fruta. Isto é um mito. Embora vital e necessário, apenas aconselho 1 peça de fruta às refeições;

·       # Uma alimentação proteica pode lesar o rim e não deve fazer parte do menu dos diabéticos. Isto é um mito. A restrição proteica só faz sentido nos doentes com insuficiência renal. Devemos consumir entre 1-5 a 2 gramas de proteína por cada quilograma de peso corporal. Para um adulto com 60 quilos, será cerca de 90 a 120 gramas, ou seja, cerca de 500 a 600 gramas de carne, peixe ou marisco por dia;

·       # A gordura, nomeadamente a gordura animal, representa um perigo pois pode levar à cetose diabética. Isto é um mito. A gordura é saciante e necessária. Basta pensar que o leite humano é vital e recomendado para os bebés, e muito bem, e no entanto contém mais de 50% de gordura animal!

·       # Os diabéticos podem beber sumos de fruta, incluindo os feitos em casa. Isto é um mito. A frutose dos sumos aumenta e em muito a disfunção metabólica;

·       # Os diabéticos podem beber leite. Isto é um mito. Só se for leite sem lactose, pois caso contrário aumenta a glicemia e consequentemente a insulinemnia;

·       # Podemos tratar a diabetes sem efectuar exercício físico. Isto é um mito. Este é fulcral para permitir gastar os nutrientes intracelulares e melhorar a resistência à insulina;

·       # Uma vez diabético, será para sempre. Isto é um mito. Embora não possamos reverter algumas lesões da diabetes, é possível abandonar a doença e parar com a medicação, na maioria dos casos.

publicado por Anti-Envelhecimento às 15:47
link do post | comentar

Torne-se fan da nossa página:

Dr. Luís Romariz

Dr. Luís Romariz licenciou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina do Porto em 1979, e especializou-se em Medicina Familiar em 1988, tendo actualmente o grau de Assistente Graduado. Tem desenvolvido a medicina preventiva nos últimos 27 anos e alcançou o International Certificate of Age Management Medicine no Cenegenics Medical Institute de Las Vegas, em 2005. Tem ainda pós-graduação pela Harvard Medical School, e pela Medical School of Yale University. Tem o curso de Internacional de Mesoterapia e de Medicina Estética. membro diplomado da AMME da França. É membro da Americana A4M, da Life Extension Foundation e da Andropause Society, do Reino Unido. Speaker internacional. É o pioneiro da medicina Anti-Aging em Portugal É o fundador do Instituto Médico NewAge, no Porto.

Medicina Anti-Envelhecimento

Especialidade médica (Age Management Medicine) nascida há cerca de 8 anos nos EUA e que encara o envelhecimento como uma doença da qual conhecemos as principais causas e os sintomas, mas que ainda não é curável.
Não sendo curável é no entanto possível retardar o seu aparecimento e praticamente suprimir os sintomas. Isto consegue-se à custa de:
- Medicina preventiva proactiva, curativa de tecnologia de ponta, e harmonização hormonal.
- Nutrição optimizada e suplementada.
- Exercício físico sustendato e hormonalmente optimizado.

Pesquisar

 

Subscrever feeds

blogs SAPO

Subscrever feeds