Não ponha na pele algo que não seja capaz de ingerir
Mais informações:
Tel.: 22 4220111
Aumento da longevidade e rejuvenescimento funcional biológico, isto é, dar mais anos à vida e mais vida aos anos.

Envie a sua questão

As respostas às suas dúvidas atendem a diversos critérios. Neste serviço, não serão consideradas válidas questões com falta de enquadramento ou situações de emergência que só possam ter encaminhamento imediato.

E-mail: anti-envelhecimento@sapo.pt

Posts recentes

ELECTRÕES, TOXINAS, E DOE...

EXERCICIO DE CADA DIA … N...

DIETA H.C.G.: EFICAZ? DIS...

A VITAMINA C REJUVENESCE ...

ATAQUE À TIRÓIDE

FAÇA CRESCER TECIDO CEREB...

ESCORBUTO SUBCLÍNICO

NÃO SE FRITE POR DENTRO

PROBLEMAS COM A TIRÓIDE?

Lançamento de "O Regime A...

Arquivo

Dezembro 2016

Junho 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Consultas em Lisboa

Consultas de Saúde da Mulher (hormonas bioidênticas) e Saúde do Homem:


Marcações pelo Tel. 911 506 033


Para aceder aos cosméticos biológicos clique na imagem à esquerda

Sábado, 14 de Janeiro de 2012

RISCO DOS ANTI-HIPERTENSORES

 

Os medicamentos para a hipertensão arterial podem exaurir o nosso corpo de minerais importantes para o coração, podendo causar problemas que à partida tentam solucionar. A hipertensão leve a moderada pode ser tratada sem o recurso a este tipo de medicação. A hipertensão arterial é um sinal de desequilíbrios no nosso organismo que precisam de ser corrigidos. Os medicamentos baixarão a tensão arterial, mas não corrigirão as causas dessa hipertensão. Os estilos de vida contribuem de forma crucial para a génese desta patologia, e embora seja difícil convencer os pacientes a alterá-los, isto revela-se fundamental. A cessação tabágica e o aumento da ingestão de fibra alimentar podem ter um impacto positivo. A dieta com moderação de sal, de bebidas alcoólicas, e o sedentarismo são a pedra de toque do tratamento não farmacológico desta patologia. A medicação química raramente consegue diminuir o risco de morte prematura, pelo que se torna imperioso corrigir factores de risco como a obesidade, o alcoolismo, o tabagismo, e a exceesiva ingestão de hidratos de carbono de elevado índice glicémico. Igualmente importante é a diminuição do stress. Os vegetais e frutos frescos ajudam a baixar a TA. Uma boa gestão do sono contribui para manter a tensão arterial em níveis normais. Tudo o que faça aumentar a produção de óxido nítrico como o exercício, o consumo de proteínas e de antioxidantes, faz diminuir a TA. Fundamentais são o potássio e o magnésio pois são os “medicamentos” naturais da hipertensão. Laranjas e bananas são ricas nestes nutrientes, devendo suplementar a nossa alimentação com 500 mg de magnésio e eventualmente ingerir potássio em formulação retardada. Quanto aos fármacos, os diuréticos tão na moda por questões economicistas são produtos contra-natura que exaurem o nosso organismo de água e de minerais preciosos como o potássio e o magnésio. E não me parece que possamos estar simultaneamente hidratados e desidratados, isto é perder água para baixar a tensão arterial e manter o sangue fluido para não correr o risco de sofrer um AVC. E acreditem, … há mais vida para além dos produtos farmacêuticos!

publicado por Anti-Envelhecimento às 14:25
link do post | comentar
1 comentário:
De Herculano Santos a 9 de Março de 2014 às 11:30
Bom dia Dr. Romariz,

muito obrigada pelo esclarecimento.
Tenho 65 anos e há cerca de um ano e meio fui diagnosticado como hipertenso, apesar de nunca ter tido a tensão arterial alta antes disso. Agora percebo que a subida da tensão arterial deveu-se ao facto de ter passado por um período de bastante stress, o que já está ultrapassado. A minha questão é se poderei deixar de ingerir esta medicação que pelos vistos faz mais mal do que bem. A minha filha está sempre a dizer-me para deixar de tomar e até já me comprou: vitamina d3, magnésio, coenzima q10, omega3, melatonina e vitaminas do complexo B. Gostaria de saber a sua opinião, pois o meu receio deve-se ao facto de ver várias pessoas da minha idade cada vez mais com AVC´s.
Obrigada pela sua atenção,
Herculano Santos

Comentar post

Torne-se fan da nossa página:

Dr. Luís Romariz

Dr. Luís Romariz licenciou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina do Porto em 1979, e especializou-se em Medicina Familiar em 1988, tendo actualmente o grau de Assistente Graduado. Tem desenvolvido a medicina preventiva nos últimos 27 anos e alcançou o International Certificate of Age Management Medicine no Cenegenics Medical Institute de Las Vegas, em 2005. Tem ainda pós-graduação pela Harvard Medical School, e pela Medical School of Yale University. Tem o curso de Internacional de Mesoterapia e de Medicina Estética. membro diplomado da AMME da França. É membro da Americana A4M, da Life Extension Foundation e da Andropause Society, do Reino Unido. Speaker internacional. É o pioneiro da medicina Anti-Aging em Portugal É o fundador do Instituto Médico NewAge, no Porto.

Medicina Anti-Envelhecimento

Especialidade médica (Age Management Medicine) nascida há cerca de 8 anos nos EUA e que encara o envelhecimento como uma doença da qual conhecemos as principais causas e os sintomas, mas que ainda não é curável.
Não sendo curável é no entanto possível retardar o seu aparecimento e praticamente suprimir os sintomas. Isto consegue-se à custa de:
- Medicina preventiva proactiva, curativa de tecnologia de ponta, e harmonização hormonal.
- Nutrição optimizada e suplementada.
- Exercício físico sustendato e hormonalmente optimizado.

Pesquisar

 

Subscrever feeds

blogs SAPO

Subscrever feeds