Não ponha na pele algo que não seja capaz de ingerir
Mais informações:
Tel.: 22 4220111
Aumento da longevidade e rejuvenescimento funcional biológico, isto é, dar mais anos à vida e mais vida aos anos.

Envie a sua questão

As respostas às suas dúvidas atendem a diversos critérios. Neste serviço, não serão consideradas válidas questões com falta de enquadramento ou situações de emergência que só possam ter encaminhamento imediato.

E-mail: anti-envelhecimento@sapo.pt

Posts recentes

HORMONAS BIOIDÊNTICAS

QUER SABER SE A SUA TIRÓI...

ATAQUE CARDÍACO - Factore...

ELECTRÕES, TOXINAS, E DOE...

EXERCICIO DE CADA DIA … N...

DIETA H.C.G.: EFICAZ? DIS...

A VITAMINA C REJUVENESCE ...

ATAQUE À TIRÓIDE

FAÇA CRESCER TECIDO CEREB...

ESCORBUTO SUBCLÍNICO

Arquivo

Novembro 2017

Dezembro 2016

Junho 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Consultas em Lisboa

Consultas de Saúde da Mulher (hormonas bioidênticas) e Saúde do Homem:


Marcações pelo Tel. 911 506 033


Para aceder aos cosméticos biológicos clique na imagem à esquerda

Domingo, 19 de Dezembro de 2010

COMO PREVENIR/DIAGNOSTICAR O CANCRO

Na sequência do post “falsa segurança”, vou tentar dar uma pincelada sobre este tema – provavelmente o mais complicado pela nossa ignorância científica – e como nos podemos precaver, se é que podemos. Mas antes de mais, o que é o cancro? Uma célula cancerosa tem duas características importantes e diferentes das células normais:

  • Multiplicam-se anormalmente, isto é, dividem-se e crescem de forma não controlada e com duas particularidades terríveis:

- não respeitam os limites dos tecidos vizinhos, invadindo-os

- metastizam, ou seja, libertam-se do tumor inicial e via corrente sanguínea invadem tecidos à distancia

  • Não se diferenciam em células progenitoras, ou seja, não são exactamente iguais às células que lhes dão origem, sendo tanto mais agressivas quanto menos se parecem com elas (indiferenciadas)

A abordageml a esta doença assustadora deve ser efectuada sempre que possível pela prevenção, incidindo sobre os estilos de vida e sobre os meios auxiliares de diagnóstico precoce. Em regra, neste caso, os tumores já estão razoavelmente avançados ou com metástases. Comecemos pois pelos estilos de vida. O que me parece mais óbvio reside na nossa relação com o Sol, pois fruto da heliofobia actual pouco ou nada nos expomos ao Sol, tendo como consequência imediata uma insuficiência acentuada em vitamina D. A minha experiencia clínica, dado o facto de prescrever desde há dois anos a análise ao 25-OH-colecalciferol (vitamina D não activada) a todos os meus pacientes permite-me inferir que a maioria dos portugueses é insuficiente em vitamina D. Ora, para além da actuação desta vitamina sobre o metabolismo fosfo-cálcico, a vitamina D tem uma acção importantíssima sobre a multiplicação e a diferenciação celulares – exactamente as características das células cancerosas – promovendo uma multiplicação e diferenciação normais. Como tal parece-me de vital importância a exposição solar, ou em alternativa, a suplementação oral com vitamina D não activada. Mais, sabemos que níveis suficientemente elevados desta vitamina reduzem a zero o risco de cancro da mama. O exercício físico é fundamental para termos todos os nossos mecanismos imunes activados e desta forma podermos eliminar as células cancerosas à medida que elas vão aparecendo. E desenganem-se, pois aparecem mesmo durante a nossa vida, resumindo-se tudo ao equilíbrio entre a sua agressividade e o seu controlo pela imunidade. Parte importante do nosso estilo de vida reside na alimentação, a qual infelizmente é tudo menos saudável! Ingerimos pouca fruta e legumes, logo poucos antioxidantes, pelo que expomos as nossas células à agressão pelos radicais livres de oxigénio. Vivemos num ambiente poluído por pesticidas e derivados dos plásticos que nos alteram os eixos hormonais, e sobre o qual pouco ou nada podemos fazer, excepto no caso do tabagismo o qual sabemos ser responsável pelo cancro do pulmão. Um alerta para os ex-fumadores: há um aumento do aparecimento deste cancro ao fim de sete anos de cessação tabágica, pelo que estejam alerta! Mas podemos ter boas escolhas alimentares sabendo que os óleos vegetais (particularmente quando expostos ao calor da fritura) e as margarinas são capazes de alterar as nossas membranas celulares abrindo caminho à lesão cancerosa. E que dizer do açúcar e de todos os alimentos – hidratos de carbono – passíveis de se transformar em glicose? O que é que as células cancerosas mais necessitam para se poder multiplicar da forma catastrófica tão peculiar? De muito combustível, ou seja, glicose. Se lhes limitarmos a fonte de glicose, limitamos o seu processo de crescimento da mesma forma que um exército que invada rapidamente um país extenso fica com a sua capacidade bélica comprometida pela falta de reabastecimento. Simples, e infelizmente muito ignorado! Desta forma se limitarmos a ingestão de HC á fruta e aos legumes ingerimos a quantidade mínima para a actividade celular normal, limitando o abastecimento à actividade celular anormal. E se fizermos uma suplementação com antioxidantes – ácido alfalipoico, vitamina C, E, A, Selénio, resveratrol, e outros fitoquímicos, bem como com ómega-3, limitamos muito a agressão oxidativa. A harmonização hormonal também fecha uma porta ao surgimento de células cancerosas, pelo que o seu equilíbrio é vital.

Vejamos o que se passa com os meios auxiliares de diagnóstico. Falemos dos rastreios, pois são esses que mais nos podem valer. Em relação ao cancro da mama e ginecológico podemos fazer a determinação dos metabolitos dos estrogénios na urina e ter antecipadamente uma visão sobre o equilíbrio dos factores pró e anti-cancerígenos. O rastreio do cancro do colo e a ecografia endovaginal (determinação da espessura do endométrio) podem ser auxiliares valiosos, bem como a ecografia mamária, mas no caso específico da mamografia teremos de ponderar muito bem este exame. A mamografia só por si, dada a dose de radiação – pode iniciar um cancro da mama – e mais uma vez dá uma falsa segurança pois só são visualizados tumores com tamanho relevante. Ou seja, há falso negativos que é preciso considerar e ponderar em relação às atitudes posteriores. A termografia, método em que se fotografa os tecidos através de uma câmara de infra-vermelhos, pode dar um diagnóstico supra precoce e é inócua mas tem alguns contra. É necessária uma divisão com ambiente térmico controlado, uma câmara muito sensível, e uma leitura efectuada por técnico muito experiente. O que conheço em Portugal não preenche estes requisitos…! Mas estamos inequivocamente perante um exame preciso e inócuo. Pode ser que com o tempo ele seja integrado nos rastreios. Em relação ao cancro do cólon o exame mais fácil é a pesquisa de sangue oculto nas fezes, anualmente, e no caso de positividade a colonoscopia. Quanto ao cancro do pulmão, infelizmente quando se detecta já é tarde (a suplementação diária de metformina parece ter acção preventiva). Outro cancro comum é o da próstata, o qual se pode testar através de ecografia, ratio de PSA livre e total, mas sobretudo através da biopsia. Mais uma vez o equilíbrio hormonal (atenção à progesterona), não esquecendo que a vitamina D é uma hormona, é fundamental. O cancro de pele é facilmente detectável pela observação clínica atenta. Pouco se faz e muito haverá a fazer, mas em relação ao cancro a nossa falsa segurança é total, e devemos apostar tudo na sua prevenção. É provavelmente a patologia que menos depende dos médicos e que mais depende de estilos de vida saudável. Façamos por isso!

 

publicado por Anti-Envelhecimento às 13:51
link do post | comentar
2 comentários:
De O Primitivo a 19 de Dezembro de 2010 às 16:04
Caro Dr., concordo em pleno com este seu artigo. Um problema sério actual é o facto das autoridades de saúde serem incapazes de produzir mensagens claras no que respeita à prevenção. O último relatório do WCRF/AICR (2007) é ilustrativo desta desorientação, a qual é criticada por investigadores franceses neste artigo: http://annonc.oxfordjournals.org/content/19/10/1665.full.pdf Em matéria de cancro e alimentação, pode ver algumas ideias aqui: http://www.canibaisereis.com/tag/cancro/
De Anónimo a 22 de Dezembro de 2010 às 15:24
Olá Doutor!
Mais um excelente Poste.
Quanto à Termografia, estive no primeiro congresso que houve em Portugal, e a percentagem de médicos presentes foi quase nula.
Bom Natal.

Comentar post

Torne-se fan da nossa página:

Dr. Luís Romariz

Dr. Luís Romariz licenciou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina do Porto em 1979, e especializou-se em Medicina Familiar em 1988, tendo actualmente o grau de Assistente Graduado. Tem desenvolvido a medicina preventiva nos últimos 27 anos e alcançou o International Certificate of Age Management Medicine no Cenegenics Medical Institute de Las Vegas, em 2005. Tem ainda pós-graduação pela Harvard Medical School, e pela Medical School of Yale University. Tem o curso de Internacional de Mesoterapia e de Medicina Estética. membro diplomado da AMME da França. É membro da Americana A4M, da Life Extension Foundation e da Andropause Society, do Reino Unido. Speaker internacional. É o pioneiro da medicina Anti-Aging em Portugal É o fundador do Instituto Médico NewAge, no Porto.

Medicina Anti-Envelhecimento

Especialidade médica (Age Management Medicine) nascida há cerca de 8 anos nos EUA e que encara o envelhecimento como uma doença da qual conhecemos as principais causas e os sintomas, mas que ainda não é curável.
Não sendo curável é no entanto possível retardar o seu aparecimento e praticamente suprimir os sintomas. Isto consegue-se à custa de:
- Medicina preventiva proactiva, curativa de tecnologia de ponta, e harmonização hormonal.
- Nutrição optimizada e suplementada.
- Exercício físico sustendato e hormonalmente optimizado.

Pesquisar

 

Subscrever feeds

blogs SAPO

Subscrever feeds