Não ponha na pele algo que não seja capaz de ingerir
Mais informações:
Tel.: 22 4220111
Aumento da longevidade e rejuvenescimento funcional biológico, isto é, dar mais anos à vida e mais vida aos anos.

Envie a sua questão

As respostas às suas dúvidas atendem a diversos critérios. Neste serviço, não serão consideradas válidas questões com falta de enquadramento ou situações de emergência que só possam ter encaminhamento imediato.

E-mail: anti-envelhecimento@sapo.pt

Posts recentes

ELECTRÕES, TOXINAS, E DOE...

EXERCICIO DE CADA DIA … N...

DIETA H.C.G.: EFICAZ? DIS...

A VITAMINA C REJUVENESCE ...

ATAQUE À TIRÓIDE

FAÇA CRESCER TECIDO CEREB...

ESCORBUTO SUBCLÍNICO

NÃO SE FRITE POR DENTRO

PROBLEMAS COM A TIRÓIDE?

Lançamento de "O Regime A...

Arquivo

Dezembro 2016

Junho 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Consultas em Lisboa

Consultas de Saúde da Mulher (hormonas bioidênticas) e Saúde do Homem:


Marcações pelo Tel. 911 506 033


Para aceder aos cosméticos biológicos clique na imagem à esquerda

Sexta-feira, 27 de Agosto de 2010

A MEDICAÇÃO ANTI-HIPERTENSORA PODE ELEVAR A TENSÃO ARTERIAL

Um novo estudo alerta a classe médica sobre o facto da medicação para a hipertensão arterial poder tornar as coisas ainda piores. A medicação anti-hipertensora tem por objectivo alterar números, pois esta doença (a hipertensão arterial) é assintomática. … e muitas vezes os doentes são vistos como números de estatísticas da dita “medicina baseada na evidência” … esquecendo que cada doente é um ser único, e que a maioria das doenças terá como base desequilíbrios! Os fármacos podem actuar por retirar água e pressão ao sistema (diuréticos), por diminuir a frequência cardíaca (os beta bloqueantes), por dilatar as artérias (bloqueadores dos canais de cálcio) ou por bloquear a renina, ou afins, produzida pelos rins. Ora estes produzem esta enzima – a renina – a qual intencional e naturalmente aumenta a tensão arterial de forma a manter o fluxo sanguíneo apropriado. Ora talvez não seja boa ideia assumirmos que sempre que a tensão arterial esteja elevada tenhamos de desligar este sistema corporal que nos mantém o fluxo sanguíneo. Este estudo mostra que muitos doentes hipertensos têm uma renina baixa pelo que dar estes medicamentos piora a situação. Claro que podemos dosear a renina … mas é uma análise cara. Ora uma vez que a renina está baixa em doentes com consumo excessivo de sal ou que são diabéticos, o número de pacientes com terapêutica desajustada é elevado. Curioso é o facto de nós médicos pensarmos que modificando os números da tensão arterial produzimos saúdeO sistema da renina é vital à manutenção do equilíbrio de fluidos corporais e do volume sanguíneo. Se este sistema entra em stress e desenvolve hipertensão arterial deveríamos dar atenção à causa e não ao efeito, assim como face a uma epistaxis traumática nos focássemos no sangue e não no trauma. A disfunção da bomba de sódio/potássio localizada nas nossas membranas celulares causa a depressão da produção renal de renina. Isto pode ser resolvido por requilibrar este sistema quer ingerindo menos sal quer aumentando o consumo de potássio. Por sua vez, deverá haver um equilíbrio entre o cálcio e o magnésio, sendo este o inibidor natural dos canais de cálcio. Mas não há bomba celular que funcione bem se tivermos um deficit na ingestão de óleos ómega-3. Outro estudo explica que os tradicionais factores de risco para a doença cardiovascular não são assim tão importantes quando comparados aos efeitos provenientes da inflamação celular ou de baixo nível. Mais, a adaptação e reparação arterial após instituir uma medicação (vascular remodeling) ocorre cerca dos 18 meses de tratamento, pelo que de pouco adianta a prescrição de uma profusão de medicação apenas para termos os tais números muito bonitinhos… a paciência também é uma virtude.

publicado por Anti-Envelhecimento às 14:29
link do post | comentar

Torne-se fan da nossa página:

Dr. Luís Romariz

Dr. Luís Romariz licenciou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina do Porto em 1979, e especializou-se em Medicina Familiar em 1988, tendo actualmente o grau de Assistente Graduado. Tem desenvolvido a medicina preventiva nos últimos 27 anos e alcançou o International Certificate of Age Management Medicine no Cenegenics Medical Institute de Las Vegas, em 2005. Tem ainda pós-graduação pela Harvard Medical School, e pela Medical School of Yale University. Tem o curso de Internacional de Mesoterapia e de Medicina Estética. membro diplomado da AMME da França. É membro da Americana A4M, da Life Extension Foundation e da Andropause Society, do Reino Unido. Speaker internacional. É o pioneiro da medicina Anti-Aging em Portugal É o fundador do Instituto Médico NewAge, no Porto.

Medicina Anti-Envelhecimento

Especialidade médica (Age Management Medicine) nascida há cerca de 8 anos nos EUA e que encara o envelhecimento como uma doença da qual conhecemos as principais causas e os sintomas, mas que ainda não é curável.
Não sendo curável é no entanto possível retardar o seu aparecimento e praticamente suprimir os sintomas. Isto consegue-se à custa de:
- Medicina preventiva proactiva, curativa de tecnologia de ponta, e harmonização hormonal.
- Nutrição optimizada e suplementada.
- Exercício físico sustendato e hormonalmente optimizado.

Pesquisar

 

Subscrever feeds

blogs SAPO

Subscrever feeds