Não ponha na pele algo que não seja capaz de ingerir
Mais informações:
Tel.: 22 4220111
Aumento da longevidade e rejuvenescimento funcional biológico, isto é, dar mais anos à vida e mais vida aos anos.

Envie a sua questão

As respostas às suas dúvidas atendem a diversos critérios. Neste serviço, não serão consideradas válidas questões com falta de enquadramento ou situações de emergência que só possam ter encaminhamento imediato.

E-mail: anti-envelhecimento@sapo.pt

Posts recentes

HORMONAS BIOIDÊNTICAS

QUER SABER SE A SUA TIRÓI...

ATAQUE CARDÍACO - Factore...

ELECTRÕES, TOXINAS, E DOE...

EXERCICIO DE CADA DIA … N...

DIETA H.C.G.: EFICAZ? DIS...

A VITAMINA C REJUVENESCE ...

ATAQUE À TIRÓIDE

FAÇA CRESCER TECIDO CEREB...

ESCORBUTO SUBCLÍNICO

Arquivo

Novembro 2017

Dezembro 2016

Junho 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Consultas em Lisboa

Consultas de Saúde da Mulher (hormonas bioidênticas) e Saúde do Homem:


Marcações pelo Tel. 911 506 033


Para aceder aos cosméticos biológicos clique na imagem à esquerda

Segunda-feira, 23 de Novembro de 2009

O QUE O SEU MÉDICO PODE NÃO LHE TER DITO SOBRE A TIRÓIDE

A tiróide, localizada a meio do pescoço produz hormona tiróide que regula importantíssimas funções, incluindo o metabolismo e a temperatura. As duas formas da hormona tiróide são a T3 e a T4. Enquanto o hipertiroidismo é raro, o hipotiroidismo (diminuição da função) é muito comum, especialmente o hipotiroidismo subclínico.

Estatisticamente cerca de 10% da população tem uma tiróide hipofuncionante, sendo as mulheres atingidas cerca de cinco vezes mais do que os homens. Dado que as cifras atingem 20% das mulheres maiores que 65 anos isto dá-nos uma pista para verificar que há uma conexão entre os estrogénios, bem como a progesterona e outras hormonas, e a tiróide. Quanto a tiróide está hipofuncionante, o cérebro, os ovários e as glândulas supra-renais são afectados. Há muitos sintomas, mas os mais comuns são a intolerância ao frio, fadiga, aumento de peso, pele e cabelo secos, unhas frágeis, dores de cabeça, dificuldade em pensar e edema da face e dos olhos (papos).
A decisão de suplementar com hormona tiróide envolve um julgamento clínico. Eis um exemplo comum. Uma mulher na premenopausa queixa-se de fadiga, aumento de peso e cabelo fino. As suas T3 e T4 estão normais, mas a TSH está um pouco elevada, indicadora de uma tiróide hipofuncionante. Ela mede a sua temperatura basal durante cinco manhãs e estão abaixo de 37ºC. É-lhe prescrita hormona tiróide. Algum tempo depois os seus períodos começam a ser irregulares e prescrevem-lhe estrogénios. Seis semanas depois retorna a fadiga e o medico acha que o problema é da TSH. Aumenta a dose de T4 e os sintomas só se resolvem parcialmente. A dose é novamente aumentada. Ela ganha peso novamente e tem os seios intumescidos. Ela abandona os estrogénios e em duas semanas está melhor, mas umas semanas depois exibe sinais de hipertiroidismo.O que se passou foi que o suplemento de estrogénios era excessivo e a tiróide ressentiu-se.
Outra causa para haver uma hipofunção da tiróide é o consumo de soja. Se comer quantidades excessivas de crucíferas também pode baixar a produção tiróide.
Muitos fármacos podem diminuir a função tiróide. É o caso da prednisolona, barbitúrico, contraceptivos orais, estatinas, heparina, fenitoina, propanolol e aspirina.
Muitas das mulheres diagnosticadas como hipotiroideas estão numa idade em que ainda menstruam mas são deficientes em progesterona. Deveremos investigar a progesterona nas tiróides hipofuncionantes pois as hormonas são todas interdependentes.
publicado por Anti-Envelhecimento às 17:24
link do post | comentar
2 comentários:
De ana magno a 26 de Novembro de 2009 às 16:38
boa tarde,
foi com muito interesse que li o artigo editado sobre o funcionamento da tiróide e gostava de colocar as minhas dúvidas: vivo extremamente stressada, sei que o hipotiroidismo afecta o metabolismo, os rina e os ovários e que tem a ver com as hormonas femininas o estrógeneo e a progesterona; eu tomo a pílula, sempre me disseram que faz bem, também me sinto muito cansada, gostava de saber quais as implicações
psicosomáticas dessa doença; ana magno
De Pedro a 3 de Agosto de 2011 às 18:25
Boa tarde!

Fiz a primeira ecografia á tiróide por volta do 20 anos .
Desde então já passaram dez anos e durante este periodo fiz várias ecografias. Aparecem sempre dois a três cistos menores de 1 cm. Eles nunca aumentaram de tamanho e por vezes diminuem .
Como sou jovem e homem não entendo o que os poderá ter causado.
Tenho os valores da t3,t4,tsh sempre dentro da normalidade.
Tenho uma temperatura basal de 36 -36,8 ao longo do dia e média de 60 batimentos cardíacos durante o repouso.

Tenho durante mudanças bruscas de temperatura uma letargia, mau estar e tendência a bradicardia e a esse mau estar esta associada uma temperatura ligeiramente inferior ou próxima a 36 recorrente ao longo do dia .
O meu corpo volta ao normal em horas, ou dias mas por vezes passo o inverno nestes altos e baixos.

Não consumo sal na alimentação. Por isso vou começar
a tomar um suplemento da lef "sea iodine".
Não sei se este suplemento é adequado, ou mesmo se tenho alguma carência em iodo.
Gostaria de começar a ter atenção com a tiróide pois como sou jovem posso vir a desenvolver problemas. Penso meu problema é de natureza hormonal, mesmo que não o possa identificar ou tratar. Será que posso ter um hipotiroidismo sazonal apenas durante os sintomas e assim passar passar despercebido durante as analíses de rotina? Obrigado e parabens pelo seu blog.

Comentar post

Torne-se fan da nossa página:

Dr. Luís Romariz

Dr. Luís Romariz licenciou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina do Porto em 1979, e especializou-se em Medicina Familiar em 1988, tendo actualmente o grau de Assistente Graduado. Tem desenvolvido a medicina preventiva nos últimos 27 anos e alcançou o International Certificate of Age Management Medicine no Cenegenics Medical Institute de Las Vegas, em 2005. Tem ainda pós-graduação pela Harvard Medical School, e pela Medical School of Yale University. Tem o curso de Internacional de Mesoterapia e de Medicina Estética. membro diplomado da AMME da França. É membro da Americana A4M, da Life Extension Foundation e da Andropause Society, do Reino Unido. Speaker internacional. É o pioneiro da medicina Anti-Aging em Portugal É o fundador do Instituto Médico NewAge, no Porto.

Medicina Anti-Envelhecimento

Especialidade médica (Age Management Medicine) nascida há cerca de 8 anos nos EUA e que encara o envelhecimento como uma doença da qual conhecemos as principais causas e os sintomas, mas que ainda não é curável.
Não sendo curável é no entanto possível retardar o seu aparecimento e praticamente suprimir os sintomas. Isto consegue-se à custa de:
- Medicina preventiva proactiva, curativa de tecnologia de ponta, e harmonização hormonal.
- Nutrição optimizada e suplementada.
- Exercício físico sustendato e hormonalmente optimizado.

Pesquisar

 

Subscrever feeds

blogs SAPO

Subscrever feeds