Não ponha na pele algo que não seja capaz de ingerir
Mais informações:
Tel.: 22 4220111
Aumento da longevidade e rejuvenescimento funcional biológico, isto é, dar mais anos à vida e mais vida aos anos.

Envie a sua questão

As respostas às suas dúvidas atendem a diversos critérios. Neste serviço, não serão consideradas válidas questões com falta de enquadramento ou situações de emergência que só possam ter encaminhamento imediato.

E-mail: anti-envelhecimento@sapo.pt

Posts recentes

HORMONAS BIOIDÊNTICAS

QUER SABER SE A SUA TIRÓI...

ATAQUE CARDÍACO - Factore...

ELECTRÕES, TOXINAS, E DOE...

EXERCICIO DE CADA DIA … N...

DIETA H.C.G.: EFICAZ? DIS...

A VITAMINA C REJUVENESCE ...

ATAQUE À TIRÓIDE

FAÇA CRESCER TECIDO CEREB...

ESCORBUTO SUBCLÍNICO

Arquivo

Novembro 2017

Dezembro 2016

Junho 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Consultas em Lisboa

Consultas de Saúde da Mulher (hormonas bioidênticas) e Saúde do Homem:


Marcações pelo Tel. 911 506 033


Para aceder aos cosméticos biológicos clique na imagem à esquerda

Terça-feira, 15 de Setembro de 2009

ALIMENTAÇÃO NUTRICIONALMENTE CORRECTA

Antes de abordar o que devemos ou não comer,  vou propor-lhe um exercício de pensamento. O que comeriam os nossos antepassados há cerca de 100 000 anos? 

A resposta a esta pergunta é de extrema relevância, pois num ápice responde ao que será a alimentação humana. Não podemos olvidar que somos uma máquina programada através de milhões de anos de evolução e como tal estamos adaptados a determinadas dietas. Tudo o que passar disso conduz-nos a sofrimento crónico!

Assim, podemos teorizar - os estudos antropológicos e observacionais corroboram as conclusões desta análise - que a aimentação dos nossos antepassados distantes consistiria em:

  • Carne vermelha de grandes animais como os ursos, os alces, os mamutes, , e outros hervíboros
  • A gordura da carne destes animais - quanto maior o animal maior a sua % de gordura 
  • Frutos, bagas e rebentos 
  • Frutos secos como as nozes e amêndoas - ómega-3 e 6 em proporções saudáveis
  • Moluscos e eventualmente insectos -alto teor de proteínas
  • Ovos sempre que surgia a oportunidade
  • Mel - raramente pois as abelhas não estão lá para facilitar
  • Água

Os grãos seriam ingeridos muito esporadicamente - na forma de espigas assadas. Eventualmente a mesma situação para as castanhas e outros alimentos sazonais.

Estes alimentos eram ingeridos maioritariamente crus.

A sua dieta não continha farinhas, soja, legumes com alto teor de celulose, margarinas, óleos vegetais em líquido, açucar e outros refinados.

Comiam quando tinham fome, as refeições eram frequemente espaçadas por períodos de jejum. Não comeriam mais do que 2 a 3 vezes por dia.


Dado que os nossos genes e a nossa fisiologia são exactamente os mesmos de há 100000 anos não deveremos nos distanciar muito da alimentação primitiva. Um dos problemas actuais é o facto de alguns alimentos, nomeadamente a carne  terem uma composição diversa do que tinha antigamente. Há um desequilíbrio entre as gorduras ómega-3 e ómega-6, bem como o teor de gordura dos animais - dantes eram animais magros. A caça ainda hoje em dia tem as mesmas propriedades de antigamente. 

A falência do nosso sistema alimentar reside na refinação dos produtos e no seu sobre processamento. Ou seja, os venenos da nossa civilização são:

  • Açúcar
  • Óleos vegetais
  • Margarinas
  • Soja e outros alimentos altamente processados de forma industrial
  • As carnes de animais alimentados artificialmente, sejam vacas, porcos, aves ou peixes
  • O número excesivo de refeições- que nos mantém persistentemente em insulinemia 

Os nossos antepassados andavam a pé grandes distâncias e pontualmente levantavam grandes cargas. O nosso intestino é completamente diferente do intestino dos hervíboros, e as nossa necessidades proteicas - cerca de 1 grama por quilo de massa corporal - não nos permitem ser vegetarianos. Temos algumas intolerâncias a todos os alimentos diferentes do que os que os antigos humanos comiam - incluindo os cereais, leguminosas, e leite.

Quando passamos a agricultores com uma alimentação baseada nos cereais, diminuimos de estatura e só há uns anos é que voltamos ao normal - o nosso acesso proteico é muito facilitado.

Pensem nisto!

publicado por Anti-Envelhecimento às 14:50
link do post | comentar
4 comentários:
De André Matias a 15 de Setembro de 2009 às 22:27
Não podia estar mais de acordo! Eu e o meu grupo de trabalho estamos a seguir os aspectos evolucionistas da dieta já há algum tempo. De tal forma que trouxemos a Portugal o Prof. Loren Cordain o grande investigador mundial desta área.
Em Outubro, dentro da mesma temática, traremos o Prof. Staffan Lindenberg para uma conferência em Lisboa.

André Matias
Nutricionista
http://sites.google.com/site/nutrisciencept/
De Custodio Cesar a 16 de Setembro de 2009 às 11:40
Estou globalmente de acordo com a analise.
Contudo, o autor esqueceu-se que as populações ribeirinhas maritimas ou fluviais tinham no peixe a base da sua alimentação. Também se comiam algumas raízes, o que aumentava significativamente o consumo de fibras e fitonutrientes.
De O Primitivo a 16 de Setembro de 2009 às 21:03
Caro Dr., parabéns por este seu extraordinário artigo. Está aqui tudo o que interessa, o paradigma que nunca deveríamos ter abandonado!
De viagra pharmacy a 4 de Agosto de 2011 às 16:38
Bom post!

Comentar post

Torne-se fan da nossa página:

Dr. Luís Romariz

Dr. Luís Romariz licenciou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina do Porto em 1979, e especializou-se em Medicina Familiar em 1988, tendo actualmente o grau de Assistente Graduado. Tem desenvolvido a medicina preventiva nos últimos 27 anos e alcançou o International Certificate of Age Management Medicine no Cenegenics Medical Institute de Las Vegas, em 2005. Tem ainda pós-graduação pela Harvard Medical School, e pela Medical School of Yale University. Tem o curso de Internacional de Mesoterapia e de Medicina Estética. membro diplomado da AMME da França. É membro da Americana A4M, da Life Extension Foundation e da Andropause Society, do Reino Unido. Speaker internacional. É o pioneiro da medicina Anti-Aging em Portugal É o fundador do Instituto Médico NewAge, no Porto.

Medicina Anti-Envelhecimento

Especialidade médica (Age Management Medicine) nascida há cerca de 8 anos nos EUA e que encara o envelhecimento como uma doença da qual conhecemos as principais causas e os sintomas, mas que ainda não é curável.
Não sendo curável é no entanto possível retardar o seu aparecimento e praticamente suprimir os sintomas. Isto consegue-se à custa de:
- Medicina preventiva proactiva, curativa de tecnologia de ponta, e harmonização hormonal.
- Nutrição optimizada e suplementada.
- Exercício físico sustendato e hormonalmente optimizado.

Pesquisar

 

Subscrever feeds

blogs SAPO

Subscrever feeds